Barcelona lidera aumentos de passageiros nos Aeroportos espanhóis

13-09-2017 (14h22)

Com mais 242,6 mil passageiros em Agosto e mais 2,35 milhões nos primeiros oito meses do ano, o Aeroporto de Barcelona El Prat é o líder em crescimento dos aeroportos espanhóis, que tiveram aumentos de 1,6 milhões (+6,2%) em Agosto e de quase 13 milhões entre Janeiro e Agosto, inclusive.

Dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, recolhidos pelo PresssTUR mostram que ainda assim o Adolfo Suárez Madrid Barajas mantém-se o maior aeroporto espanhol, com 4,95 milhões de passageiros em Agosto e 35,42 milhões no conjunto dos primeiros oito meses, com aumentos em 3,3% ou 158,4 mil e em 6,3% ou 2,11 milhões, respectivamente, nesses dois períodos.

Barcelona El Prat, por sua vez, é o segundo maior, com 4,94 milhões de passageiros em Agosto e 32,08 milhões de Janeiro a Agosto, inclusive.

Os dados da AENA mostram que Agosto três aeroportos contabilizaram mais de quatro milhões de passageiros, pois além de Madrid e Barcelona também Palma de Maiorca ultrapassou essa marca, atingindo 4,17 milhões, em resultado de um aumento em 4,9% ou 194,4 mil.

A esse trio seguiram-se Málaga, com 2,17 milhões, Alicante, com 1,61 milhões, Ibiza, com 1,41 milhões, e Gran Canária, com 1,09 milhões.

Neste grupo evidenciaram-se Málaga e Alicante com crescimentos a dois dígitos, em 11,3% e 11,7%, respectivamente, seguidos por Gran Canária, com +7,6%, e Ibiza, com +1,6%.

Em valor absoluto, Málaga foi mesmo o aeroporto espanhol que teve o maior aumento de passageiros do mês de Agosto, com mais 220,5 mil, à frente de Palma de Maiorca, com mais 194,4 mil, Alicante, com mais 168,8 mil, e Madrid, com mais 158,4 mil.

Nos oito meses de Janeiro a Agosto, em que Barcelona é também o nº 1 em aumento de passageiros em valor absoluto, ainda com aumentos acima de um milhão estiveram Madrid, com mais 2,11 milhões (+6,3%), Málaga, com mais 1,45 milhões (+12,8%), Palma de Maiorca, com mais 1,16 milhões, e Alicante com mais 1,1 milhões.

Além de Madrid, com 35,42 milhões, e Barcelona, com 32,08 milhões, mais dois aeroportos espanhóis ultrapassaram os dez milhões de passageiros nos primeiros oito meses deste ano, Palma de Maiorca, com 19,7 milhões (+6,3% que há um ano), e Málaga, com 12,75 milhões (+12,8%).

Seguiram-se, com mais de cinco milhões, Alicante, com 9,44 milhões (+13,2%), Gran Canária, com 8,44 milhões (+6,8%), Tenerife Sul, com 7,42 milhões (+8,5%), e Ibiza, com 5,68 milhões (+6,6%).

 

Clique para mais notícias: Aeroportos espanhóis

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair alega queda mais forte das tarifas para emitir profit warning

18-01-2019 (16h12)

A low cost Ryanair baixou em cerca de cem milhões de euros o intervalo da previsão de lucros do exercício 2017/2018, que termina em Março, apontando como causa uma queda dos preços dos voos mais forte do que antecipara.

TAP confirma A321neo LR na rota Porto – Newark

18-01-2019 (11h56)

A TAP confirmou que a partir de 1 de Junho vai voar entre Porto e Nova Iorque Newark seis vezes por semana com um avião Airbus A321neo Long Range, como o PressTUR noticiou esta terça-feira, dia 15.

Norwegian vai encerrar bases em Espanha, Itália e EUA

18-01-2019 (11h30)

A companhia de aviação Norwegian Air Shuttle anunciou que vai encerrar a partir de Abril várias bases em Espanha, Itália e Estados Unidos, para melhorar o seu desempenho financeiro.

Aeroportos portugueses já ficaram em Novembro abaixo do crescimento médio na União Europeia

17-01-2019 (17h49)

O estancamento do Aeroporto de Lisboa arrastou o país dos tops de crescimento da aviação comercial na União Europeia para níveis inferiores à média, de acordo com o ACI Europa, que até mostrou Faro no Top5 de crescimento em Novembro dos aeroportos com cinco milhões a dez milhões de passageiros por ano.

“A festa poderá estar a acabar em breve”, avisa director-geral do ACI Europa

17-01-2019 (17h47)

O director-geral do ACI Europe, Olivier Jankovec, citado em comunicado da organização, comentou que os dados de Novembro mostram que o transporte aéreo de passageiros “continuam a desafiar um ambiente geopolítico e económico crescentemente desafiador”, mas que “a festa poderá estar a acabar em breve”.