TAP abre programa de pré-reformas para tripulantes e trabalhadores de terra a partir dos 57 anos

12-07-2018 (09h10)

Foto: TAP
Foto: TAP

A TAP abriu um programa de pré-reformas para tripulantes de cabine e trabalhadores de terra, com idade a partir de 57 anos, sendo que apenas quem tem a partir de 63 anos receberá a totalidade da remuneração.

Numa circular enviada hoje aos trabalhadores, a que a Lusa teve acesso, o administrador da TAP, David Pedrosa, informa que "na sequência do processo de transformação em curso na companhia", a transportadora irá dar início a um programa de pré-reformas, que termina em 30 de Setembro.

Segundo a comunicação, "terão acesso a este programa os tripulantes de cabina e os trabalhadores de terra, em território português, que não requeiram substituição e/ou, situações devidamente aprovadas pela Comissão Executiva", referindo que "a pré-reforma poderá ser recusada".

Os trabalhadores com 63 ou mais anos a completar até ao final do ano podem aceder à pré-reforma com 100% da remuneração fixa, com 62 anos ficam com 95%, com 60 e 61 anos 90%, com 59 anos 85%, com 58 anos 80% e com 57 anos a remuneração fica pelos 70%.

"Para os tripulantes de cabina, o programa será faseado e só poderá ter efeitos a partir do momento em que esteja assegurada a respectiva operação da companhia. A primeira fase deste processo destina-se aos tripulantes com idade igual ou superior aos 63 anos", refere a circular.

No entanto, todos os tripulantes interessados, abrangidos nas idades acima descritas, deverão manifestar o seu interesse neste momento.

Adicionalmente, acrescenta, "os trabalhadores que já atingiram a idade de reforma poderão beneficiar de um incentivo de passagem à reforma correspondente a sete salários, sendo que este incentivo apenas se aplica aos trabalhadores com idade até aos 69 anos e meio".

"Este programa termina a 30 Setembro 2018, pelo que aconselhamos a maior celeridade na reflexão, decisão e contacto", refere ainda a informação.

O Estado, através da Parpública detém 50%, e o consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, detém 45% do Grupo TAP (TAP SGPS), estando os restantes 5% nas mãos dos trabalhadores.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: TAP

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Travagem de Lisboa ‘arrasta’ aeroportos portugueses para crescimento ‘insípido’

18-09-2018 (17h30)

O crescimento de passageiros nos aeroportos portugueses, que era sistematicamente dos mais fortes na Europa, foi inferior em Julho à média europeia, de acordo com os dados publicados pelo Airports Council International (ACI) Europa, que mostram uma forte correlação com o abrandamento do Aeroporto de Lisboa.

Faro teve a 8ª maior queda de passageiros dos aeroportos europeus em Julho

18-09-2018 (16h34)

O Aeroporto de Faro, principal ‘porta de entrada’ de turistas estrangeiros no Algarve, maior região turística portuguesa, teve em Julho a 8ª maior queda de passageiros de todos os aeroportos europeus, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Airports Council International (ACI) Europa.

TAP põe mais um avião a fazer a ponte aérea Lisboa – Porto

17-09-2018 (13h25)

A TAP acaba de anunciar que vai ter nove aviões a fazer a ponte aérea entre Lisboa e Porto, reforçando a oferta para 18 voos por dia a partir de 28 de Outubro.

United Airlines promete reduzir emissões em 50% até 2050

14-09-2018 (18h41)

A companhia aérea norte-americana United Airlines anunciou o objectivo de, até 2050, reduzir para metade as emissões de gases que contribuem para o efeito estufa, usando como base as emissões registadas em 2005.

TAP vai manter limites de vento que definiu para aterrar na Madeira – Antonoaldo Neves

14-09-2018 (11h54)

“Mesmo que os limites sejam alterados, a TAP vai manter” os limites de vento que definiu para aterragens na Madeira, porque estudou o assunto e tem o “seu padrão de operação e de segurança”, afirmou o CEO da transportadora, Antonoaldo Neves.