Pontualidade da Azores Airlines (SATA International) afunda-se em Novembro

07-12-2018 (16h45)

Foto: SATA Azores Airlines
Foto: SATA Azores Airlines

A Azores Airlines, antigamente SATA International, teve este Novembro o 3º pior índice de pontualidade entre 158 companhias com dados publicados pela consultora OAG.

Com apenas 40,5% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora anunciada, a companhia do grupo SATA teve mesmo o seu segundo pior índice deste ano, apenas melhor que os 39,7% registados pela OAG em Julho.

A informação da consultora mostra que em Novembro a TAP deixou de ser a companhia portuguesa com pior índice de pontualidade, embora mantendo-se no grupo das piores das 158 incluídas no ranking, em 136ª, com 66,5% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora anunciada.

Assim, além da Azores Airlines a TAP esteve também ligeiramente melhor que a SATA Air Azores, a que a OAG atribuiu um índice de pontualidade de 65,3%, o seu pior desde Julho (43,9%).

A companhia indonésia Garuda Airlines (18.080 voos) foi, de acordo com os dados da OAG, a melhor das grandes companhias em pontualidade no mês de Novembro, com 91,6% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora marcada, seguida pela All Nippon Airways (36.622 voos), com 90,6%, Copa Airlines (10.059 voos), com 90,5%, Japan Airlines (24.800 voos), com 90,1%, e KLM (20.326 voos), com 89,4%.

A OAG, que apenas inclui no ranking as companhias de que faz o controlo de pelo menos 80% dos voos programados, aponta a American Airlines como a nº 1 mundial em número de voos, com 183.741 voos, seguida por Delta Air Lines, com 149.578, United Airlines, com 142.911, Southwest Airlines, com 115.554, China Southern, com 64.403, China Eastern, com 63.420, Ryanair, com 55.434, Lufthansa, com 44.546, Air Canada, com 43.978, e easyJet, com 40.148.

A melhor destas dez em pontualidade em Novembro a easyJet, com 84,7%, seguida pela Ryanair, com 84%, Delta, com 81,3%, Southwest, com 80,7%, American, com 80,1%, China Southern, com 79,2%, Lufthansa, com 77,6%, China Eastern, com 76,9%, United, com 76,7%, e Air Canada, com 68,8%.

No ranking por voos, a TAP é 58ª, com 10.551 voos, seguida pela SATA Air Açores em 967ª, com 236 voos, Azores Airlines em 281ª, com 425 voos, euroAtlantic Airways em 360ª, com dez voos, e Orbest em 361ª, com nove voos.

 

Para ver mais clique:

Aeroporto de Lisboa melhora pontualidade em Novembro, mas ainda tem 30º pior índice do mundo, OAG

 

Clique para mais notícias: OAG

Clique para mais notícias: Pontualidade

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: SATA

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair lança-se na venda de bilhetes para eventos desportivos

14-12-2018 (17h12)

A Ryanair anunciou que começou a comercializar bilhetes para eventos desportivos, designadamente para jogos de futebol das primeiras divisões espanhola e francesa.

Brasil autoriza estrangeiros a ter 100% do capital das companhias aéreas do país

14-12-2018 (16h59)

O Presidente do Brasil, Michel Temer, assinou uma medida provisória que abre espaço para que estrangeiros assumam 100% do controlo do capital das companhias aéreas do país.

Operador dinamarquês vai ter charters para Portugal com a Jet Time, após falência da Primera Air

14-12-2018 (15h49)

O operador turístico dinamarquês Bravo Tours contratou a companhia aérea Jet Time para fazer as suas operações charter no próximo Verão, incluindo voos para Portugal, que estavam previstas ser realizadas pela Primera Air, que declarou falência em Outubro.

TAP prevê poupar 30 milhões de euros na factura de combustível em 2019

14-12-2018 (12h56)

A TAP prevê conseguir em 2019 uma poupança de 30 milhões de euros nos custos de combustível, graças à renovação da frota com aviões mais eficientes, de acordo com o Chief Financial Officer (CFO) da companhia, Raffael Quintas.

Manutenção e engenharia da TAP no Brasil prevê lucro de 3 milhões de euros em 2019 – Antonoaldo Neves

14-12-2018 (12h35)

O negócio da manutenção e engenharia da TAP no Brasil, a ex-VEM (Varig Engenharia e Manutenção), atingiu o equilíbrio operacional em 2018 e deverá alcançar em 2019 um lucro operacional de três milhões de euros, disse Antonoaldo Neves, CEO da TAP.

Ultimas Noticias