easyJet institui novas regras para as bagagens de porão

17-11-2017 (10h49)

A low cost easyJet, que em Portugal tem voos para Lisboa, Porto, Faro e Funchal, anunciou alterações nas regras para as bagagens de porão, com a introdução de um primeiro limite de peso até 15 Kgs, que custará entre 11,69 e 38,99 euros online.

A companhia, que anteriormente tinha um máximo de 20 Kgs, elevou-o para 23 Kgs, por 18,19 a 44,19 euros online, 47 euros no balcão de entrega de bagagem e 60 na porta de embarque.

Relativamente à bagagem até 15 quilogramas o site da companhia especifica que está "disponível para compra apenas online" e que "a taxa varia dependendo da rota seleccionada".

Sobre a bagagem de porão até 23 Kgs, a companhia também indica que "a taxa varia dependendo da rota seleccionada".

A companhia mantém que "todos os clientes podem levar uma mala de cabine a bordo", sem limite de peso, mas que tem que poder elevá-la para o compartimento sobre o seu lugar e que terá que ter a dimensão máxima de "56 cm x 45 cm x 25 cm, incluindo pegas e rodas".

A easyJet permite ainda "uma mala adicional para colocar sob o lugar caso detenhas um cartão easyJet Plus, sejas cliente FLEXI fare, Lugar à Frente ou Espaço Extra Para As Pernas, ou caso estejas a viajar com um bebé (menos de 2 anos) ao teu colo", com dimensão máxima de "45 cm x 36 cm x 20 cm".

Para as bagagens de porão, o site da easyJet anuncia "temos novas opções de bagagem para todos os tipos de viagens", especificando que uma opção é bagagem de 15 kg, outra é a "bagagem standard de 23 kg" e a terceira é "bagagem até 32 kg".

Estas novas regras aplicam-se a "novas reservas efectuadas a partir de 15 de Novembro de 2017", e a companhia especifica que os clientes podem "adquirir peso extra em unidades de 3 Kgs até um máximo de 32 Kgs por mala".

O director da easyJet Andrew Middleton citado no comunicado em que a companhia anuncia estas novas regras refere que em 2016 "quase metade" dos passageiros que despacharam bagagem para o porão levavam até 15 Kgs e que "houve também milhões de clientes que requereram mais peso do que anteriormente permitíamos, com as bagagens sde 20 Kgs".

"Os nossos nopvos produtos vão melhor ao encontro das necessidades desses clientes", acrescenta.

 

Clique para mais notícias: easyJet

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo açoriano reforça capital social da SATA Air Açores em 27 milhões de euros

16-07-2018 (16h31)

O Governo dos Açores anunciou hoje um reforço em 27 milhões de euros do capital social da SATA Air Açores, companhia aérea que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas açorianas, "por via da subscrição de 5.400.000 novas ações".

Lufthansa “refuta falsas alegações da Ryanair” sobre a LaudaMotion

16-07-2018 (15h28)

O Grupo Lufthansa afirmou que “são completamente infundadas” as alegações da Ryanair de que a LaudaMotion está sobre ameaça do grupo alemão, “que tenta retirar as nove aeronaves que se viu forçada a ceder à Laudamotion pela Comissão Europeia para lhe permitir reiniciar os seus serviços”.

Grupo SATA encerra contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros

16-07-2018 (13h32)

O Grupo SATA encerrou as contas de 2017 com prejuízos de 41 milhões de euros, valor que quase triplicou em relação a 2016 (14 milhões), revela o relatório e contas da companhia, a que a Lusa teve acesso.

António Teixeira é o novo presidente do conselho de administração da SATA

16-07-2018 (11h28)

O Governo dos Açores anunciou a escolha do gestor de empresas António Luís Gusmão Teixeira para a presidência do conselho de administração da SATA, substituindo Paulo Menezes, que ocupa o cargo desde o final de 2015.

TACV Cabo Verde Airlines prevê receber hoje mais um avião

16-07-2018 (11h19)

A companhia aérea TACV Cabo Verde Airlines, que no Sábado recebeu o seu primeiro avião Boeing 757, tem previsto receber hoje, segunda-feira, mais uma aeronave e assim “retomar a estabilidade operacional”.