LATAM anuncia data de 3 de Setembro para o início da sua operação para Lisboa

04-06-2018 (17h29)

LATAM Airlines
LATAM Airlines

O grupo LATAM, resultante da integração da brasileira TAM na chilena LAN, anunciou hoje o dia 3 de Setembro como a data do início dos voos da sua subsidiária brasileira LATAM Brasil entre São Paulo Guarulhos e Lisboa, em concorrência com a TAP e, em alguma medida, também com a Azul, que voa para a capital portuguesa a partir de Viracopos (Campinas), também no estado de São Paulo.

“No próximo dia 3 de Setembro a LATAM Airlines chega a Portugal”, diz o comunicado divulgado hoje em Lisboa pelo grupo aéreo, que ainda há menos de um mês estava sem data de começo da rota marcada (clique para ler: LATAM Brasil mantém interesse em voar para Lisboa, mas ainda sem data de início).

“A partir deste momento, os portugueses terão mais facilidade em chegar a destinos tão atractivos como a Patagónia, ao Deserto de Atacama ou a Machu Picchu, uma vez que a  LATAM Airlines, companhia aérea líder da América Latina, chega a Portugal com o seu novo voo Lisboa-Sao Paulo, que ligará Portugal a mais de 120 destinos na América Latina”, é como o grupo anuncia o começo da rota de Lisboa, evidenciando que as ligações além São Paulo, nomeada para outros países da região, são uma das suas principais apostas.

A informação acrescenta que a rota vai ter inicialmente cinco voos semanais em Boeing B767 de 191 lugares em Classe Económica e 30 em Premium Business e preços ida e volta desde 699 euros.

“Continuamos a oferecer opções de viagens novas e inigualáveis, ligando a América Latina com o mundo como nunca antes foi feito”, diz uma declaração do CEO do LATAM Arilines Group, Enrique Cueto, citada no comunicado, na qual volta a realçar que “nos últimos cinco anos, a LATAM não lançou somente 30 novas rotas, um número sem precedentes — incluindo novos destinos na Europa, América do Norte e Oceânia — mas também continua a fortalecer as rotas existentes com mais frequências e opções de conexões”.

A informação acrescenta que o voo à partida de São Paulo (JJ8178) terá uma duração de dez horas em horário nocturno e a ligação de regresso (JJ8179) terá uma duração de 10 horas e 45 minutos em horário diurno, sem especificar horários, porque, diz, “os horários exactos de partida e chegada dependerão dos dias da viagem”.

Além de Lisboa, na Península Ibérica o grupo LATAM, que se apresenta como o maior grupo de aviação da América do Sul, tem voos também para Madrid e Barcelona.

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Embraer e Boeing aprovam acordo para criar nova empresa que absorve a brasileira

17-12-2018 (16h33)

As fabricantes de aeronaves brasileira Embraer e norte-americana Boeing anunciaram hoje que aprovaram os termos da parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial, cuja execução depende de aprovação do Governo brasileiro.

Ryanair lança-se na venda de bilhetes para eventos desportivos

14-12-2018 (17h12)

A Ryanair anunciou que começou a comercializar bilhetes para eventos desportivos, designadamente para jogos de futebol das primeiras divisões espanhola e francesa.

Brasil autoriza estrangeiros a ter 100% do capital das companhias aéreas do país

14-12-2018 (16h59)

O Presidente do Brasil, Michel Temer, assinou uma medida provisória que abre espaço para que estrangeiros assumam 100% do controlo do capital das companhias aéreas do país.

Operador dinamarquês vai ter charters para Portugal com a Jet Time, após falência da Primera Air

14-12-2018 (15h49)

O operador turístico dinamarquês Bravo Tours contratou a companhia aérea Jet Time para fazer as suas operações charter no próximo Verão, incluindo voos para Portugal, que estavam previstas ser realizadas pela Primera Air, que declarou falência em Outubro.

TAP prevê poupar 30 milhões de euros na factura de combustível em 2019

14-12-2018 (12h56)

A TAP prevê conseguir em 2019 uma poupança de 30 milhões de euros nos custos de combustível, graças à renovação da frota com aviões mais eficientes, de acordo com o Chief Financial Officer (CFO) da companhia, Raffael Quintas.