Everjets ‘suspende’ voos regulares para o Funchal a partir de Domingo e fica apenas a fazer charters

09-05-2016 (16h16)

Foto: Paulo Soares / Everjets
Foto: Paulo Soares / Everjets

A companhia Everjets, do grupo Bragaparques, anunciou hoje que a partir de Domingo, dia 15, ‘suspende’ os voos regulares para a Madeira, alegando que é o resultado de uma reorganização e que “vai apostar” em voos charter, que são iniciativa de operadores turísticos e não de companhias aéreas.

“Esta é uma aposta nas necessidades dos madeirenses, na sua economia e na dinamização do turismo”, diz uma declaração do director executivo da empresa, que no final de Janeiro esteve em destaque na imprensa pelas buscas que a PJ fez às suas instalações, relacionadas com os contratos de manutenção dos helicópteros Kamov de combate a incêndios.

José Pereira, ainda segundo o comunicado, afirmou que “o redireccionamento dos voos é uma estratégia para a Everjets, já que os nossos planos nunca foram ficar apenas pela Madeira, não faria sentido. Já fazemos actualmente voos charter, e vamos continuar a diversificar esta oferta”.

A Everjets apresentou-se ao mercado com planos ambiciosos no ano passado, primeiro como operadora de voos regulares e, seguidamente, também como operadora de charters.

"Pretendemos oferecer uma alternativa de valor, com elevada qualidade e conforto, a preços bastante atractivos", dizia José Pereira, citado num comunicado divulgado a 29 de Dezembro a propósito do primeiro charter da empresa para Cabo Verde que era descrito como viagem “organizada em parceria com as agências Solférias e Soltrópico, à semelhança de outras parcerias que a Everjets está a desenvolver para operações charters com alguns dos maiores operadores turísticos dos mercados português e espanhol”.

A apresentação à imprensa da companhia decorreu a 14 e 15 de Novembro no Aeroporto do Porto e incluiu um voo para o Funchal, embora o voo inaugural tivesse sido considerado o que se realizou a 15 de Novembro do Funchal para Lisboa.

A Everjets apresentava-se então como “a única empresa madeirense de aviação com voos regulares e diários a partir do Funchal para Lisboa e para o Porto, com condições de voo e preços muito competitivos, privilegiando a facilidade de reserva e o conforto e segurança da viagem”.

O comunicado divulgado hoje em que anuncia que “os voos regulares para o Funchal serão suspensos a partir de 15 de Maio”, garante que “os clientes com reservas já efectuadas terão os seus direitos protegidos de acordo com o previsto na Lei”.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Everjets

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aegean confirma aumento de frequências para Lisboa e Porto

22-02-2019 (18h11)

A companhia de aviação grega Aegean confirmou hoje que tem programado um aumento de frequências para Lisboa e Porto, num comunicado em que anuncia um reforço da sua oferta global este ano em 700 mil lugares.

Ryanair e Wizz Air multadas em Itália por “prática comercial incorrecta” na cobrança da bagagem de mão

22-02-2019 (13h18)

A autoridade da concorrência italiana aplicou uma multa de três milhões de euros à Ryanair e de um milhão de euros à Wizz Air por “prática comercial incorrecta, na medida em que engana o consumidor no preço efectivo do bilhete, ao não incluir na tarifa base um elemento essencial do transporte aéreo que é uma bagagem de mão de maior volume”.

TAP reforça oferta de voos entre Porto e São Paulo a partir de Junho

21-02-2019 (11h58)

A TAP vai reforçar as ligações entre Porto e São Paulo dos actuais dois voos por semana para três voos semanais a partir de Junho, que serão às terças, quintas e Sábados.

easyJet lança nova rota de Verão Porto – Málaga

21-02-2019 (09h56)

A companhia de aviação easyJet anunciou que vai voar entre Porto e Málaga de 2 de Abril a 26 de Outubro, quatro vezes por semana, em A320.

TAP recebe segundo Airbus A320neo

20-02-2019 (18h22)

A TAP comunicou hoje que já recebeu o segundo novo Airbus A320neo, com a matrícula CS-TSB, da encomenda de 71 aviões ao fabricante europeu que conta receber até 2025.