Madrid sobe a primeiro aeroporto da TAP em Espanha

15-05-2017 (16h14)

Aeroportos secundários já ‘rendem’ mais de um quarto dos passageiros

Madrid foi o aeroporto espanhol onde a TAP somou mais passageiros no primeiro quadrimestre deste ano, quando tradicionalmente era Barcelona, onde a companhia portuguesa era líder no tráfego entre os dois países ibéricos, enquanto em Madrid a nº1 era a Iberia.

Mas como diz o slogan publicitário, ‘a tradição já não é o que era’, e nos primeiros quatro meses deste ano 40,6% dos passageiros dos voos da companhia portuguesa entre Espanha e Portugal partiram ou chegaram ao Aeroporto Adolfo Suárez Madrid Barajas, representando um aumento de quatro pontos relativamente ao período homólogo de 2016, enquanto Barcelona baixou 11,4 pontos, para 33,4%.

Os dados recolhidos pelo PressTUR indicam, de facto, que dos 491,7 mil passageiros que a TAP transportou de/para Espanha nos primeiro quatro meses deste ano 199,3 mil voaram de/para Madrid e 164 mil de/para Barcelona, quando há um ano tinham sido 132 mil de/para Barcelona e 108 mil de/para Madrid.

A transformação mais forte na operação da TAP de/para Espanha, porém, diz respeito à preponderância que ganharam as rotas de/para aeroportos secundários do país vizinho, em que na maior parte dos casos a companhia portuguesa é a única a ter ligações com Portugal.

Cálculos do PressTUR evidenciaram que a TAP teve no primeiro quadrimestre um aumento de passageiros em 132,5% ou 73 mil nos aeroportos de A Coruña, Astúrias (Oviedo), Bilbau, Málaga, Sevilha, Valência e Vigo, somando um total de 128,1 mil, o que corresponde a 26,1% do total de passageiros das suas ligações de/para Espanha, +7,4 pontos, que há um ano.

Sevilha foi, desses aeroportos, o que teve o maior número de passageiros, com 29,5 mil, +111,6% ou mais 15,5 mil que há um ano, e com mais de 20 mil passageiros estiveram também as rotas de Málaga, com 27,2 mil, +183,2% ou mais 17,5 mil que há um ano, de Valência, com 26,4 mil, +61,2% ou mais dez mil, e de Bilbau, com 23 mil, +90% ou mais 10,9 mil.

Seguiram-se Vigo, que até é a rota espanhola mais recente da TAP, iniciada apenas no segundo semestre do ano passado, com 7,9 mil passageiros, e, depois, Astúrias, com 7,6 mil (+133,9% ou mais 4,3 mil que há um ano), e A Coruña, com 6,3 mil (+112% ou mais 3,3 mil).

 

Clique para mais notícias: Aeroportos de Espanha

Clique para mais notícias: Espanha

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP foi a companhia estrangeira líder em passageiros de/para o Brasil em 2017

14-11-2018 (17h11)

A TAP foi a 3ª maior companhia em passageiros de voos internacionais de/para o Brasil e a primeira entre as estrangeiras, suplantando a maior companhia de aviação do mundo, a American Ailines, dos Estados Unidos, de acordo com o Anuário publicado pela ANAC, autoridade aeronáutica brasileira.

Presidente da TAAG está seguro que fluxo de passageiros entre Portugal e Angola vai aumentar

14-11-2018 (16h46)

Com o ‘desanuviamento' das relações entre Portugal e Angola, "não tenho dúvida nenhuma de que vai haver aumento de fluxo de passageiros entre Luanda e Lisboa", afirmou ao PressTUR o presidente da companhia de aviação angolana TAAG, Rui Carreira.

TAAG quer abrir capital ao investimento privado, mas “não total” – presidente

14-11-2018 (16h42)

A TAAG deixou de ser uma empresa pública para ser uma sociedade comercial e o próximo passo será a abertura de parte do capital ao investimento privado, mas "não total", uma vez que se trata de "uma empresa estratégica para o Estado angolano", de acordo com o presidente da transportadora, Rui Carreira.

Porto – Luanda “continua a ser para nós um bom voo”, mesmo com quebra de passageiros – TAAG

14-11-2018 (16h40)

O tráfego aéreo de passageiros entre Porto e Luanda está com uma quebra de 8,7% até Outubro, mas não é por isso que deixa de ser "um bom voo", garantiu ao PressTUR o presidente do Conselho de Administração da TAAG, Rui Carreira, assegurando que a rota é para manter com a mesma frequência de voos.

Lisboa – Luanda é “estável durante o ano todo” – TAAG

14-11-2018 (16h38)

As taxas de ocupação dos voos geralmente são afectadas por sazonalidades, mas a ligação Lisboa - Luanda, de acordo com o presidente do Conselho de Administração da TAAG, Rui Carreira, "tem sido estável durante o ano todo", o que "é muito bom".