easyJet institui novas regras para as bagagens de porão

17-11-2017 (10h49)

A low cost easyJet, que em Portugal tem voos para Lisboa, Porto, Faro e Funchal, anunciou alterações nas regras para as bagagens de porão, com a introdução de um primeiro limite de peso até 15 Kgs, que custará entre 11,69 e 38,99 euros online.

A companhia, que anteriormente tinha um máximo de 20 Kgs, elevou-o para 23 Kgs, por 18,19 a 44,19 euros online, 47 euros no balcão de entrega de bagagem e 60 na porta de embarque.

Relativamente à bagagem até 15 quilogramas o site da companhia especifica que está "disponível para compra apenas online" e que "a taxa varia dependendo da rota seleccionada".

Sobre a bagagem de porão até 23 Kgs, a companhia também indica que "a taxa varia dependendo da rota seleccionada".

A companhia mantém que "todos os clientes podem levar uma mala de cabine a bordo", sem limite de peso, mas que tem que poder elevá-la para o compartimento sobre o seu lugar e que terá que ter a dimensão máxima de "56 cm x 45 cm x 25 cm, incluindo pegas e rodas".

A easyJet permite ainda "uma mala adicional para colocar sob o lugar caso detenhas um cartão easyJet Plus, sejas cliente FLEXI fare, Lugar à Frente ou Espaço Extra Para As Pernas, ou caso estejas a viajar com um bebé (menos de 2 anos) ao teu colo", com dimensão máxima de "45 cm x 36 cm x 20 cm".

Para as bagagens de porão, o site da easyJet anuncia "temos novas opções de bagagem para todos os tipos de viagens", especificando que uma opção é bagagem de 15 kg, outra é a "bagagem standard de 23 kg" e a terceira é "bagagem até 32 kg".

Estas novas regras aplicam-se a "novas reservas efectuadas a partir de 15 de Novembro de 2017", e a companhia especifica que os clientes podem "adquirir peso extra em unidades de 3 Kgs até um máximo de 32 Kgs por mala".

O director da easyJet Andrew Middleton citado no comunicado em que a companhia anuncia estas novas regras refere que em 2016 "quase metade" dos passageiros que despacharam bagagem para o porão levavam até 15 Kgs e que "houve também milhões de clientes que requereram mais peso do que anteriormente permitíamos, com as bagagens sde 20 Kgs".

"Os nossos nopvos produtos vão melhor ao encontro das necessidades desses clientes", acrescenta.

 

Clique para mais notícias: easyJet

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Sindicatos de pilotos da Ryanair pedem mudança da gestão da companhia

19-09-2018 (18h19)

Os pilotos da Ryanair perderam “toda a confiança na actual liderança e gestão” da companhia, afirma uma declaração dos seus sindicatos, na qual apelam para os accionistas substituírem a liderança da empresa na assembleia geral anual que se vai realizar na quinta-feira, porque consideram que o actual modelo de emprego e gestão fracassou.

Comissárias europeias questionam Ryanair sobre diferendo com tripulantes de cabina

19-09-2018 (16h54)

“O nosso mercado interno é organizado, não é uma selva”, realçou hoje a comissária europeia responsável pelo Emprego, Assuntos Sociais e Mobilidade Laboral, Marianne Thyssen, ao comentar a posição da Ryanair no diferendo com as tripulações de cabina, depois de realçar que “implementar uma lei em vigor não é matéria negocial”, há simplesmente que cumprir a lei.

Governo da Madeira vai adiantar subsídio à compra de voos de/para o continente por estudantes da região

19-09-2018 (16h24)

O Governo Regional da Madeira anunciou hoje que os estudantes universitários da região poderão comprar de facto voos de/para o continente pelos 65 euros previstos no subsídio de mobilidade, porque pagará o remanescente até um tecto de 400 euros.

easyJet atinge novo recorde de passageiros transportados num dia

19-09-2018 (08h58)

A low cost easyJet, terceira maior companhia de aviação em Portugal, anunciou que atingiu um novo recorde de passageiros transportados num só dia, com 330 mil em 1.941 voos a 14 de Setembro.

Travagem de Lisboa ‘arrasta’ aeroportos portugueses para crescimento ‘insípido’

18-09-2018 (17h30)

O crescimento de passageiros nos aeroportos portugueses, que era sistematicamente dos mais fortes na Europa, foi inferior em Julho à média europeia, de acordo com os dados publicados pelo Airports Council International (ACI) Europa, que mostram uma forte correlação com o abrandamento do Aeroporto de Lisboa.