Royal Air Maroc vai juntar-se à aliança oneworld

06-12-2018 (10h27)

Foto: Royal Air Maroc
Foto: Royal Air Maroc

A Royal Air Maroc vai ser a primeira companhia de aviação africana a juntar-se à aliança oneworld, de que fazem parte as transportadoras British Airways, Iberia, LATAM, Finnair e Qatar Airways, entre outras.

A oneworld anunciou em comunicado que companhia aérea marroquina deverá integrar a aliança em meados de 2020, altura em que a sua subsidiária regional, a Royal Air Maroc Express, irá integrar a aliança como membro afiliado.

A Royal Air Maroc será a primeira companhia do continente africano a integrar a liança como membro eleito, uma vez que a transportadora sul-africana Comair, como franquia da British Airways, é membro afiliado da oneworld desde a sua fundação, em Fevereiro de 1999.

Como parte da aliança, os clientes do programa de fidelização Safar Flyer, da Royal Air Maroc, que são mais de um milhão, poderão juntar e usar pontos em todas as transportadoras membro da oneworld.

Rob Gurney, CEO da oneworld, citado em comunicado, destacou que quando a aliança lançou a “nova plataforma de associação, a oneworld connect, em Junho, dissemos que no futuro a oneworld visaria como membros de grande porte grandes companhias aéreas que têm uma presença significativa no principal mercado alvo da aliança, fornecendo conexões entre os principais centros de negócios do mundo”.

“A Royal Air Maroc está a transformar-se numa companhia aérea verdadeiramente global, com a sua base Casablanca a tornar-se o maior portal de aviação de África e consolidando o seu lugar como o principal centro financeiro da África”, acrescentou.

O CEO da Royal Air Maroc, Abdelhamid Addou, por sua vez, frisou que “a Royal Air Maroc está entusiasmada e honrada por ter sido convidada para ser as asas da oneworld em África”, estimando “concluir o voo a bordo de forma rápida e sem problemas, para que possamos oferecer os serviços e benefícios da melhor aliança de companhias aéreas do mundo aos nossos clientes e em toda a nossa rede o mais rápido possível”.

“Vamos voar ao lado da melhor colecção de transportadoras aéreas nos céus, ao mesmo tempo em que será mais fácil para pessoas de todo o mundo alcançarem nossa parte histórica e bonita do mundo. Isso representa, sem dúvida, um dos marcos mais significativos da história de 60 anos da nossa companhia aérea e da nossa jornada para estabelecer a Royal Air Maroc como a principal companhia aérea da África”, acrescentou.

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Royal Air Maroc

Clique para ver mais: oneworld

Clique para ver mais: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aegean confirma aumento de frequências para Lisboa e Porto

22-02-2019 (18h11)

A companhia de aviação grega Aegean confirmou hoje que tem programado um aumento de frequências para Lisboa e Porto, num comunicado em que anuncia um reforço da sua oferta global este ano em 700 mil lugares.

Ryanair e Wizz Air multadas em Itália por “prática comercial incorrecta” na cobrança da bagagem de mão

22-02-2019 (13h18)

A autoridade da concorrência italiana aplicou uma multa de três milhões de euros à Ryanair e de um milhão de euros à Wizz Air por “prática comercial incorrecta, na medida em que engana o consumidor no preço efectivo do bilhete, ao não incluir na tarifa base um elemento essencial do transporte aéreo que é uma bagagem de mão de maior volume”.

TAP reforça oferta de voos entre Porto e São Paulo a partir de Junho

21-02-2019 (11h58)

A TAP vai reforçar as ligações entre Porto e São Paulo dos actuais dois voos por semana para três voos semanais a partir de Junho, que serão às terças, quintas e Sábados.

easyJet lança nova rota de Verão Porto – Málaga

21-02-2019 (09h56)

A companhia de aviação easyJet anunciou que vai voar entre Porto e Málaga de 2 de Abril a 26 de Outubro, quatro vezes por semana, em A320.

TAP recebe segundo Airbus A320neo

20-02-2019 (18h22)

A TAP comunicou hoje que já recebeu o segundo novo Airbus A320neo, com a matrícula CS-TSB, da encomenda de 71 aviões ao fabricante europeu que conta receber até 2025.