David Neeleman dá por concluída a questão dos prémios na TAP

11-06-2019 (10h46)

“Estas coisas acontecem e virámos uma página no fim de semana. Foi um mal-entendido”, disse David Neeleman, accionista da TAP, ao comentar o modelo de atribuição de prémios da companhia, que o primeiro-ministro, António Costa, classificou como “incompatível com os padrões de sobriedade” que devem existir em empresas participadas pelo Estado.

O empresário falava em São Francisco, no Consulado de Portugal, no dia em que a TAP inaugurou uma rota para aquela cidade.

David Neeleman fez eco do comunicado enviado pela TAP este Sábado, dia 8 de Junho, a dar conta deste “mal-entendido” e a sugerir a criação de um comité de recursos humanos para ajudar a gerir estas questões.

Na mesma ocasião, Miguel Frasquilho, presidente do Conselho de Administração, não quis comentar directamente este assunto, mas deixou uma “palavra de apreço a todos os trabalhadores da TAP”.

No comunicado enviado este Sábado, dia 8 de Junho, a TAP “reconhece que se verificou um mal entendido relativamente à deliberação que resultou da discussão no âmbito da reunião do Conselho de Administração de Março de 2019 na qual foi discutido o modelo de avaliação de desempenho e avaliação dos colaboradores e em que foi deliberado não distribuir prémios com base na componente «resultados da empresa», conforme recomendação dos administradores indicados pela Parpública”.

Na sequência dessa deliberação, a Comissão Executiva “aprovou uma distribuição de prémios por um conjunto de colaboradores, não aplicando a componente «resultados da empresa» conforme a referida recomendação mas não tendo informado o Conselho de Administração relativamente ao universo e montantes que vieram efectivamente a ser aprovados pela Comissão Executiva e pagos”.

O comunicado salienta que “a Comissão Executiva não recebeu qualquer prémio ou remuneração variável, matéria aliás da exclusiva competência da comissão de vencimentos”.

Assim, “o Conselho de Administração entende que é necessário melhorar a articulação relativamente a esta matéria, pelo que, na sequência de sugestão formulada pela Comissão Executiva, para reforço do modelo de governo da TAP, SGPS, SA promoverá a criação no seio do Conselho de Administração de um Comité de Recursos Humanos que será presidido pelo Presidente da Comissão Executiva e com atribuições e competências similares às Comissões de Estratégia e de Auditoria e Matérias Financeiras já existentes”.

“Sem prejuízo do propósito inscrito no ponto anterior, a Comissão Executiva assume o compromisso de apresentar de forma destacada na proposta de orçamento anual o montante total máximo dos prémios a serem distribuídos em cada ano”, acrescenta o comunicado da transportadora.

“O Comité de Recursos Humanos promoverá a elaboração de um  plano de possível participação nos lucros para cada grupo de trabalhadores da TAP tendo em consideração a realidade atual de cada grupo”, conclui a nota.

A Lusa noticiou no final da semana passada que a TAP pagou prémios de 1,171 milhões de euros a 180 trabalhadores, incluindo dois de 110 mil euros atribuídos a dois quadros superiores, num ano em que a companhia teve prejuízos de 118 milhões de euros.

O Governo, que detém 50% da TAP, mostrou-se muito crítico desta decisão, tendo o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, falado em “quebra de confiança”, enquanto o primeiro-ministro, António Costa, considerou o modelo de atribuição de prémios “incompatível com os padrões de sobriedade” que devem existir em empresas participadas pelo Estado (clique para ler: Modelo de prémios da TAP é “incompatível” com padrões de uma empresa participada pelo Estado, primeiro-ministro).

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: TAP

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP inicia rotas de Tenerife e Nápoles e passa a ter 201 voos/semana para Espanha e cem para Itália

18-06-2019 (13h29)

A TAP já inaugurou as suas novas rotas de médio curso à partida de Lisboa, Tenerife, nas Canárias, Espanha, e Nápoles, em Itália, ambas com voos diários respectivamente desde 61 euros por ida e desde 65 euros por ida, segundo informação da companhia que realça que passa a ter 11 rotas para Espanha e seis para Itália.

Angolana BestFly contrata dois ATR 72-600 para charters de negócios

18-06-2019 (13h58)

A companhia de aviação angolana BetFly anunciou no salão aeronáutico de Paris a contratação em leasing de dois ATR 72-600 para voos charter de negócios em Angola, de acordo com o seu CEO, Nuno Pereira, citado pela imprensa internacional.

Qatar Airways eleita melhor companhia de aviação do mundo nos prémios Skytrax

18-06-2019 (15h27)

A Qatar Airways, que na próxima semana começa a voar para Lisboa, foi eleita, pela quinta vez, “companhia de aviação do ano” dos prémios Skytrax, nos quais a TAP ficou no 76º lugar, quatro abaixo da votação de 2018, em que fora 72ª.

Qatar Airways eleita melhor companhia de aviação do mundo nos prémios Skytrax

18-06-2019 (15h30)

A Qatar Airways, que na próxima semana começa a voar para Lisboa, foi eleita, pela quinta vez, “companhia de aviação do ano” dos prémios Skytrax, nos quais a TAP ficou no 76º lugar, quatro abaixo da votação de 2018, em que fora 72ª.

American Airlines introduz 6º voo diário Miami - Havana

18-06-2019 (16h34)

Apesar das mais recentes medidas do presidente dos Estados Unidos contra as viagens turísticas a Cuba, a American Airlines, maior companhia de aviação do mundo, vai aumentar para seis voos diários a sua oferta de ligações entre Miami, Florida, e a capital cubana, Havana.

Noticias mais lidas