NAV e ANA estudam localização de nova torre de controlo no Aeroporto de Lisboa

14-03-2018 (17h18)

A localização de uma nova torre de controlo no Aeroporto de Lisboa está a ser estudada pela NAV e pela ANA, afirmou hoje o presidente da NAV, Jorge Ponce de Leão, indicando tratar-se de um investimento “absolutamente necessário”.

“Vamos ter uma nova torre [de controlo] em Lisboa. Não é algo emergente, mas é algo absolutamente necessário, até para não condicionar uma implementação fácil do sistema [de controlo do espaço aéreo] logo que esteja disponível”, garantiu Jorge Ponce de Leão, depois da assinatura de um protocolo para a entrada da NAV no consórcio Coopans, que inclui a compra de um novo sistema de controlo.

“No preciso momento em que estiver disponível para implementação o sistema ‘in shadow’ [uso do actual e do novo sistema de controlo de tráfego aéreo em simultâneo] devemos ter a nova torre a funcionar, estamos a tratar com a ANA exactamente a sua localização”, explicou.

A torre que existe actualmente é “bastante exígua” e não é possível “duplicar as posições” quando estiverem em funcionamento os dois sistemas, afirmou Ponce de Leão.

Quanto a datas para o funcionamento da nova torre de controlo no Aeroporto de Lisboa, o dirigente avançou que “no limite para o Montijo [base aérea militar que se converterá em aeroporto complementar de Lisboa] tudo tem que estar operacional”, sublinhando porém que o novo sistema estará a funcionar “bastante mais cedo”.

Ponce Leão afirmou que a NAV irá trabalhar com os dois sistemas “simultaneamente durante um período bastante longo”.

A estimativa do valor da aquisição do novo sistema apontava para um valor na “ordem dos 40 milhões de euros”, mas “ficará abaixo disso”, acrescentou o presidente da NAV, indicando que “não ficará muito abaixo, porque também não há milagres”.

A aquisição inclui “sistemas de software, de hardware e a substituição dos sistemas de operação de torre”, pelo que a NAV não terá apenas o “sistema de controlo de tráfego aéreo em rota, mas também de aproximação e a gestão do tráfego pelas torres dos aeroportos”.

Presente na cerimónia de assinatura de adesão, o ministro do Planeamento e das Infraestuturas, Pedro Marques, salientou a “importância de andar depressa” e a “urgência” de implementação de soluções para aumentar a capacidade do espaço aéreo de Lisboa para 70 a 72 movimentos hora.

“Se não formos suficientemente ágeis” em termos de capacidade de infraestuturas, o país corre o risco de ver passageiros migrarem para outros destinos, acrescentou.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Ver também:

NAV oficializa evolução para novo sistema de gestão do espaço aéreo

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Está pronto para a era do NDC? – por Ian Heywood

21-09-2018 (16h36)

Com a New Distribution Capability (NDC) da IATA ainda a ser essencialmente um conjunto de interrogações, mas já a ‘abalar’ o mundo da comercialização de viagens, o PressTUR publica as reflexões de Ian Heywood, Global Head of Product & Marketing, Air Commerce da Travelport.

Turkish Airlines já ultrapassou os 50 milhões de passageiros este ano

21-09-2018 (15h06)

A Turkish Airlines, única companhia de aviação com voos regulares entre Portugal e a Turquia, e que em Portugal também vende conexões além Istambul, nomeadamente para o Extremo Oriente, informou que no fim de Agosto já somava mais de 50 milhões de passageiros transportados este ano, com um aumento médio em 13,1%.

Grupo LATAM reconhecido como líder nas Américas na área da sustentabilidade

21-09-2018 (14h54)

O LATAM Airlines Group foi nomeado na categoria "World" do Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI) pelo quinto ano consecutivo.

Presidente de Angola decreta transformação da TAAG em sociedade anónima

21-09-2018 (14h15)

O Presidente de Angola aprovou num decreto a transformação da companhia aérea angolana TAAG em sociedade anónima, primeiro passo para a provável privatização da empresa, cujo Conselho de Administração foi exonerado.

easyJet põe à venda voos até 23 de Junho de 2019

21-09-2018 (12h51)

A easyJet anunciou que já tem disponíveis as reservas para os seus voos até 23 de Junho de 2019, com um total de 26 milhões de lugares em mais de 151 mil voos.