Mau tempo na Madeira provoca cancelamento de 20 voos

05-12-2019 (12h22)

Os ventos fortes que se fazem sentir no arquipélago da Madeira obrigaram ao cancelamento de 20 voos programados para hoje, de acordo com a informação da ANA - Aeroportos de Portugal consultada pelo PressTUR.

Os dados disponíveis no website da gestora dos aeroportos portugueses indicam que foram cancelados dois voos da TAP para o Funchal à saída do Porto, com previsão de chegada às 00h10 (TP1713) e às 8h (TP1711), bem como os quatro voos da TAP de Lisboa com chegada prevista para a 1h (TP1693), para as 9h15 (TP1699), para as 10h50 (TP1685) e as 13h25 (TP1689).

Outros voos cancelados foram os da Binter Canárias com origem no Porto Santo (NT931) e da TUIFly provenientes de Munique (X32846), de Hamburgo (X32848), de Dusseldorf (X32852), de Colónia-Bonn (X32184), de Estugarda (X32218), de Berlim (X32834) e de Hanover (X32830).

Os dados indicam que também foram cancelados hoje os voos da Transavia com origem em Amesterdão (HV6629), da Condor Flugdienst à saída de Frankfurt (DE3584), da easyJet Europe de Lisboa (EC7601 e EC7605) e do Porto (EC7585) e da easyJet Airlines de Londres (U28137).

O vento forte que mantém o arquipélago debaixo de um aviso laranja até às 15h de hoje foi emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Dados do IPMA na Madeira dão conta que entre a meia-noite e as 6h da manhã a rajada mais forte sentida foi de 150 km/h, registada por uma estação no Chão do Areeiro, nas zonas montanhosas.

No aeroporto, a rajada mais forte foi de 108 km/h também de acordo com os dados do IPMA.

As más condições atmosféricas atingem ainda o mar e a Capitania do Porto do Funchal emitiu igualmente um aviso de agitação marítima forte até às 18h horas de quinta-feira, aconselhando as embarcações a regressar aos portos de abrigo.

A Porto Santo Line, na sua página de Internet, informa também ter cancelado as viagens de quinta-feira do Lobo Marinho para a ilha do Porto Santo devido "às más condições meteorológicas que põem em causa a segurança do navio e dos seus passageiros".

O Instituto das Florestas e Conservação da Natureza emitiu um alerta para a não realização de percursos na natureza, enquanto durar o aviso.

O Serviço Regional de Proteção Civil emitiu também um aviso a recomendar às pessoas que fechem as portas e janelas, evitem viajar nas zonas afetadas pelo aviso meteorológico, não circulem por zonas com prédios degradados e prestem atenção às estruturas montadas (andaimes, toldos, tendas, telhados).

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Madeira

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

LATAM reduz operação em Abril em 95%

02-04-2020 (17h06)

O Latam, grupo que engloba a chilena LAN e a brasileira TAM, que é uma das companhias brasileiras com voos para Lisboa, informou hoje que em Abril reduz a operação em 95%, tendo em conta as restrições às viagens e a quebra da procura devido à pandemia de covid-19.

Aviação mundial foi “atingida por uma marreta chamada Covid-19”, IATA

02-04-2020 (16h41)

A IATA informou hoje que em Fevereiro a aviação mundial teve a maior quebra de tráfego desde os atentados às torres gémeas de Nova Iorque em 11 de Setembro de 201, provocada essencialmente por quebras das companhias da região Ásia e Pacífico.

Responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes não voados ascendem a 35 mil milhões de dólares, IATA

02-04-2020 (16h06)

As responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes de avião vendidos e não voados devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19 elevam-se a 35 mil milhões de dólares.

Emirates retoma “um número limitado” de voos a partir de segunda-feira

02-04-2020 (13h58)

A companhia aérea Emirates anunciou que recebeu autorização para retomar “um número limitado de voos” a partir de segunda-feira, dia 6 de Abril.

Lufthansa coloca mais de 3/4 do staff em horário reduzido

02-04-2020 (13h30)

O grupo Lufthansa, devido à pandemia do novo coronavírus, chegou a acordo com os seus conselhos de trabalho e sindicatos para colocar em regime de horário de trabalho reduzido 3/4 dos seus funcionários, mantendo 90% do seu ordenado base.

Noticias mais lidas