TACV vai ter mais um voo semanal para Fortaleza

24-01-2018 (14h45)

A companhia de aviação cabo-verdiana TACV anunciou que a partir da próxima quinta-feira, 1 de Fevereiro, muda a sua “base operacional” para o Sal, de onde passará a ter três voos por semana para o Brasil com conexão às suas ligações de Lisboa, dois para Fortaleza e um para o Recife.

Em Portugal a companhia anunciou que “reforça para duas frequências semanais os voos Lisboa - Fortaleza”, que na realidade são Lisboa - Sal - Fortaleza, às terças e quintas-feiras, mas apenas uma por semana à partida de Fortaleza, às quartas feiras.

Uma consulta ao website da companhia mostrou que a companhia tem programado que os passageiros, às terças-feiras e quintas-feiras, saiam de Lisboa às 17h00 (voo VR601), chegando ao Sal às 20h10 locais, de onde partem (voo VR667) às 21h30 para Fortaleza, com hora de chegada à capital do Ceará às 23h35 (locais, 2h35 em Lisboa).

O voo de regresso de Fortaleza para o Sal é só às quartas-feiras (VR668) e parte às 00h40 locais (3h40 em Lisboa) tendo chegada a Cabo Verde prevista para as 6h35 locais e a saída para Lisboa (voo VR602) é às 9h00 locais, com chegada prevista para 14h00.

Para a ligações Lisboa - Sal - Recife, o website da TACV mostra que a partir de Lisboa (voo VR601) é às 17h00, com chegada ao Sal às 20h10 locais e partida (voo VR663) às 21h30 para o Brasil, onde a chegada está prevista para as 23h45 locais (2h45 em Lisboa).

O voo de Recife é às quintas-feiras (voo VR664) com partida às 00h45 locais (3h45 em Lisboa) para chegar ao Sal às 6h50, de onde às 9h00 locais sai o voo VR602 para Lisboa.

O website mostra ainda que os TACV estão a promover as duas rotas com preços desde 586 euros à partida de Lisboa e desde 574 euros para as saídas de Paris.

A informação divulgada pela companhia em Portugal realça ainda que tem o programa Cabo Verde Stopover, com o qual “os passageiros terão a possibilidade de fazer uma estadia de até 7 dias em Cabo Verde para conhecer as ilhas, sem custos adicionais”.

O comunicado assinala ainda que o reforço das ligações com o Brasil “é mais um passo no processo de reestruturação da TACV - Cabo Verde Airlines, que contempla um novo modelo de negócio em formato Hub & Spoke, ponto de conexão para vários destinos, a entrar em funcionamento a 1 de Fevereiro”.

“Este novo modelo colocará o arquipélago, nomeadamente a ilha do Sal, como ligação entre os 4 continentes – América do Norte, América do Sul, África e Europa, alargando assim o mercado de actuação da companhia aérea”, acrescenta, reforçando com uma declaração do seu CEO, Mário Chaves, em que afirma “olhamos para estes voos como uma porta aberta entre a Europa e o Brasil tendo Cabo Verde como elo de ligação”.

O comunicado diz também que os voos do Brasil serão efectuados em Boeing B757 com 160 lugares em económica e 22 lugares Comfort Class e acrescenta que “espera ainda um reforço da frota para Março e novas rotas para mais mercados em 2018”

“Queremos que as pessoas escolham a nossa companhia onde quer que viagem”, diz também a declaração de Mário Chaves, citada no comunicado da TACV cuja gestão é actualmente da responsabilidade da Loftleidir Icelandic (para ler mais clique: Icelandair assume gestão da cabo-verdiana TACV).

 

Para aceder ao site da companhia clique: TACV

 

Clique para mais notícias: TACV

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP prepara-se para entrar em bolsa a partir de 2020

22-03-2019 (18h21)

A TAP SGPS está a trabalhar para, a partir de 2020, estar pronta a avançar com uma IPO (Oferta Pública Inicial), com uma percentagem entre 15% e 30%, anunciou hoje o presidente da Comissão Executiva do grupo.

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.