Grupo LATAM atesta saída do Brasil de nove trimestres consecutivos de queda das receitas de transporte de passageiros

16-03-2017 (16h04)

LATAM Airlines
LATAM Airlines

O grupo LATAM, constituído pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, comunicou hoje que no último trimestre de 2016 teve um aumento das receitas totais em 6,7% impulsionado pelo crescimento em 6,9% das receitas de passagens, sublinhando que se trata da primeira subida após nove trimestres consecutivos de quedas.

“Esta melhoria da receita consolida e amplia a tendência positiva do terceiro trimestre da receita por ASK” [receita unitária ou receita por lugar voado um quilómetro”, assinala o balanço do grupo, que mostra que essa evolução recente não foi suficiente para reverter as quedas do primeiro semestre de 2016, pelo grupo terminou o ano com uma queda da receita em 6%, para 9.527,1 milhões de dólares.

A ênfase do balanço vai, porém, para a evolução mais recente no mercado brasileiro, com o grupo a dizer que a LATAM Airlines Brazil (antiga TAM) continua a ver resultados positivos da estratégia de ajustamento da capacidade de transporte aéreo de passageiros nos mercado doméstico e internacional, “com um significativo aumento da receita por ASK” (receita unitária, que reflecte o yield ou preço médio por quilómetro voado e a taxa de ocupação dos voos.

O balanço especifica seguidamente que o grupo reduziu a capacidade doméstica no Brasil no 4º trimestre do ano passado em 10,9% e “consequentemente as receitas por ASK aumentaram 34,8%”, impulsionadas por um aumento em 14,8% da receita unitária em reais, a que se somou uma valorização em 14,3% da divisa brasileira.

Adicionalmente, acrescenta o balanço, a LATAM Airlines Brazil também reduziu a capacidade em voos entre o Brasil e os Estados Unidos, em aproximadamente 36% no 4º trimestre.

O grupo avança de seguida que no ano de 2016 alcançou um resultado operacional de 567,9 milhões de dólares, com uma subida em 10,5% face a 2015, o que se traduziu numa melhoria da margem operacional em 0,9 pontos, para 6%, mas o resultado líquido manteve-se ‘no vermelho’, com um prejuízo de 219,3 milhões de dólares, mas “mostrando [uma tendência] positiva pela primeira vez desde 2011”.

O grupo ‘fechou’ 2016 com 9.527,1 milhões de dólares de receitas, em queda de 5,9%, com -6,3% em receitas de passagens, para 7.877,7 milhões, -16,5% em receitas de carga, para 1.110,6 milhões, e +39,7% em outros proveitos, para 538,7 milhões.

Os custos operacionais, por sua vez, baixaram 6,8%, para 8.959,2 milhões de dólares, sobressaindo os decréscimos em 22,4% da factura de combustíveis, para 2.056,6 milhões, em 11,1% das comissões às agências de viagens, para 269,3 milhões, e em 16,3% em manutenção de aviões, para 366,1 milhões.

Forte impacto nos resultados teve também a rubrica “outras receitas/despesas” de resultados financeiros, que em 2015 significaram um encargo de 532,7 milhões de dólares e em 2016 deram um ganho de 47,3 milhões.

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pilotos da KLM ameaçam com greve por reivindicações salariais

14-08-2018 (18h28)

Os pilotos da companhia de aviação holandesa KLM, que faz parte do mesmo grupo que a francesa Air France e a low cost Transavia, ameaçaram hoje fazer greve caso não tenham resposta até sexta-feira para as suas reivindicações salariais, segundo o jornal holandês “De Telegraaf”.

Governo dos Açores considera “prematuro” falar da proposta de compra da Azores Airlines

14-08-2018 (18h21)

A secretária regional dos Transportes e Obras Públicas dos Açores afirmou ontem ser “absolutamente prematuro” pronunciar-se sobre o processo de alienação de 49% do capital da Azores Airlines, uma vez que a proposta apresentada se encontra em análise.

SATA tem nova Administração a partir de segunda-feira

10-08-2018 (16h10)

A nova Administração da companhia de aviação açoriana SATA, presidida por António Luís Gusmão Teixeira, toma posse na segunda-feira, informou hoje o Governo Regional dos Açores.

Ryanair prevê transportar 400 mil passageiros hoje apesar da greve de pilotos na Europa

10-08-2018 (12h07)

A low cost Ryanair, segunda maior companhia de aviação em Portugal, garantiu que vai transportar hoje mais de 400 mil passageiros em mais de dois mil voos, apesar de enfrentar uma greve dos pilotos na Irlanda, Suécia, Alemanha e Bélgica.