SATA tem nova Administração a partir de segunda-feira

10-08-2018 (16h10)

Foto: ANA
Foto: ANA

A nova Administração da companhia de aviação açoriana SATA, presidida por António Luís Gusmão Teixeira, toma posse na segunda-feira, informou hoje o Governo Regional dos Açores.

A equipa integra também Ana Maria da Silva Azevedo e Vítor Manuel de Jesus Francisco Costa, indica o executivo açoriano.

O Governo dos Açores anunciou a 14 de Julho a escolha do gestor de empresas António Luís Gusmão Teixeira para a presidência do Conselho de Administração da SATA, substituindo Paulo Meneses, que ocupava o cargo desde o final de 2015.

António Teixeira já afirmou estar "muito optimista" com o futuro da transportadora aérea açoriana.

Ana Azevedo, que integrará também a Administração da empresa, é apresentada pelo Governo dos Açores como “uma profunda conhecedora do Grupo SATA, no qual trabalha desde 1984, tendo desempenhado ao longo dos anos diversas funções nas empresas do grupo".

Vítor Costa, por sua vez, é licenciado em Gestão e Administração Pública, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade Técnica de Lisboa, e possui uma especialização em gestão de Recursos Humanos.

O grupo SATA anunciou em 17 de Abril que a Loftleiðir Icelandic foi pré-qualificada para a segunda fase do processo de negociação da alienação de 49% do capital social da Azores Airlines.

Segundo o grupo, ficou pré-qualificado o único potencial comprador que apresentou manifestação de interesse na Azores Airlines.

De acordo com o caderno de encargos da alienação de capital da operadora açoriana, o futuro accionista terá que “respeitar obrigatoriamente” a manutenção do plano de renovação da frota iniciado com a recepção de um Airbus A321 NEO.

O candidato terá ainda de promover o “cumprimento da operação aérea regular mínima”, sendo que esta contempla as ligações entre o continente e os Açores, nomeadamente as rotas liberalizadas entre Ponta Delgada e Lisboa, Ponta Delgada e Porto, Terceira e Lisboa e Terceira e Porto.

Também é exigido que assegure as ligações de obrigação de serviço público entre Lisboa e Horta, Lisboa e Pico, Lisboa e Santa Maria e Ponta Delgada e Funchal, bem como a ligação de Ponta Delgada com Frankfurt, a par das rotas a partir da Terceira e Ponta Delgada para Boston e Oakland, nos Estados Unidos, e Toronto, no Canadá.

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Novo A321 Long Range da TAP está pronto para chegar a Telavive e Nova Iorque

24-05-2019 (17h43)

A TAP anunciou que o seu novo avião A321 Long Range, que já está a voar para destinos europeus, também já está registado para operar as rotas da companhia para Telavive, em Israel, e Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Azores Airlines vai manter voos directos entre a ilha Terceira e Toronto no Inverno

23-05-2019 (16h54)

Os voos directos entre a ilha Terceira e Toronto (Canadá), operados pela companhia aérea açoriana Azores Airlines, do grupo SATA, vão estender-se ao Inverno 2019/2020, anunciou hoje o Governo Regional dos Açores.

Delta acredita estar “no bom caminho e com sucesso” em Portugal, director regional de Vendas

23-05-2019 (15h28)

“Não olhamos para o desempenho da concorrência. Estamos no bom caminho e com sucesso”, disse o director regional de Vendas para o Sul da Europa da Delta Airlines, Frederic Schenk, a propósito da concorrência com a TAP nas ligações entre Portugal e a América do Norte.

Senado brasileiro aprova medida que retira limite ao investimento estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras

23-05-2019 (09h07)

O Senado brasileiro aprovou na quarta-feira uma medida provisória que autoriza o investimento de até 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas instaladas no país, noticiou a imprensa local.

TAP cresce menos que o mercado Espanha - Portugal e em Madrid até tem quebra

22-05-2019 (16h54)

A TAP, que no primeiro quadrimestre de 2018 foi a companhia de aviação de 42,2% dos passageiros que voaram entre Espanha e Portugal nesse período, este ano baixou para 37,5%, reflectindo a cessação de três rotas e uma quebra de 1,7% no Aeroporto de Madrid.

Noticias mais lidas