Grupo Lufthansa transportou até Novembro mais passageiros que em todo o ano de 2017

11-12-2018 (16h46)

Foto: Lufthansa
Foto: Lufthansa

As companhias do grupo Lufthansa transportaram 132,4 milhões de passageiros nos primeiros onze meses deste ano, já tendo ultrapassado assim o total do ano de 2017, porque ultrapassou em muito o total do ano passado na Eurowings, incluindo Brussels.

Os dados de tráfego publicados hoje indicam que a principal companhia do grupo a Lufthansa somou até Novembro 65,24 milhões de passageiros, com um aumento em 6,6% face ao período homólogo de 2017, mas sem ultrapassar o total do ano passado, em que contabilizou 66,2 milhões de passageiros.

A Swiss, que tem um crescimento homólogo em 9,6%, atingindo um total de 18,9 milhões de passageiros, ficou assim próximo do total do ano passado, que foi de 18,93 milhões, e a Austrian, com 12,98 milhões, a crescer 8,7%, já ultrapassou o total de 2017 que foi de 12,85 milhões.

As companhias de rede tiveram, assim, um aumento de passageiros em 7,5%, para 96,559 milhões, mas ainda ficaram aquém do total de 2017, em que transportaram 97,42 milhões.

Eurowings e Brussels, que antes o grupo denominava companhias ponto-a-ponto, por sua vez, estão no fim de Novembro com um aumento de passageiros em 18,7%, atingindo um total de 35,86 milhões, já mais 3,2 milhões que em todo o ano de 2017.

A informação publicada hoje pelo grupo indica que em RPK (passageiros x quilómetros voados) o crescimento médio do grupo é de 8,8%, o que lhe proporciona uma melhoria da taxa média de ocupação em0,6 pontos, para 81,7%, com 81,7% nas companhias de rede (+0,4 pontos) e 81,5% na Eurowings (+1,6 pontos).

A informação especifica ainda que o crescimento das companhias de rede foi de 9,5% nas linhas intra-europeias, 5,2% nas ligações com o continente americano, 3,9% nas rotas da Ásia e Pacífico e 3,7% nas ligações com o Médio Oriente e África.

Para a Eurowings, incluindo a Brussels, a informação indica que os crescimentos foram de 23% em voos de curto e médio curso e 25,5% nos voos de longo curso.

 

Clique para mais notícias: Lufthansa

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.

Aprovado projecto de lei que retira limite ao investimento estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras

21-03-2019 (18h07)

A Câmara de Deputados do Brasil aprovou um projecto de lei que retira o limite de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras, muito semelhante à Medida Provisória 863 editada em Dezembro de 2018 pelo ex-presidente Michel Temer, que foi preso hoje, 21 de Março, por suspeitas de corrupção.

Privatização parcial da TAAG avança ainda este ano, diz ministro dos Transportes angolano

20-03-2019 (17h07)

O ministro dos Transportes angolano, Ricardo de Abreu, disse hoje à agência Lusa que a privatização parcial da companhia de aviação angolana TAAG deverá avançar ainda este ano.

TAP fez o primeiro voo comercial de um A330neo nos EUA

20-03-2019 (11h05)

A TAP realizou esta terça-feira o primeiro voo comercial de um Airbus A330-900 Neo nos Estados Unidos, ao aterrar uma aeronave deste modelo em Miami, num voo procedente de Lisboa com 193 passageiros a bordo.