Qatar Airways eleita melhor companhia de aviação do mundo nos prémios Skytrax

18-06-2019 (15h27)

A Qatar Airways, que na próxima semana começa a voar para Lisboa, foi eleita, pela quinta vez, “companhia de aviação do ano” dos prémios Skytrax, nos quais a TAP ficou no 76º lugar, quatro abaixo da votação de 2018, em que fora 72ª.

Os prémios anunciados hoje, segundo a organização, resultaram de 21,65 milhões de “entradas” de clientes de mais de uma centena de nacionalidades, todas elas verificadas para identificar autores, eliminar duplicações, bem como as consideradas “suspeitas ou inelegíveis”.

A classificação publicada pela Skytrax coloca a TAP a seguir à China Eastern Airlines (75ª) e antes da TUI Airways (77ª).

Os 2019 World Airline Awards foram anunciados no salão aeronáutico de Paris, a decorrer em Bourget e além da Qatar, que subiu de nº 2 em 2018 para nº 1 em 2019, integram o Top10 a Singapore Airlines, que baixou de líder a nº 2, a ANA All Nippon Airways, que manteve o 3º lugar, a Cathay Pacific, que subiu de 6ª, a Emirates, que baixou de 4ª, a EVA Air, que baixou de 5ª, a Hainan Airlines, que subiu de 8ª, a Qantas Airways, que subiu de 11ª, a Lufthansa, que baixou de 7ª, e a Thai Airways, que se manteve 10ª.

O ranking das 100 melhores mostra a Swiss em 13ª (12ª em 2018), a KLM em 18ª (19ª em 2018), British Airways em 19ª (31ª em 2018), Air France em 23ª (25ª em 2018), a Iberia em 26ª (41ª em 2018), a Turkish em 27ª (18ª em 2018), a Air Canadá em 31ª (30ª em 2018) e a Finnair em 32ª (27ª em 2018).

Os prémios são descritos como reconhecimento pelos clientes e além das “World’s Top 10 Airlines of 2019” foram ainda nomeadas as “World’s Best Cabin Staff 2019”, com a Singapore Airlines à cabeça, as “World’s Best Low-Cost Airlines 2019”, a primeira das quais a Air Asia, seguida pela easyJet e a Norwegian, e as “The World’s Cleanest Airlines”, com a EVA Air a liderar.

A cerimónia compreendeu ainda a ‘coroação’ da Air Transat como “World’s Best Leisure Airline”, a ANA All Nippon Airways como “World’s Best Airport Services”, a Norwegian como “World’s Best Low-Cost Long Haul Airline”, a Star Alliance como “World’s Best Airline Alliance”, a Philippine Airlines como “World’s Most Improved Airline”, e a Bangkok Airways como “World’s Best Regional Airline”.

A Iberia anunciou entretanto que foi declarada na mesma cerimónia a melhor companhia de aviação do Sul da Europa e que a receber o prémio estivera, o seu presidente, Luis Gallego, e a directora de Clientes e Loyalty, Maria Jesús López Solás.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IAG declara quebra de lucros em 2019 em 39,6%

28-02-2020 (18h40)

O IAG, grupo a que pertencem British Airways, Aer Lingus, Iberia, Vueling e Level, declarou um lucro de 1.715 milhões de euros para o ano de 2019, que é 39,6% ou 1.123 milhões menor que o declarado para o ano de 2018.

easyJet diz que voos Portugal-Itália não serão afectados por enquanto

28-02-2020 (18h39)

A easyJet disse à Lusa que por enquanto os seus voos entre Portugal e Itália não estão afectados e que está a acompanhar o evoluir da situação no Norte de Itália, onde o Covid-19 já matou 14 pessoas e infectou pelo menos 400.

CVA oferece reembolso ou alteração de reserva a passageiros com voos de/para Itália

28-02-2020 (18h31)

A Cabo Verde Airlines (CVA) anunciou que está a oferecer aos passageiros com reservas para voos entre Cabo Verde e Itália o reembolso total ou a remarcação dos seus bilhetes sem penalizações.

Cabo Verde interdita voos de Itália para conter surto do novo coronavírus

27-02-2020 (18h10)

O Governo de Cabo Verde interditou hoje, durante um período de três semanas, todos os voos com origem em Itália para aeroportos cabo-verdianos, devido ao alastrar do surto do novo coronavírus naquele país europeu.

Aeroporto de Lisboa atenua queda do tráfego aéreo de/para Portugal este Janeiro

27-02-2020 (15h32)

Os aeroportos portugueses começaram este ano com um ligeiro decréscimo do número de voos, mas não por culpa de Lisboa estar esgotado, pelo contrário, até foi o aeroporto da capital que atenuou a quebra de 3,3% para 0,2%, por ter registado o maior aumento do mês.

Noticias mais lidas