Aviação mundial cresce 6,8% e atinge ocupação recorde dos aviões para um mês de Julho — IATA

06-09-2017 (15h01)

Associação reivindica aeroportos e controle de tráfego aéreo “comportáveis”

A IATA, associação que reúne 275 companhias aéreas que em conjunto realizam 83% do tráfego global, anunciou hoje que este ano o sector da aviação atingiu um novo recorde de ocupação dos aviões para um mês de Julho, com 84,7%.

Esse novo recorde representa uma melhoria d e0,6 pontos relativamente a Julho de 2016 e é resultado de um crescimento do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) em 6,8% face a um aumento da capacidade em ASK (lugares x quilómetros voados) em 6,1%.

Embora a IATA ‘lamente’ que o crescimento em Julho tenha ficado abaixo dos +7,8% verificados em Junho, sem atender que os aviões já andavam mais cheios em Julho do ano passado (a taxa de ocupação em Junho de 2016 era de 80,9%, enquanto em Julho era de 84,1%) e enchê-los mais é sempre mais difícil, não deixa de classificar o crescimento em Julho de “forte”.

Aliás, o seu director-geral, o ex-CEO do grupo Air France KLM Alexandre de Juniac, comenta mesmo que o recorde de ocupação em Julho mostra que “o apetite por viajar de avião permanece muito forte”.

Mas de Juniac também prognostica que o estímulo para essa evolução tende a esbater-se, porque segundo ele o crescimento que se tem estado a verificar é reflexo da descida dos preços dos voos e a tendência é para que abrande “face aos aumentos de custos”.

Os alvos do director-geral da IATA são os aeroportos e os controles de tráfego aéreo.

“As pessoas querem viajar e a conectividade da aviação é vital para um funcionamento escorreito da economia global. Mas os benefícios económicos e sociais que a aviação aporta precisam de ser suportados por infra-estruturas de aeroportos e gestão de tráfego aéreo adequadas e [com custos] comportáveis”, comentou também Alexandre de Juniac.

A ‘receita’ do director geral da IATA para atingir esse objectivo é que os governos incorporem os requisitos da aviação nas suas estratégias económicas nacionais.

 

Ver também:

Aéreas europeias são as ‘campeãs’ de ocupação em voos internacionais

 

Clique para mais notícias: IATA

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair alega queda mais forte das tarifas para emitir profit warning

18-01-2019 (16h12)

A low cost Ryanair baixou em cerca de cem milhões de euros o intervalo da previsão de lucros do exercício 2017/2018, que termina em Março, apontando como causa uma queda dos preços dos voos mais forte do que antecipara.

TAP confirma A321neo LR na rota Porto – Newark

18-01-2019 (11h56)

A TAP confirmou que a partir de 1 de Junho vai voar entre Porto e Nova Iorque Newark seis vezes por semana com um avião Airbus A321neo Long Range, como o PressTUR noticiou esta terça-feira, dia 15.

Norwegian vai encerrar bases em Espanha, Itália e EUA

18-01-2019 (11h30)

A companhia de aviação Norwegian Air Shuttle anunciou que vai encerrar a partir de Abril várias bases em Espanha, Itália e Estados Unidos, para melhorar o seu desempenho financeiro.

Aeroportos portugueses já ficaram em Novembro abaixo do crescimento médio na União Europeia

17-01-2019 (17h49)

O estancamento do Aeroporto de Lisboa arrastou o país dos tops de crescimento da aviação comercial na União Europeia para níveis inferiores à média, de acordo com o ACI Europa, que até mostrou Faro no Top5 de crescimento em Novembro dos aeroportos com cinco milhões a dez milhões de passageiros por ano.

“A festa poderá estar a acabar em breve”, avisa director-geral do ACI Europa

17-01-2019 (17h47)

O director-geral do ACI Europe, Olivier Jankovec, citado em comunicado da organização, comentou que os dados de Novembro mostram que o transporte aéreo de passageiros “continuam a desafiar um ambiente geopolítico e económico crescentemente desafiador”, mas que “a festa poderá estar a acabar em breve”.