Grupo Lufthansa avança com mais medidas para ‘dourar’ os seus canais directos

14-03-2018 (14h34)

Foto: Lufthansa
Foto: Lufthansa

O Grupo Lufthansa avança em Abril com mais medidas para tornar mais aliciante a utilização dos seis canais de venda directa ou canais NDC face aos tradicionais GDS, no âmbito da estratégia comercial que lançou em 2015 e que incluiu penalizações às vendas por este canal.

De acordo com a imprensa especializada internacional, a partir de Abril as companhias do grupo Lufthansa, a alemã Lufthansa, a suíça Swiss e a austríaca Austrian vão ter ‘best fares’ e outros incentivos exclusivos para as vendas directas e canais NDC, incluindo o seu Direct Connect.

Essas ofertas aplicar-se-ão também às tarifas Light e Classic em várias rotas europeias dos seus hubs de Frankfurt, Munique, Viena e Zurique.

Outro aliciante anunciado é que nos seus canais NDC terá preços mais baixos as reservas de lugares a bordo nos voos de longo curso, como já tem desde o ano passado para os voos de médio curso.

O grupo indicou ainda que oferecerá milhas adicionais aos clientes que comprem através do seu canal Direct Connect.

O grupo Lufthansa lançou esta estratégia comercial em 2015, tendo como medida mais saliente a introdução de uma Distribution Cost Charge (DCC) sobre as reservas efectuadas em GDS (para ler mais clique: Lufthansa confirma taxa GDS desde hoje e anuncia aposta novos canais directos e Lufthansa passa a cobrar taxa de 16 euros nas reservas feitas pelas agências nos GDS).

 

Clique para mais notícias: Lufthansa

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP reforça liderança em voos Portugal - Espanha até Setembro, embora com perda de quota no Verão

22-10-2018 (18h02)

A TAP foi a companhia de aviação em que viajaram 39,7% dos passageiros que voaram entre Espanha e Portugal nos primeiros nove meses deste ano, a ganhar assim 0,2 pontos em relação ao período homólogo de 2017, embora no Verão (Junho a Setembro) tenha ficado em 37,6%, a baixar 0,6 pontos.

Voos entre Espanha e Portugal crescem 14,1% até Setembro e atingem 3,7 milhões passageiros

22-10-2018 (17h30)

Os aeroportos espanhóis contabilizaram 3,7 milhões de passageiros em voos de/para Portugal nos primeiros nove meses deste ano, com um aumento em 14,1% ou quase 459 mil, de acordo com os dados da empresa gestora, a AENA, consultados pelo PressTUR.

Tráfego aéreo Espanha-Brasil volta a crescer, e a dois dígitos

22-10-2018 (17h02)

Depois de em 2017 ter caído 8%, o número de passageiros a voarem entre Espanha e o Brasil está a subir este ano a 10,8% e com o aumento nos meses de Verão na Europa (Junho a Setembro) a atingir 19,2%, de acordo com dados da gestora dos aeroportos espanhóis, AENA, recolhidos pelo PressTUR.

Ryanair aposta em mais falências de concorrentes e na recepção dos Boeing B737-MAX

22-10-2018 (13h42)

Custos de voo mais competitivos e aeroportos mais dispostos a baixar preços são duas das tendências com que a Ryanair conta para contrariar nos próximos tempos a descida de lucros que contabilizou no semestre terminado a 30 de Setembro em que o seu lucro, incluindo encargos de lançamento da Laudamotion, caiu 11% ou 141,8 milhões de euros, para 1.150,7 milhões.

Ryanair lucrou menos 53,9 milhões de euros este Verão

22-10-2018 (12h52)

A low cost Ryanair, uma das companhias de aviação mais lucrativas do mundo, teve este Verão uma quebra do lucro de 53,9 milhões de euros, embora os impostos sobre lucros tivessem baixado 30 milhões de euros, porque o resultado operacional caiu 82,2 milhões, incluindo encargos de início da nova subsidiária austríaca Laudamotion.