Novos voos Portugal – China abrem caminho a empresários e turistas

22-07-2019 (17h15)

A Beijing Capital Airlines vai voltar a voar entre Portugal e a China a partir de 30 de Agosto, desta vez entre Lisboa, Xi’an e Pequim, uma rota que considera atractiva para turistas e empresários, além reforçar os laços entre os dois países, enalteceram dirigentes e governantes na cerimónia de apresentação dos novos voos esta manhã.

A nova rota “atende às necessidades do mercado, aos empresários e aos turistas”, afirmou Choi Man Hin, presidente da Associação de Comerciantes e Industriais Luso-Chineses na cerimónia que decorreu esta manhã em Lisboa.

Com os novos voos, que começam a 30 de Agosto, “Lisboa será uma importante porta de entrada de turistas chineses na Europa”, prevê Choi Man Hin.

Já o Embaixador da China em Portugal, Cai Run, destacou que os três voos por semana que a transportadora vai realizar entre Lisboa, Xi’an e Pequim “preenchem uma lacuna e promovem o intercâmbio” entre os dois países.

Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, salientou o peso do mercado chinês para Portugal, com 315 mil turistas em 2018 e um crescimento médio anual de 25% nos últimos três anos.

Nos primeiros cinco meses deste ano, “a China é 2º país com o maior crescimento [relativo] em Portugal, em 17,1%”, frisou o presidente do Turismo de Portugal.

“O constante trabalho de colaboração e cooperação com os nossos principais parceiros, o trade e os media, é crucial para o aumento da notoriedade de Portugal”, assim como “a existência de boas ligações aéreas para o nosso país é fundamental para o crescimento do número de turistas que nos visita”, acrescentou Luís Araújo.

O presidente do Turismo de Portugal destacou ainda a nova campanha digital de promoção de Portugal na China, “Portugal, The Glory of Life”, lançada este ano para sublinhar “a nossa capacidade de receber e de nos relacionarmos com os povos”.

Luís Araújo afirmou ainda que a revisão da atribuição de vistos para a zona Schengen adoptada em 6 de Junho de 2019 “trará uma simplificação do processo de emissão de vistos de turismo, nomeadamente a possibilidade de iniciar o processo com seis meses de antecedência por via electrónica e a emissão de vistos de múltiplas entradas até cinco anos”.

Já o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, afirmou que a nova rota “vai permitir que não só turistas, mas também empresários, investigadores, professores e estudantes universitários encontrem forma de ir de um território para o outro”.

“Lisboa – Xian – Pequim não deve ser a única aproximação aérea, mas já dá corpo à relação entre os dois países”, acrescentou o governante.

Os voos da Beijing Capital Airlines entre Pequim e Lisboa, com uma paragem técnica em Xi'an, vão realizar-se em aviões Airbus A330, com 17 lugares em executiva e 235 em económica.

Além de Portugal, a Capital Airlines pretende comercializar através de um acordo de code-share com a TAP os destinos da América do Sul, América do Norte e África, possibilitando também à companhia aérea portuguesa a venda de voos para a China e outros destinos na Ásia.

Em horas locais, os voos da Capital Airlines partem de Pequim às 6h30 às quartas, sextas e Domingos em direcção a Xi’an, onde têm chegada prevista para as 8h55 e daí é que voam directamente para Lisboa às 12h10, tendo chegada à capital portuguesa prevista para as 19h05.

Os voos à saída de Lisboa, também às quartas, sextas e Domingos, partem às 22h55, vão também primeiro a Xi’an, onde têm chegada prevista para o dia seguinte às 18h15 e saem para Pequim às 22h15, tendo chegada prevista para as 00h20, dois dias depois.

Os novos voos da Capital Airlines substituem a ligação directa entre Hangzhou e Lisboa, com paragem em Pequim, inaugurada em 26 de Julho de 2017 e suspensa desde Outubro de 2018, “por razões operacionais”.

No primeiro ano desses voos, que eram operados três vezes por semana, a Capital Airlines transportou mais de 80 mil passageiros, segundo dados da empresa. A taxa média de ocupação foi de 80%, nos meses mais fracos, enquanto na época alta superou os 95% (para ler mais clique aqui).

 

Clique para mais notícias: Beijing Capital Airlines

Clique para mais notícias: Ásia&Pacífico

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Balanço do LATAM evidencia recuperação ‘explosiva’ da aviação no Brasil

16-08-2019 (16h15)

O LATAM, maior grupo de aviação comercial da América Latina, cuja subsidiária brasileira, a LATAM Brasil (antiga TAM), é líder brasileira em voos internacionais, indicou que no segundo trimestre teve um aumento da receita unitária (por lugar voado um quilómetro) de 18,7%, atingindo 29,5% em reais.

Levantadas restrições ao abastecimento no aeroporto de Lisboa, ANA Aeroportos

16-08-2019 (12h35)

As restrições ao abastecimento de aviões no aeroporto de Lisboa, em vigor desde segunda-feira, foram hoje levantadas, disse à Lusa fonte oficial da ANA – Aeroportos de Portugal.

Grupo SATA transportou mais 8% de passageiros no primeiro semestre

16-08-2019 (11h59)

As companhias aéreas SATA Air Açores e Azores Airlines transportaram 705,7 mil passageiros no primeiro semestre, mais 8% ou mais 52,5 mil que no período homólogo do ano passado, anunciou o Grupo SATA.

Lauak vai produzir em Grândola peças para aviões A320

16-08-2019 (11h39)

A Lauak vai implementar uma unidade de produção de preças para aviões A320 em Grândola, com um investimento de 33 milhões de euros com apoio de fundos comunitários.

Trabalhadores da Grounforce realizam concentração para exigir estacionamento

16-08-2019 (11h24)

Os trabalhadores da Groundforce, reunidos na quinta-feira em plenário, aprovaram a realização de uma concentração no Ministério das Infraestruturas, com data a definir, para entrega de um abaixo-assinado a exigir estacionamento nas zonas limítrofes aos aeroportos e devolução das multas.

Noticias mais lidas