Futuro avião de longo curso da TAP já fez primeiro voo de teste

20-10-2017 (14h17)

A Airbus, fabricante europeu de aviões, realizou ontem o primeiro voo de teste do seu novo A330neo, que no futuro será o avião de longo curso da TAP, a qual, por sua vez, será a companhia estreante do novo aparelho, no Verão do próximo ano, como confirmado na cerimónia pelo COO da Airbus.

Tratou-se de um voo de quatro horas e 13 minutos sobre o Sudoeste de França à partida do aeroporto de Toulouse-Blagnac, a que à descolagem assistiram vários convidados.

O aparelho testado foi um A330-900 que a Airbus prevê entre em operação comercial em meados de 2018 e tenha, então, o mais baixo custo médio por lugar voado uma milha na gama dos aviões wide-body de 300 passageiros.

A companhia tem previsto ter dois modelos, o A330-800, que apresenta como o sucessor do A330-200, que é o avião base da actual frota de longo curso da TAP, com capacidade para 257 passageiros, e que a Airbus prevê tenha a sua certificação completa em 2019.

Tal como o A330-900, de 287 passageiros, ontem testado, o A330-800 também é equipado com motores Rolls-Royce Trent 7000.

O COO e presidente de Aviões Comerciais da Airbus, Fabrice Brégier, em declarações ontem à imprensa que a empresa decidiu aumentar o peso máximo à descolagem (MTOW, do inglês para maximum takeoff weight) de 242 para 251 toneladas nas versões que deverão chegar ao mercado em 2020 devido a “modificações menores e controláveis”.

O avião terá então um alcance de mais 700 milhas náuticas, que “provavelmente” lhe permitirá voar entre Kuala Lumpur e Londres.

As certificações europeia e americana do novo A330 implica 1-500 horas de voos de teste, incluindo 1.100 para o A330-900 e 300 para o A330-800, que deverão ser cumpridas com três aviões de teste.

 

Clique para mais notícias: Airbus

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: TAP

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • Mário Vieira

    Caríssimos ; Só para acrescentar à vossa informação o facto de que nos testes de certificação em que estarão envolvidos três aviões, que um dos 'participantes' será o Msn 1819, o primeiro avião de produção que é precisamente a primeira aeronave prevista a entrar ao serviço na TAP (que até já tem registo reservado na ANAC, será o futuro CS-TUA). Este será utilizado nos testes de certificação da nova cabine 'Airspace'. Eis um link com mais informação sobre este assunto ; https://leehamnews.com/2017/10/20/bjorns-corner-airbus-a330neo-flight-test-starts/ Melhores cumprimentos ; MV

    21-10-2017 (13h31)


Escrever comentário

Outras Notícias

Primeiro responsável pela pontualidade na TAP sai para a TIM

20-07-2018 (19h24)

O primeiro responsável pela operação (Chief Operating Officer) da TAP, e como tal, também primeiro responsável pela pontualidade, Sami Foguel, sai para a operadora de telecomunicações brasileira TIM.

SATA Azores Airlines renova website para apresentar conteúdos consoante o utilizador

20-07-2018 (17h09)

A SATA Azores Airlines renovou o seu website para apresentar uma “abordagem mais intuitiva e com conteúdos especialmente seleccionados de acordo com o mercado escolhido pelo cliente”, anunciou a companhia aérea.

Canadá é a origem/destino de passageiros com o aumento mais forte em Lisboa

20-07-2018 (16h54)

O Aeroporto de Lisboa teve no primeiro semestre um aumento quase para o dobro do número de passageiros em voos de/para o Canadá, que foi assim a origem/destino com o crescimento mais forte do período, embora em valor absoluto os maiores aumentos tenham sido nas ligações com a Alemanha, com Espanha, com França e com o Brasil.

França é origem/destino de passageiros líder no Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre

20-07-2018 (16h50)

França foi a primeira origem/destino de passageiros do Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre, com 1,746 milhões, inclusivamente mais cerca de 34 mil que nos voos domésticos.

Ryanair diz que mais de 90% dos 50 mil passageiros com voos cancelados já têm alternativas

20-07-2018 (16h34)

A Ryanair revelou hoje que mais de 90% dos 50 mil passageiros com voos cancelados na próxima quarta e quinta-feira, dias de greve de tripulantes de cabina em Portugal, Espanha e Bélgica, já remarcaram os seus voos ou pediram reembolso.