Finnair vai manter rota Helsínquia - Lisboa pelo menos até Outubro de 2019

08-06-2018 (16h35)

A companhia de aviação finlandesa Finnair, que retomou a rota Helsínquia - Lisboa a 1 de Junho, com resultados “acima do esperado”, vai prolongar a operação pelo menos até Outubro de 2019, e com mais voos que este ano.

A companhia aviação finlandesa, representada em Portugal pela APG, que deixou de voar para Lisboa há sete anos, retomou a rota a 1 de Junho com quatro voos semanais.

Os voos passam a diários a 1 de Agosto e voltam às quatro frequências semanais entre 29 de Outubro e Abril de 2019.

Os planos da companhia prevêem que de Maio a Outubro de 2019 volte a ter voos diários entre Lisboa e Helsínquia, o que significa que terá no próximo ano mais três meses de operação com voos diários que este ano (Agosto a Outubro em 2018 vs Maio a Outubro em 2019).

A decisão de antecipar no próximo ano o reforço para voo diário deve-se ao desempenho da rota, “acima do esperado”, disse Rute Rapaz, da APG Portugal, empresa que representa a companhia finlandesa em Portugal, durante numa visita a Helsínquia.

De Janeiro a Maio, a Finnair transportou 5,23 milhões de passageiros, mais 14,4% que no período homólogo do ano passado, 3,02 milhões dos quais em voos internacionais intra-europeus, +11,9% que nos primeiros cinco meses de 2017.

Nas rotas da Ásia, a Finnair somou 982,3 mil passageiros (+26,3%), em voos domésticos teve 1,1 milhões (+11,4%) e em voos de/para a América Norte teve 130 mil (+19,3%).

O PressTUR viajou para Helsínquia a convite da Finnair e da APG

 

Para ler mais clique:

Dormidas de turistas portugueses na Finlândia sobem 30% até abril — Visit Finland

 

Clique para mais notícias: Finnair

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

EasyJet transporta mais 8% de passageiros de/para Portugal no semestre terminado a 31 de março

19-05-2019 (22h08)

A low cost easyJet, cujo director para Portugal, José Lopes, se queixou na sexta-feira que devido aos constrangimentos do Aeroporto de Lisboa há dois verões consecutivos (2018 e 2019) que a companhia tem “crescimento zero” no Aeroporto Humberto Delgado afinal aumentou a capacidade em 6% na época baixa.

Organismo de investigação de acidentes alerta para riscos de descolagens de Lisboa com potência reduzida

19-05-2019 (21h46)

O organismo que investiga acidentes alerta as companhias aéreas e as entidades aeronáuticas para os riscos das descolagens com potência reduzida na principal pista do Aeroporto de Lisboa, podendo ter “graves consequências” em caso de avaria de motor, apreciação que a ANA já contestou, garantindo que o aeroporto tem certificação de segurança outorgada.


ANA rejeita “declarações alarmistas” do GPIAAF sobre o Aeroporto de Lisboa

19-05-2019 (21h42)

A ANA – Aeroportos de Portugal realçou que o Aeroporto de Lisboa tem certificação de segurança outorgada, ao rejeitar as considerações do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e Acidentes Ferroviários (GPIAAF) acerca de um incidente com um avião da easyJet.

easyJet ‘fixa’ prazo para evitar 3º Verão seguido de “crescimento zero” no Aeroporto de Lisboa

17-05-2019 (16h19)

A companhia de aviação easyJet defendeu hoje a urgência de fechar um acordo até Setembro com os militares que permita aumentar a capacidade do Aeroporto de Lisboa já no Verão de 2020, pois, avisou, de contrário “vamos estar a perder oportunidades que já não vão voltar, e isto será muito mau para a economia portuguesa”.

Prejuízo operacional de época baixa da easyJet agrava-se 350%

17-05-2019 (15h39)

A low cost easyJet, que em Portugal tem voos de/para Lisboa, Porto, Faro e Funchal, declarou hoje um prejuízo operacional para o semestre terminado a 31 de Março de 255 milhões de libras (292 milhões de euros ao câmbio de hoje), pior 355% que no período homólogo do exercício anterior, enfatizando, no entanto, que foi sem surpresa que registou essa perda.