Ryanair revela subida da sua tarifa média em 9% no último trimestre de 2019

03-02-2020 (21h08)

A Ryanair revelou hoje ter ficado menos low cost no último trimestre de 2019 ao anunciar que a sua tarifa média subiu 9% e que os seus serviços complementares ainda tiveram uma subida mais forte, em 21%.

A informação consta do balanço do trimestre Outubro a Dezembro de 2019, que para a companhia é o terceiro trimestre do exercício 2019/2020 que terminará a 31 de Março.

O balanço publicado pela Ryanair indica que obteve assim um aumento da receita média por passageiro em 13%, para 53 euros, o qual, associado a um aumento do número de passageiros em 6%, atingindo um total de 35,9 milhões, lhe proporcionou um aumento das receitas em 16% ou 324,6 milhões de euros, atingindo o montante de 1.906 milhões.

Para o conjunto dos primeiros nove meses do exercício, a low cost declarou um aumento das receitas operacionais em 14% ou 876,3 milhões de euros, para 7.295,7 milhões.

Esse aumento reflecte uma subida das receitas de passagens em 8%, para 4.921 milhões de euros, e uma subida das receitas complementares ou ancillary em 28%, para 2.374,7 milhões.

 

Clique para mais notícias: Ryanair

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

LATAM reduz operação em Abril em 95%

02-04-2020 (17h06)

O Latam, grupo que engloba a chilena LAN e a brasileira TAM, que é uma das companhias brasileiras com voos para Lisboa, informou hoje que em Abril reduz a operação em 95%, tendo em conta as restrições às viagens e a quebra da procura devido à pandemia de covid-19.

Aviação mundial foi “atingida por uma marreta chamada Covid-19”, IATA

02-04-2020 (16h41)

A IATA informou hoje que em Fevereiro a aviação mundial teve a maior quebra de tráfego desde os atentados às torres gémeas de Nova Iorque em 11 de Setembro de 201, provocada essencialmente por quebras das companhias da região Ásia e Pacífico.

Responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes não voados ascendem a 35 mil milhões de dólares, IATA

02-04-2020 (16h06)

As responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes de avião vendidos e não voados devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19 elevam-se a 35 mil milhões de dólares.

Emirates retoma “um número limitado” de voos a partir de segunda-feira

02-04-2020 (13h58)

A companhia aérea Emirates anunciou que recebeu autorização para retomar “um número limitado de voos” a partir de segunda-feira, dia 6 de Abril.

Lufthansa coloca mais de 3/4 do staff em horário reduzido

02-04-2020 (13h30)

O grupo Lufthansa, devido à pandemia do novo coronavírus, chegou a acordo com os seus conselhos de trabalho e sindicatos para colocar em regime de horário de trabalho reduzido 3/4 dos seus funcionários, mantendo 90% do seu ordenado base.

Noticias mais lidas