Diversidade é ‘trunfo’ da LATAM para entrar nos voos Lisboa – São Paulo

28-06-2018 (13h20)

O aumento dos voos da TAP e da Azul entre Lisboa e São Paulo não assusta a LATAM, que conta como seu ponto forte para começar a voar entre as duas cidades a 3 de Setembro que o seu mercado "é mais do que São Paulo, é Chile, Argentina, Peru, Colômbia", disse ao PressTUR Rodrigo Contreras, director da companhia para a Europa.

"A nossa capacidade não é só a capacidade de São Paulo. Somos capazes de chegar dentro do Brasil e fora do Brasil, ao resto da América do Sul, onde conectamos com mais de 120 destinos", disse Rodrigo Contreras, hoje em Lisboa para apresentar a nova rota da LATAM entre Lisboa e São Paulo, que começa a 3 de Setembro com cinco voos por semana.

"A diversidade de mercados onde vamos construir tanto de Lisboa para a América do Sul como da América do Sul para Lisboa permite-nos concorrer", acrescentou o director da LATAM para Europa.

Face à oferta da Azul em voos domésticos no Brasil, Rodrigo Contreras responde que "não voamos só dentro do Brasil, mas também fora do Brasil e é isso que nos faz concorrer de forma totalmente diferente".

O mesmo ‘trunfo' da diversidade é apontado pelo executivo quando questionado sobre o impacto de uma previsível desvalorização do real nas viagens internacionais de brasileiros.

Qualquer factor económico "tem influência e temos que estar sempre muito atentos ao que se está a passar", disse Rodrigo Contreras, que realçou que, no entanto, "é a diversidade que nos permite que quando algum mercado não está a correr tão bem existam outros mercados que compensam".

Por outro lado, acrescentou, o impacto da desvalorização do real no sentido Europa - Brasil é que ligará a "destinos que passam a estar mais baratos".

"A nível de turismo poderia ser uma oportunidade", concluiu.

Os voos da LATAM entre Lisboa e Guarulhos serão às segundas, terças, quartas, quintas e Sábados, com uma duração de cerca de dez horas e 45 minutos.

A companhia aérea prevê transportar mais de cem mil passageiros por ano na rota Lisboa - São Paulo, que vai operar em aviões Boeing B767 com capacidade para 191 passageiros em económica e 30 em premium business.

Lisboa é a oitava cidade europeia para onde a LATAM opera, juntando-se a Madrid, Barcelona, Paris, Londres, Frankfurt, Milão e Roma.

 

Continua em:

LATAM já vende Lisboa - São Paulo e "está a correr muito bem" - Rodrigo Contreras

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vueling vai ter voos Tenerife - Lisboa

15-02-2019 (16h56)

A Vueling, low cost do IAG, grupo de que fazem parte também a British Airways, a Iberia, a Aer Lingus e a Level, vai ter voos entre Tenerife e Lisboa a partir de Abril.

TAP transporta menos passageiros este Janeiro nas suas rotas espanholas

15-02-2019 (15h47)

A TAP, que em meados do ano passado retirou A Coruña, Astúrias e Vigo da sua rede de destinos em Espanha, começou 2019 com uma quebra de passageiros nas ligações com o país vizinho em 3,4% ou cerca de 4,7 mil, de acordo com dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, recolhidos pela AENA.

Passageiros em voos entre Espanha e Portugal aumentam 10,8% em Janeiro

15-02-2019 (15h33)

Os aeroportos espanhóis somaram este Janeiro 357,6 mil passageiros de voos de/para Portugal, +10,8% ou mais 34,9 mil que no primeiro mês de 2018, de acordo com dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, recolhidos pelo PressTUR.

Aeroportos espanhóis começam 2019 com aumento de um milhão de passageiros

15-02-2019 (15h08)

Os 49 aeroportos espanhóis somaram 16,58 milhões de passageiros no primeiro mês deste ano, com um aumento em 7% ou 1,08 milhões em relação a Janeiro de 2018, cerca de metade do qual em Madrid Barajas e em Barcelona El Prat, de acordo com a AENA, gestora dos aeroportos espanhóis.

Lucro da Finnair baixa 11% para 150,7 milhões de euros em 2018

15-02-2019 (14h37)

A Finnair, que voa de Helsínquia para Lisboa e tem programado voar também para o Porto, obteve um lucro líquido de 150,7 milhões de euros em 2018, menos 11% do que no ano anterior, apesar de um aumento da facturação.