Falência da Air Berlin deixa 200 mil sem reembolsos dos bilhetes não utilizados

16-10-2017 (15h08)

Website Air Berlin Group
Website Air Berlin Group

Cerca de 200 mil clientes da Air Berlin vão perder o dinheiro que despenderam a comprar bilhetes da companhia alemã cujo ‘grosso’ dos activos está ‘destinado’ à Lufthansa, segundo a imprensa internacional.

A Air Berlin solicitou a insolvência em Agosto e já anunciou que deixa de voar no próximo dia 28, com os voos de longo curso a terminarem ontem dia 15.

As notícias da imprensa internacional dizem que cerca de cem mil clientes perdem o dinheiro que investiram na compra de voos de longo curso da Air Berlin e outros tantos perdem o dinheiro aplicado em passagens de médio curso.

As informações dizem que não terão direito a reembolso os clientes que compraram bilhetes antes da Air Berlin declarar insolvência a 15 de Agosto, depois que o seu accionista de referência, a Etihad, do Abu Dhabi, ter cessado o apoio financeiro.

As notícias mais recentes da repartição dos ‘despojos’ da que foi a segunda maior companhia alemã e uma das maiores da Europa indicam que a maior ‘fatia’ ficará para a Lufthansa, que tomará cerca de 80 aviões, alegadamente para expandir a Eurowings, e ficará com as subsidiárias austríaca Niki e a regional LG Walter.

As notícias referem que a Lufthansa já assinou um contrato de 200 milhões de euros por esses activos e acrescentam que o seu CEO em declarações à imprensa avançou o montante de 1,5 mil milhões.

Adicionalmente, a Lufthansa propõe-se integrar uns milhares de trabalhadores da Air Niki, mas o negócio já está a levantar objecções, quer da parte de outras companhias de aviação, da Ryanair ao IAG, quer da parte de autoridades, neste caso da Áustria, que consideram que a Lufthansa, que já tem a Austrian no seu grupo, terá uma posição fortemente dominante.

A companhia alemã tem contraposto que o que interessa é a posição que terá no mercado europeu.

 

Clique para mais notícias: Air Berlin

Clique para mais notícias: Lufthansa

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo açoriano reforça capital social da SATA Air Açores em 27 milhões de euros

16-07-2018 (16h31)

O Governo dos Açores anunciou hoje um reforço em 27 milhões de euros do capital social da SATA Air Açores, companhia aérea que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas açorianas, "por via da subscrição de 5.400.000 novas ações".

Lufthansa “refuta falsas alegações da Ryanair” sobre a LaudaMotion

16-07-2018 (15h28)

O Grupo Lufthansa afirmou que “são completamente infundadas” as alegações da Ryanair de que a LaudaMotion está sobre ameaça do grupo alemão, “que tenta retirar as nove aeronaves que se viu forçada a ceder à Laudamotion pela Comissão Europeia para lhe permitir reiniciar os seus serviços”.

Grupo SATA encerra contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros

16-07-2018 (13h32)

O Grupo SATA encerrou as contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros, valor que quase triplicou em relação a 2016 (14 milhões), revela o relatório e contas da companhia, a que a Lusa teve acesso.

António Teixeira é o novo presidente do conselho de administração da SATA

16-07-2018 (11h28)

O Governo dos Açores anunciou a escolha do gestor de empresas António Luís Gusmão Teixeira para a presidência do conselho de administração da SATA, substituindo Paulo Menezes, que ocupa o cargo desde o final de 2015.

TACV Cabo Verde Airlines prevê receber hoje mais um avião

16-07-2018 (11h19)

A companhia aérea TACV Cabo Verde Airlines, que no Sábado recebeu o seu primeiro avião Boeing 757, tem previsto receber hoje, segunda-feira, mais uma aeronave e assim “retomar a estabilidade operacional”.