LATAM declara melhor resultado desde a formação do grupo em 2012

13-03-2019 (12h28)

Foto: LATAM
Foto: LATAM

O grupo LATAM, constituído em 2012 pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, declarou hoje que em 2018 obteve o melhor resultado líquido desde a sua constituição, no montante de 181,9 milhões de dólares.

A informação indica que o resultado traduz um aumento em 17,1% face a 2017, apesar de considerar que 2018 foi um ano desafiados para a aviação na América do Sul, pelo aumento de custos dos combustíveis, instabilidade política antes das eleições presidenciais no Brasil, volatilidade na Argentina, desvalorização das moedas locais com impacto nas viagens internacionais.

No seu caso, o grupo LATAM atribui o aumento de lucros nesse contexto às suas acções de redução de custos, tanto mais quanto as receitas totais aumentaram apenas 2%, para 10,36 mil milhões de dólares, nomeadamente porque as receitas de passagens, principal área de negócios, cresceram apenas 2,5%, para 8,7 mil milhões.

Essa evolução, de acordo com a informação divulgada pelo grupo, foi proporcionada por crescimento do tráfego em RPK em 2,9%, ainda que inferior ao aumento de capacidade (5%), levando a uma queda da taxa de ocupação em 1,7 pontos, para 83,1%, já que o yield (preço médio por quilómetro voado) até baixou 0,4%, o que associado à descida da ocupação levou a uma queda da receita unitária em 2,4%.

Porém, do lado dos custos o grupo teve uma decida do custo unitário em 2,6%, pela queda em 10,8% dos custos unitários não fuel, já que o combustível custou +28,6%, significando um aumento de 664,2 milhões de dólares, para 2.983 milhões.

O balanço mostra que proporcionaram a poupança as reduções de custos com pessoal, em 10,1% ou 203,6 milhões de dólares, para 1.819,9 milhões, com comissões às agências, em 11,9% ou 29,9 milhões, para 222,5 milhões, serviços aos passageiros, em 2,9% ou 8,4 milhões, para 280,2 milhões, alugueres de aviões, em 7,1% ou 41,2 milhões, para 538,3 milhões, manutenção de aviões, em 11,3% ou 48,6 milhões, para 382,2 milhões, e na rubrica “outras despesas operacionais”, em 10,4% ou 144,1 milhões, para 1.237,4 milhões.

O grupo teve ainda assim um decréscimo do resultado operacional em 1,3%, para 705,1 milhões de dólares, que compensou reduções de juros e perdas cambiais, de modo que antes de impostos já apresentou um lucro em alta de 65%, para 226,9 milhões de dólares.

O grupo LATAM começou em finais do ano passado a voar para Lisboa, de São Paulo, com a sua subsidiária brasileira, LATAM Brasil, antiga TAM, da qual passou a deter 51% desde Fevereiro, mais dois pontos que inicialmente.

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Delta acredita estar “no bom caminho e com sucesso” em Portugal, director regional de Vendas

23-05-2019 (15h28)

“Não olhamos para o desempenho da concorrência. Estamos no bom caminho e com sucesso”, disse o director regional de Vendas para o Sul da Europa da Delta Airlines, Frederic Schenk, a propósito da concorrência com a TAP nas ligações entre Portugal e a América do Norte.

Senado brasileiro aprova medida que retira limite ao investimento estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras

23-05-2019 (09h07)

O Senado brasileiro aprovou na quarta-feira uma medida provisória que autoriza o investimento de até 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas instaladas no país, noticiou a imprensa local.

TAP cresce menos que o mercado Espanha - Portugal e em Madrid até tem quebra

22-05-2019 (16h54)

A TAP, que no primeiro quadrimestre de 2018 foi a companhia de aviação de 42,2% dos passageiros que voaram entre Espanha e Portugal nesse período, este ano baixou para 37,5%, reflectindo a cessação de três rotas e uma quebra de 1,7% no Aeroporto de Madrid.

TAP oferece 100 viagens em leilão para assinalar a chegada do seu 100º avião

22-05-2019 (16h46)

A TAP lançou uma campanha para os clientes do seu programa de fidelização Miles&Go, na qual tem uma centena de viagens para oferecer em leilão, com alojamento em hotéis do grupo Pestana.

Voos entre Espanha e o Brasil crescem 11,7% impulsionados pelos voos LATAM de Barcelona

22-05-2019 (16h33)

O movimento de passageiros em voos entre Espanha e o Brasil cresceu 11,7% no primeiro quadrimestre, atingindo um total de 366,6 mil, com o crescimento a ser impulsionado principalmente pelas ligações com o Aeroporto de Barcelona El Prat, cuja principal operadora é a LATAM Brasil (antiga TAM).

Noticias mais lidas