Agências de viagens reclamam soluções para “recente inoperacionalidade” do Aeroporto do Funchal

11-02-2019 (14h35)

Foto: APAVT
Foto: APAVT

A Associação das Agências de Viagens Portuguesas (APAVT) reclamou hoje em comunicado "decisões urgentes com vista à adopção de políticas e investimentos que permitam solucionar a recente inoperacionalidade do aeroporto Cristiano Ronaldo".

A posição da Associação está expressa em comunicado que começa por realçar o impacto da falência da Germania Airlines, assinalando que ocorre “na senda do que se verificou no passado recente com as transportadoras Monarch, Air Berlin e Lauda Air” e “constitui mais um golpe no Turismo da Madeira, já demasiado exposto pela crescente inoperacionalidade do aeroporto do Funchal, infra-estrutura determinante para a rápida substituição do tráfego afectado por estas situações”.

Citado no comunicado, o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, realça que “não deixa de ser irónico” que a IATA reclame das agências de viagens “cada vez mais garantias” e imponha “crescentes restrições à [sua] actividade”, mas depois “sejam os seus próprios associados a anunciar, uns atrás de outros, falências que deixam os consumidores sem solução, e os destinos e todos os seus stakeholders afectados”.

“Sobre a Madeira, o presidente da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), insta o Governo e todas as autoridades competentes a tomarem decisões urgentes com vista à adopção de políticas e investimentos que permitam solucionar a recente inoperacionalidade do aeroporto Cristiano Ronaldo”, acrescenta o comunicado.

“Num destino cuja economia depende em mais de 26% do Turismo, é incompreensível e inaceitável que não se faça nada para resolver este problema”, prossegue a declaração de Pedro Costa Ferreira, que acrescenta que “a substituição do tráfego transportado por estas transportadoras que faliram, bem como o desenvolvimento de novas ligações, está absolutamente dependente da operacionalidade do aeroporto” e que “o mesmo se passa relativamente ao transporte dos próprios residentes”.

Dados do Aeroporto do Funchal a que o PressTUR teve acesso mostram que em 2018 teve uma quebra de passageiros em 0,7% ou cerca de 21,2 mil, para 3,181 milhões, especialmente pelas quebras em ligações com o Reino Unido (-6,1%, para 637,4 mil) e com a Alemanha (-9%, para 422,6 mil), que são as suas duas principais origens/destinos fora de Portugal.

No mês de Dezembro, porém, o Aeroporto do Funchal já teve fortes aumentos de passageiros de voos de/para Reino Unido e Alemanha, respectivamente em 16,3%, para 48,9 mil, e em 24,9%, para 32,7 mil.

No mês de Janeiro, ‘a toada’ de crescimento nas ligações com a Alemanha até acelerou, registando-se um aumento em 36,4%, para 32,6 mil, mas em voos de/para o Reino Unido registou-se um acentuado abrandamento, com o crescimento a baixar para 3,8%, para 47,6 mil passageiros.

O Aeroporto do Funchal teve, assim, o mais fraco aumento de passageiros do mês de Janeiro entre os grandes aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci, com +2,2%, para 226,5 mil.

 

Clique para ler: Falência da Germania realça mais uma vez relevância das agências quando viagem corre mal

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lisboa foi Top5 de crescimento de passageiros na Europa no primeiro semestre

21-08-2019 (15h37)

O ACI Europa, associação que reúne mais de 500 aeroportos europeus, cotou o Aeroporto de Lisboa como um dos grandes aeroportos do continente com mais forte crescimento do número de passageiros no primeiro semestre.

Tráfego aéreo de/para Portugal cresce acima da média da UE no 1º semestre

21-08-2019 (15h29)

Portugal foi um dos países cujos aeroportos tiveram aumentos de passageiros no primeiro semestre “bem acima da média da União Europeia”, informou o ACI Europe, associação que conta com mais de 500 aeroportos em 45 países europeus, que em 2018 somaram mais de 2,3 mil milhões de passageiros.

Ryanair diz que no primeiro dia de greve do SNPVAC teve “mais funcionários” do que necessitava

21-08-2019 (12h29)

A Ryanair assegura, em informação publicada no seu website, que hoje de manhã, primeiro dia de greve de tripulantes de cabina em Portugal convocada pelo SNPVAC, teve “mais funcionários” do que precisava para realizar todos os voos programados de/para aeroportos portugueses.

Portugal é a origem de passageiros para Espanha com aumento mais forte de lugares de avião

20-08-2019 (16h15)

Espanha tem este Agosto +15,5% de lugares de avião em voos de Portugal, que é assim a origem de passageiros com mais forte aumento de lugares no mês, de acordo com uma informação da Turespaña, organismo do Ministério da Indústria, Comércio e Turismo de Espanha.

SNPVAC “repudia veementemente” serviços mínimos para greve na Ryanair

20-08-2019 (15h44)

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) avançou ontem em comunicado que “repudia veementemente” os serviços mínimos e a fundamentação do Governo para os impor na greve da Ryanair entre 21 e 25 de Agosto.

Noticias mais lidas