easyJet mostra crescimento mais fraco nos aeroportos de Lisboa e do Porto

23-01-2018 (17h41)

Foto: easyJet
Foto: easyJet

A easyJet, que indicou ter terminado o último trimestre de 2017 com um aumento de passageiros em 8%, para as suas operações em Lisboa e no Porto apontou variações de 7,6% e 4,2%, respectivamente.

A variação no Porto é mesmo a mais fraca das especificadas pela easyJet no seu balanço, que incluem Veneza, com +11,1%, Suíça, com +9,6%, França, com +6,3%, Amesterdão, com +5%, e Reino Unido, com +4,8%.

A informação divulgada pela easyJet mostra que antecipa desacelerar o aumento de capacidade de 8,3% no semestre de Setembro de 2016 a Março de 2017 para 5,1% no semestre de Setembro de 2017 a Março deste ano, ficando ainda assim acima da concorrência, que indica irá desacelerar o aumento de capacidade de 7,6% no semestre de Setembro de 2016 a Março de 2017 para 2,4% no semestre de Setembro de 2017 a Março deste ano.

A companhia divulgou entretanto que vai mudar o seu Chief Commercial Officer, referindo que ainda não decidiu quem substituirá Peter Duffy que, refere, “concordou com Johan [o novo CEO Johan Lundgren] que agora é a altura certa para ele sair da easyJet”.

No curto prazo, as equipas que trabalhavam com Duffy passarão a reportar a Johan Lundgren no sentido de desenvolverem “a melhor estrutura para estas áreas de negócios”.

Uma decisão já tomada é que Accountability for pricing, revenue management e ancillary revenue são transferidas da aérea Comercial para o director de Estratégia e Rede, Robert Carey, com o objectivo de haver “melhor alinhamento e transparência em todas as decisões chave que a easyJet faça sobre para onde voa, quanto cobra e que outros produtos e serviços a companhia propõe aos clientes”.

Na mesma informação é indicado que também está de saída o ainda director de Comunicação, Paul Moore, que irá seguir a antiga CEO da companhia, Carolyn McCall, que se mudou para a ITV plc.

 

Continua:

easyJet factura +14,4% no último trimestre de 2017 com +8% de passageiros

 

 

Clique para mais notícias: easyJet

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP foi a companhia estrangeira líder em passageiros de/para o Brasil em 2017

14-11-2018 (17h11)

A TAP foi a 3ª maior companhia em passageiros de voos internacionais de/para o Brasil e a primeira entre as estrangeiras, suplantando a maior companhia de aviação do mundo, a American Ailines, dos Estados Unidos, de acordo com o Anuário publicado pela ANAC, autoridade aeronáutica brasileira.

Presidente da TAAG está seguro que fluxo de passageiros entre Portugal e Angola vai aumentar

14-11-2018 (16h46)

Com o ‘desanuviamento' das relações entre Portugal e Angola, "não tenho dúvida nenhuma de que vai haver aumento de fluxo de passageiros entre Luanda e Lisboa", afirmou ao PressTUR o presidente da companhia de aviação angolana TAAG, Rui Carreira.

TAAG quer abrir capital ao investimento privado, mas “não total” – presidente

14-11-2018 (16h42)

A TAAG deixou de ser uma empresa pública para ser uma sociedade comercial e o próximo passo será a abertura de parte do capital ao investimento privado, mas "não total", uma vez que se trata de "uma empresa estratégica para o Estado angolano", de acordo com o presidente da transportadora, Rui Carreira.

Porto – Luanda “continua a ser para nós um bom voo”, mesmo com quebra de passageiros – TAAG

14-11-2018 (16h40)

O tráfego aéreo de passageiros entre Porto e Luanda está com uma quebra de 8,7% até Outubro, mas não é por isso que deixa de ser "um bom voo", garantiu ao PressTUR o presidente do Conselho de Administração da TAAG, Rui Carreira, assegurando que a rota é para manter com a mesma frequência de voos.

Lisboa – Luanda é “estável durante o ano todo” – TAAG

14-11-2018 (16h38)

As taxas de ocupação dos voos geralmente são afectadas por sazonalidades, mas a ligação Lisboa - Luanda, de acordo com o presidente do Conselho de Administração da TAAG, Rui Carreira, "tem sido estável durante o ano todo", o que "é muito bom".