Contas da SATA representam “desvio” do “objetivo declarado" — Governo dos Açores

09-10-2019 (14h12)

Foto: SATA Azores Airlines
Foto: SATA Azores Airlines

A secretária Regional dos Transportes do Governo dos Açores, Ana Cunha, comentou que as contas do primeiro semestre da transportadora aérea SATA representam um “desvio” face ao “objetivo declarado” pela Administração da empresa.

As duas companhias do grupo da SATA registaram no primeiro semestre de 2019 um prejuízo de 33,5 milhões de euros, cabendo à Azores Airlines — que voa de/para fora dos Açores — a maior fatia das perdas, de 26,9 milhões.

Em conferência de imprensa recentemente em Ponta Delgada, o presidente do Conselho de Administração da SATA, António Teixeira, indicou que o prejuízo da SATA Air Açores, que faz as ligações entre as nove ilhas do arquipélago, foi de 6,64 milhões de euros.

Em 2018, a SATA registou um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

Na apresentação das contas, o presidente da empresa manifestou a intenção de baixar os prejuízos este ano para cerca de metade do registado em 2018, o que foi já assumido como um “compromisso comprometido”.

A Cunha, que tutela no executivo regional os Transportes, comentou agora que é preciso continuar a implementar o plano de reestruturação da empresa, havendo “algumas medidas já conhecidas” e apresentadas pela Administração da empresa precisamente na conferência de imprensa em que divulgou os resultados do semestre.

A conclusão do processo de phase out (fim de vida) do Airbus A310, a otimização de escalonamentos de tripulações e a melhoria da regularidade e pontualidade dos voos, com impacto positivo nas compensações financeiras a passageiros, são algumas das medidas destacadas pela Administração.

Nos voos domésticos, haverá progressivamente a adopção de uma classe económica única e uma alteração do sistema de catering e está em negociação o outsourcing do call center da empresa, que só avançará “caso haja benefício directo para o grupo SATA”, é referido.

Ana Cunha foi ouvida ontem a propósito de uma petição que pede que a Assembleia Legislativa dos Açores delibere no sentido de dar instruções ao Governo Regional para nomear, com caráter de urgência, uma Comissão de Gestão da SATA.

Para a governante, esta figura jurídica “não tem enquadramento normativo” e as “competências” que a petição prevê para a comissão “são as de um Conselho de Administração, tal como resulta da lei”.

Para o primeiro peticionário, André Silveira, também ouvido pelos parlamentares da Comissão de Economia, há uma “enorme preocupação da sociedade em geral sobre o estado financeiro e operacional” da transportadora açoriana, pedindo o responsável um “acordo alargado entre as forças políticas” para, no “médio a longo prazo”, haver uma “solução estável com profissionais” do setor que administrem a empresa.

André Silveira reconheceu que a ideia da Comissão de Gestão seria substituir-se “ao papel do Governo Regional” na gestão da empresa.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IAG declara quebra de lucros em 2019 em 39,6%

28-02-2020 (18h40)

O IAG, grupo a que pertencem British Airways, Aer Lingus, Iberia, Vueling e Level, declarou um lucro de 1.715 milhões de euros para o ano de 2019, que é 39,6% ou 1.123 milhões menor que o declarado para o ano de 2018.

easyJet diz que voos Portugal-Itália não serão afectados por enquanto

28-02-2020 (18h39)

A easyJet disse à Lusa que por enquanto os seus voos entre Portugal e Itália não estão afectados e que está a acompanhar o evoluir da situação no Norte de Itália, onde o Covid-19 já matou 14 pessoas e infectou pelo menos 400.

CVA oferece reembolso ou alteração de reserva a passageiros com voos de/para Itália

28-02-2020 (18h31)

A Cabo Verde Airlines (CVA) anunciou que está a oferecer aos passageiros com reservas para voos entre Cabo Verde e Itália o reembolso total ou a remarcação dos seus bilhetes sem penalizações.

Cabo Verde interdita voos de Itália para conter surto do novo coronavírus

27-02-2020 (18h10)

O Governo de Cabo Verde interditou hoje, durante um período de três semanas, todos os voos com origem em Itália para aeroportos cabo-verdianos, devido ao alastrar do surto do novo coronavírus naquele país europeu.

Aeroporto de Lisboa atenua queda do tráfego aéreo de/para Portugal este Janeiro

27-02-2020 (15h32)

Os aeroportos portugueses começaram este ano com um ligeiro decréscimo do número de voos, mas não por culpa de Lisboa estar esgotado, pelo contrário, até foi o aeroporto da capital que atenuou a quebra de 3,3% para 0,2%, por ter registado o maior aumento do mês.

Noticias mais lidas