Air Malta vai manter voos para Lisboa no Inverno e quer duplicar frequências em 2019

15-05-2018 (14h26)

Paul Sies, CCO da Air Malta, Gavin Gulia, chairman do Turismo de Malta
Paul Sies, CCO da Air Malta, Gavin Gulia, chairman do Turismo de Malta

A Air Malta, que começou a voar entre Lisboa e Malta em finais de Março, com dois voos por semana, vai manter a rota durante o Inverno e quer duplicar a frequência no Verão de 2019, para quatro voos por semana.

Paul Sies, Chief Commercial Officer da Air Malta, disse ao PressTUR hoje em Lisboa que as reservas para a rota que liga Portugal a Malta estão "a correr muito bem" e que, com a continuação do voo no Inverno, as expectativas iniciais já foram ultrapassadas por grande margem (clique para ler: Air Malta prevê transportar dez mil passageiros no primeiro ano da rota de Lisboa).

A previsão de Paul Sies para o primeiro ano de operação da rota, de Março de 2018 a Março de 2019, é alcançar uma taxa de ocupação de 85%, sendo que os voos são operados em aviões A320 de 180 lugares.

O executivo da Air Malta, que é representada em Portugal pela ATR, especificou que 80% das reservas são feitas à partida de Lisboa e 20% à saída de Malta.

A companhia aérea, segundo Paul Sies, queria acrescentar mais uma frequência semanal ainda este Verão, "mas estamos a ter alguns problemas com slots no aeroporto de Lisboa, pelo que este Verão será difícil", disse.

O principal destino dos passageiros do voo da Air Malta à partida de Lisboa é Malta, mas há alguns clientes que continuam a viagem até à Sicília e até Sardenha.

A companhia aérea deixou de operar voos regulares para Lisboa em 2006, embora entretanto tenha realizado alguns voos charter entre Portugal e Malta.

Durante o período em que deixou de voar para Portugal, a Air Malta atravessou uma fase de redução das operações e esteve em negociações para ser comprada pela Etihad.

A compra da Air Malta pela Etihad acabou por não se realizar e, nessa altura, o Governo de Malta, que detém a companhia a 100%, "teve que olhara para um novo futuro", explicou Paul Sies.

A estratégia adoptada, que a transportadora está a implementar há cerca de um ano e meio, foi "deixar de ser a companhia aérea das ilhas de Malta para passar a ser a companhia aérea das ilhas do Mediterrâneo", com ligações às principais cidades europeias e do Norte de África.

O resultado da mudança é um aumento de 17 rotas na sua rede de voos de e para Malta, para um total de 32 rotas este Verão.

A companhia aérea cresceu 40% em capacidade, através de novas rotas e de reorganização da rede, passando de uma média de seis horas de voo por dia no Inverno e 11 horas de voo por dia no Verão, para voar ao longo de todo o ano 14 horas por dia, chegando a 15 ou 16 horas por dia em alguns momentos no Verão.

Para o reforço da oferta, a transportadora também tem previsto receber dois novos aviões este ano, o primeiro dos quais um A320neo que integra a frota em Julho.

A Air Malta transportou 1,7 milhões de passageiros no ano passado e perspectiva fechar este ano fiscal, até Março de 2019, com 2,6 milhões de passageiros, mais cerca de 53% que no ano anterior.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Air Malta

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Primeiro responsável pela pontualidade na TAP sai para a TIM

20-07-2018 (19h24)

O primeiro responsável pela operação (Chief Operating Officer) da TAP, e como tal, também primeiro responsável pela pontualidade, Sami Foguel, sai para a operadora de telecomunicações brasileira TIM.

SATA Azores Airlines renova website para apresentar conteúdos consoante o utilizador

20-07-2018 (17h09)

A SATA Azores Airlines renovou o seu website para apresentar uma “abordagem mais intuitiva e com conteúdos especialmente seleccionados de acordo com o mercado escolhido pelo cliente”, anunciou a companhia aérea.

Canadá é a origem/destino de passageiros com o aumento mais forte em Lisboa

20-07-2018 (16h54)

O Aeroporto de Lisboa teve no primeiro semestre um aumento quase para o dobro do número de passageiros em voos de/para o Canadá, que foi assim a origem/destino com o crescimento mais forte do período, embora em valor absoluto os maiores aumentos tenham sido nas ligações com a Alemanha, com Espanha, com França e com o Brasil.

França é origem/destino de passageiros líder no Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre

20-07-2018 (16h50)

França foi a primeira origem/destino de passageiros do Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre, com 1,746 milhões, inclusivamente mais cerca de 34 mil que nos voos domésticos.

Ryanair diz que mais de 90% dos 50 mil passageiros com voos cancelados já têm alternativas

20-07-2018 (16h34)

A Ryanair revelou hoje que mais de 90% dos 50 mil passageiros com voos cancelados na próxima quarta e quinta-feira, dias de greve de tripulantes de cabina em Portugal, Espanha e Bélgica, já remarcaram os seus voos ou pediram reembolso.