Ryanair cai 6,4% em Faro no mês de Julho e agrava quebra este ano para 5,5%

19-08-2014 (17h02)

Aeroporto cresce 1,5% em Julho e 4,2% nos primeiros sete meses

A Ryanair, maior companhia no Aeroporto de Faro está a ser também a que mais penaliza o seu crescimento este ano, com um decréscimo de 56,8 mil passageiros nos primeiros sete meses deste ano, cerca de 17 mil dos quais no mês de Julho, de acordo com dados a que o PressTUR teve acesso e que mostram que Ryanair é uma excepção entre as maiores companhias que voam de para o Algarve.

A informação indica que apesar da quebra da sua maior companhia, em 6,4% no mês de Julho, para 248,2 mil passageiros, e em 5,5% nos primeiros sete meses, para 971,1 mil, o Aeroporto de Faro teve aumentos de passageiros em ambos os períodos, com +1,5% ou mais 12,5 mil no mês de Julho, para 867,3 mil, e +4,2% ou mais 139,7 mil desde o início deste ano, para 3,477 milhões.
Os maiores contributos para o crescimento no mês de Julho vieram da easyJet, com +8,5% ou mais 11,6 mil passageiros, para 147,8 mil, Norwegian, com +41,8% ou mais 5,2 mil, para 17,8 mil, Aer Lingus, com +6,8% ou mais 3,3 mil, para 52,6 mil, Air Berlin, com +9,7% ou mais cerca de dois mil, para 22,3 mil, e TAP, com +3,7% ou mais cerca de 700, para 19,1 mil.
Por origens/destinos, sobressaíram, pela positiva, o aumento de 20,5 mil passageiros nas ligações com o Reino Unido (+4,7%), para 460,5 mil, ou seja 53,1% do total de passageiros embarcados e desembarcados no mês, e, pela negativa, as quedas da Holanda, em quase oito mil (-9,4%, para 76,7 mil), e da Alemanha, em cerca de 6,3 mil (-6,4%, para 92,5 mil).
Nos sete meses de Janeiro a Novembro, a Monarch é a companhia que mais contribui para compensar a queda da Ryanair, com um aumento de 43,6 mil passageiros (+13,9%, para 357,5 mil).
Seguem-se os aumentos de 37 mil passageiros da Jet2.com (+18,4%, para 238,1 mil), de 30,9 mil da easyJet (+5,2%, para 656,5 mil) e de 30,7 mil da British Airways (+58,5%, para 83,3 mil).
Depois vêm os aumentos da Air Berlin, em 15,7 mil (+13,7%, para 130,2 mil), Aer Lingus, em 5,5 mil (+3,1%, para 183,5 mil), da TAP, em 3,2 mil (+3,1%, para 109,3 mil), e da Transavia.com, em 1,7 mil (+0,6%, para 269,6 mil).
O Reino Unido foi nestes sete meses a origem/destino de 54,4% dos passageiros que voaram de e para Faro, com um total de 1,892 milhões, +6,3% ou mais 111,3 mil que no período homólogo de 2013.
A segunda maior origem/destino foi a Alemanha e a terceira foi a Holanda, mas ambas com quedas ligeiras, respectivamente em 2,8 mil passageiros (-0,7%, para 373,6 mil) e em 2,2 mil (-0,7%, para 316,6 mil).
Depois vem os voos de e para a Irlanda, com 314,5 mil (+2,4% ou mais 7,5 mil), os voos domésticos, com 190,8 mil (+2,7% ou mais quase cinco mil), França, com 90,6 mil (+13,2% ou mais 10,6 mil), Bélgica, com 77,2 mil (+8,1% ou mais 5,8 mil), Espanha, com 55 mil (-3,1% ou menos 1,7 mil), Dinamarca, com 34,9 mil (-2,5% ou menos cerca de 900), e Noruega, com 29,2 mil (-4,7% ou menos 1,4 mil).
A informação a que o PressTUR teve acesso indica que as companhias ‘tradicionais' são as que registam o aumento mais forte de passageiros em Faro, com +12,9%, mas a sua participação no tráfego é de apenas 18% (626,1 mil passageiros, mais 71,4 mil).
As low cost, que concentraram 73,5% do tráfego nos primeiros sete meses deste ano, tiveram um crescimento em 4,4% ou 108,9 mil passageiros, para 2,558 milhões.
Os charters, que há uns anos predominavam em Faro, estão reduzidos a 8,4% dos passageiros, com uma queda este ano em 12,1% ou 40,5 mil, para 293,4 mil.
Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aprovado projecto de lei que retira limite ao investimento estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras

21-03-2019 (18h07)

A Câmara de Deputados do Brasil aprovou um projecto de lei que retira o limite de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras, muito semelhante à Medida Provisória 863 editada em Dezembro de 2018 pelo ex-presidente Michel Temer, que foi preso hoje, 21 de Março, por suspeitas de corrupção.

Privatização parcial da TAAG avança ainda este ano, diz ministro dos Transportes angolano

20-03-2019 (17h07)

O ministro dos Transportes angolano, Ricardo de Abreu, disse hoje à agência Lusa que a privatização parcial da companhia de aviação angolana TAAG deverá avançar ainda este ano.

TAP fez o primeiro voo comercial de um A330neo nos EUA

20-03-2019 (11h05)

A TAP realizou esta terça-feira o primeiro voo comercial de um Airbus A330-900 Neo nos Estados Unidos, ao aterrar uma aeronave deste modelo em Miami, num voo procedente de Lisboa com 193 passageiros a bordo.

EUA fazem auditoria ao processo de certificação do Boeing 737 MAX 8

20-03-2019 (10h30)

O Departamento dos Transportes do Governo dos EUA confirmou ter lançado uma auditoria à certificação do Boeing 737 MAX 8, modelo dos dois aviões que caíram recentemente na Indonésia e na Etiópia.

Travelport e Japan Airlines juntam-se para criar um GDS líder no Japão

19-03-2019 (18h25)

A Travelport e a Japan Airlines assinaram um acordo para lançar uma joint venture que visa desenvolver um GDS líder no Japão, através da integração das plataformas Travelport Japan e a Axess International Network.