Azul aplaude voos da Aigle Azur entre Viracopos e Paris

03-04-2018 (17h54)

Foto: Aigle Azur
Foto: Aigle Azur

A Azul, companhia de aviação fundada por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, comunicou que é com ‘muito entusiasmo’ que acolhe o anúncio pela francesa Aigle Azur, cujo capital é detido maioritariamente pelos chineses da HNA e por David Neeleman, de que vai voar entre Viracopos (Campinas) e Paris Orly.

“Estamos muito entusiasmados com essa operação, que certamente será um sucesso, levando ainda mais brasileiros para uma das cidades mais famosas do mundo, além de conectar de forma singular quem chega ao Brasil por meio de Campinas a mais de 100 destinos”, diz um comunicado da Azul sob o título “Azul aproxima Paris dos brasileiros”.

“Este voo representa mais um marco no crescimento de Viracopos como um importante hub da Azul”, salienta Abhi Shah, chief revenue officer da Azul, citado no comunicado, acrescentando que a Azul proporciona “conexões rápidas e convenientes de todo o Brasil a Paris”, acrescentou o executivo.

O CEO da Aigle Azur, Frantz Yvelin, por sua vez, diz em declaração também publicada no comunicado estar satisfeito por “começar a servir Campinas a partir de Paris Orly, reconhecido como o aeroporto mais próximo de Paris, e estender a reconhecida qualidade de serviço da Azul, com o nosso toque francês, oferecendo aos passageiros uma oportunidade de conectividade inigualável no Brasil e na Europa”, ignorando assim designadamente a operação da TAP e da Air France.

A Azul e a Aigle Azur aguardam aprovação das autoridades de regulação para assinarem um acordo de code-share que lhes permita vender esses voos em conjunto.

O acordo, segundo o comunicado, “proporcionará vários benefícios aos clientes, incluindo a capacidade de emitir um único cartão de embarque e de despachar a bagagem até ao destino final”.

Os voos da Aigle Azur são baseados no Aeroporto de Orly, em Paris, e serão operados com aeronaves Airbus A330. Com o acordo, os clientes da Azul de todo o país que já voam de Viracopos para Fort Lauderdale, Orlando e Lisboa, terão mais uma opção para chegarem a Paris, além de viajarem via Lisboa.

 

Ver também:

Azul ‘põe as fichas todas’ no crescimento do tráfego internacional

Neeleman compra 30% da Aigle Azur e alarga parceria com chineses da HNA também accionistas da Azul e da TAP

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aigle Azur

Clique para mais notícias: Azul

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • Roberto Munhoz

    Parabéns ao Sr David por mais esse feito,que nos ajuda a mantermos nossos sonhos vivos ,nesses tempos difíceis. De toda equipe Aeroparking. Obrigado!!!

    05-04-2018 (15h28)


Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP prepara-se para entrar em bolsa a partir de 2020

22-03-2019 (18h21)

A TAP SGPS está a trabalhar para, a partir de 2020, estar pronta a avançar com uma IPO (Oferta Pública Inicial), com uma percentagem entre 15% e 30%, anunciou hoje o presidente da Comissão Executiva do grupo.

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.