Lisboa repete em Fevereiro 3º aumento mais forte de passageiros entre os grande aeroportos europeus

16-04-2018 (15h58)

Lisboa voltou a cotar-se em Fevereiro como o 3º grande aeroporto que cresce mais fortemente, segundo os Tops de crescimento do Airports Council International (ACI) Europe, que indica representar 500 aeroportos em 45 países europeus que anualmente somam 1,9 mil milhões de passageiros e 22,8 milhões de aterragens e descolagens.

O ACI Europe passou em Janeiro a incluir Lisboa no seu Grupo 1, que é constituído pelos 24 aeroportos europeus que anualmente têm mais de 25 milhões de passageiros e logo no primeiro mês Lisboa teve o 3º aumento mais forte, com +15,2%, atrás apenas de Istambul Ataturk (+30,3%) e Istambul Sabiha Gokcen, com +25,3%.

E este quadro repetiu-se em Fevereiro, com Lisboa a cotar-se com o 3º aumento mais forte dos 24 aeroportos do Grupo 1, com +14,9%, atrás apenas dos dois aeroportos de Istambul, Ataturk, com +17,7%, e Sabiha Gokcen, com +15,5%.

Depois de Lisboa, estiveram os aeroportos de Amesterdão Schiphol e Moscovo Sheremetyevo, ambos com +9,6%, e Madrid, com +9,3%.

A informação do ACI indica também que, com 1,85 milhões de passageiros em Fevereiro, Lisboa teve neste mês o 17º maior aeroporto europeu, dez lugares acima de Fevereiro de 2016 e cinco acima de Fevereiro de 2017.

Os dados do ACI indicam que no Top10 dos aeroportos europeus apenas Londres Heathrow parece ter ‘lugar cativo’ no topo, com 5,39 milhões de passageiros (+2,4% que em Fevereiro de 2017).

Este Fevereiro o nº 2 foi Amesterdão, com 4,75 milhões, que tinha sido 3º em 2017 e 4º em 2016, à frente de Istambul Ataturk, com 4,749 milhões, que recupera a posição de 2016, depois de em 2017 ter caído para 4º.

Em 4º ficou Paris Charles de Gaulle, com 4,745 milhões de passageiros, que tinha sido nº2 em 2016 e 2017, e em 5º, como nos anteriores, figura Frankfurt, com 4,36 milhões.

Madrid, com 3,917 milhões de passageiros, foi 6º este Fevereiro, como já tinha sido em 2017 e 2016, seguido por Barcelona, com 3,033 milhões, que em 2016 e 2017 tinha sido 9º, mas este ano ultrapassou Londres Gatwick (2,979 milhões de passageiros) e Munique (2,957 milhões).

O Top10 encerra com Moscovo Sheremetyevo, com 2,779 milhões de passageiros.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo açoriano reforça capital social da SATA Air Açores em 27 milhões de euros

16-07-2018 (16h31)

O Governo dos Açores anunciou hoje um reforço em 27 milhões de euros do capital social da SATA Air Açores, companhia aérea que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas açorianas, "por via da subscrição de 5.400.000 novas ações".

Lufthansa “refuta falsas alegações da Ryanair” sobre a LaudaMotion

16-07-2018 (15h28)

O Grupo Lufthansa afirmou que “são completamente infundadas” as alegações da Ryanair de que a LaudaMotion está sobre ameaça do grupo alemão, “que tenta retirar as nove aeronaves que se viu forçada a ceder à Laudamotion pela Comissão Europeia para lhe permitir reiniciar os seus serviços”.

Grupo SATA encerra contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros

16-07-2018 (13h32)

O Grupo SATA encerrou as contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros, valor que quase triplicou em relação a 2016 (14 milhões), revela o relatório e contas da companhia, a que a Lusa teve acesso.

António Teixeira é o novo presidente do conselho de administração da SATA

16-07-2018 (11h28)

O Governo dos Açores anunciou a escolha do gestor de empresas António Luís Gusmão Teixeira para a presidência do conselho de administração da SATA, substituindo Paulo Menezes, que ocupa o cargo desde o final de 2015.

TACV Cabo Verde Airlines prevê receber hoje mais um avião

16-07-2018 (11h19)

A companhia aérea TACV Cabo Verde Airlines, que no Sábado recebeu o seu primeiro avião Boeing 757, tem previsto receber hoje, segunda-feira, mais uma aeronave e assim “retomar a estabilidade operacional”.