Grupo Air France KLM cresce 5,6% e soma 98,7 milhões de passageiros em 2017

09-01-2018 (16h57)

Foto: Air France KLM
Foto: Air France KLM

Holandesa KLM ‘fez’ 43,4% do crescimento

As empresas do grupo franco holandês de aviação que junta a Air France, a KLM, a Transavia e a HOP! transportou 98,722 milhões de passageiros em 2017, com um aumento de 5,28 milhões face a 2016, para o qual a maior contribuinte foi a holandesa, com aumento de 2,29 milhões.

Os dados de tráfego do grupo publicados hoje indicam que a Air France continua a ser a sua maior companhia, somando com a HOP! 49,764 milhões de passageiros, seguida então pela KLM, com 30,399 milhões, e finalmente pela low cost Transavia, com 14,773 milhões.

Mas quando se trata da evolução em relação a 2016, o maior aumento foi na KLM, com mais 2,29 milhões de passageiros (+7,5%) que em 2016, vindo depois a Air France HOP! com mais 1,495 milhões (+3%), por pequena margem em relação à Transavia, que teve mais 1,493 milhões (+11,2%).

O balanço especifica ainda que o aumento de passageiros concentrou-se, como seria expectável, nas operações de curto e médio curso, em que foram transportados 71,95 milhões de passageiros, mais 4,258 milhões (+6,3%) que em 2016.

Esse aumento compreendeu mais 985 mil passageiros em voos Air France (+2,9%, para 35,366 milhões), mais 1,781 milhões em voos da KLM (+4,9%, para 10,878 milhões) e mais 1,493 milhões na Transavia (+11,2%, para 14,773 milhões), que apenas opera nesse segmento de tráfego.

Em voos de longo curso, o grupo teve um aumento de passageiros em 1,02 milhões (+4%, para 26,771 milhões), com mais 510 mil na KLM (+4,9%, para 10,878 milhões) e mais 511 mil na Air France (+3,3%, para 15,893 milhões).

Em RPK, que pondera o número de passageiros pelos quilómetros voados, os dados do grupo indicam um crescimento em 5% em 2017, realizado em 43,9% pela KLM, que teve um aumento em 5,9%, em 34,7% pela Air France, com aumento homólogo em 3,2%, e em 21,4% pela Transavia, que teve um aumento homólogo em 12,2%.

Por segmentos de rede, os voos de longo curso, que somaram 74% dos RPK do grupo em 2017, o crescimento no ano passado foi em 3,9%, com +3% na Air France e +4,2% na KLM.

Por sectores de rede, 28,4% dos RPK em voos de longo curso foi realizado em ligações com a América do Norte, 27,2% em ligações com a Ásia e Pacífico, 15,8% em ligações com África e Médio Oriente, 15,1% em ligações com a América do Sul e 13,5% em ligações com as Caraíbas e Oceano Índico.

O crescimento relativo mais forte do ano de 2017 em voos de longo curso foi no sector América do Norte, em 6,1%, seguido por África e Médio Oriente, com +5%, Ásia e Pacífico, com +3,3%, América Latina, com +1,7%, e Caraíbas e Oceano Índico.

A informação indica também que 2017 foi um ano em que o grupo Air France melhorou a sua taxa média de ocupação dos voos, subindo 1,4 pontos, para uma média anual de 87,2%, em que a ‘campeã’ foi a Transavia, com 90,6%, seguida pela KLM, com 88,4%, e depois a Air France, com 85,7%, todas com melhores taxas que em 2016, respectivamente com mais 1,4 pontos, +1,2 pontos e +1,5 pontos.

 

Clique para mais notícias: Air France KLM

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Portugal é o mercado onde a Delta está a fazer o aumento mais forte da sua oferta

23-05-2018 (13h29)

A Delta Air Lines tem este Verão 7.432 lugares por semana em voos entre Portugal e Estado Unidos, o que representa um aumento de capacidade de 216% face ao ano passado, afirmaram hoje em Lisboa os executivos da transportadora Corneel Koster e Frederic Schenk.

Delta está “empolgada” com o potencial dos Açores

23-05-2018 (13h23)

“Lançámos Ponta Delgada porque estamos muito empolgados com o que os Açores têm para oferecer”, afirmou hoje em Lisboa Corneel Koster, vice-presidente sénior da Delta Air Lines para Europa, Médio Oriente, África e Índia.

Aeroporto de Lisboa está “muito saturado”, mas “recebemos os slots que precisávamos” – Delta Air Lines

23-05-2018 (13h20)

O Aeroporto de Lisboa está "muito saturado", como "vários aeroportos" para onde a Delta Air Lines tem voos, mas ainda assim a companhia aérea obteve os slots de que precisava para crescer, afirmou hoje em Lisboa Corneel Koster, vice-presidente sénior da Delta Air Lines para Europa, Médio Oriente, África e Índia.

Grupo LATAM passa a ter PSS numa única plataforma da Sabre

22-05-2018 (17h29)

A Sabre anunciou que concluiu a migração da companhia de aviação LATAM Brasil (antiga TAM] para o seu PSS (passenger services system) SabreSonic, ‘concorrente’ do Altéa do Amadeus utilizado pelas companhias da Star Alliance como a TAP.

Greve de controladores franceses cancela mais de 500 voos - Airlines 4 Europe

22-05-2018 (16h48)

A associação de companhias de aviação europeias Airlines 4 Europe, de que a TAP é uma das associadas, afirma que a greve dos controladores aéreos em França iniciada ontem à tarde já obrigou a cancelar mais de 500 voos e afectou cerca de 70 mil passageiros e carga.