Agências de viagens portuguesas ‘derrubam’ em 2019 recorde de venda de voos com 11 anos

17-01-2020 (15h56)

As agências de viagens portuguesas superaram em 2019 o recorde da venda de voos contabilizada pelo BSP da IATA que se mantinha há 11 anos e ficaram próximas dos mil milhões de euros, com mais de três milhões de transacções.

Dados do BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan, sistema da IATA para a regularização das vendas de voos pelas agências de viagens) indicam que as vendas em Portugal atingiram em 2019 o montante recorde de 964 milhões de euros, ultrapassando assim o recorde que se mantinha desde 2008 por 45,4 milhões.

Relativamente a 2018, o total de vendas BSP das agências de viagens portuguesas apresentou um aumento em 8,7% ou 77,24 milhões de euros, com mais 33,4 milhões no primeiro semestre (+7,2%, para 497,2 milhões) e mais 43,7 milhões no segundo (+10,4%, para 466,8 milhões).

Aliás, 2019 terminou mesmo com a mais forte variação homóloga mensal do ano, com uma subida das vendas em 16,2%, representando um aumento de 8,3 milhões e atingindo o montante de 59,98 milhões.

Estes aumentos, embora expressivos, não retratam fielmente a evolução do sector, já que nos últimos anos tem estado em curso uma profunda alteração na distribuição, com as companhias de aviação a adoptarem medidas inéditas para forçar a concentração das vendas nos seus canais próprios.

O exemplo mais flagrante desta tendência é a aplicação pelos três maiores grupos de aviação europeus de taxas sobre as vendas de voos através dos GDS, que são os sistemas utilizados pelas agências de viagens para pesquisarem opções e concretizarem transacções, por lhes proporcionarem garantias de transparência e imparcialidade.

Com a introdução dessas taxas, alegadamente para custear a utilização dos GDS, na realidade os bilhetes ficam mais caros do que se comprados nos canais próprios das companhias.

Porém, também não incluem o serviço que as agências de viagens proporcionam aos clientes, nomeadamente aos clientes empresariais, e que vão desde a gestão das reservas, acompanhamento em caso de irregularidades a concessão de crédito.

A informação a que o PressTUR teve acesso indica também que o BSP Portugal contabilizou em 2019 perto de 3,2 milhões de transacções, com uma média de 300 euros cada, em baixa de 3,8% que está em linha com a tendência de descida dos preços da aviação.

 

Clique para mais notícias: BSP Portugal

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cabo Verde interdita voos de Itália para conter surto do novo coronavírus

27-02-2020 (18h10)

O Governo de Cabo Verde interditou hoje, durante um período de três semanas, todos os voos com origem em Itália para aeroportos cabo-verdianos, devido ao alastrar do surto do novo coronavírus naquele país europeu.

Aeroporto de Lisboa atenua queda do tráfego aéreo de/para Portugal este Janeiro

27-02-2020 (15h32)

Os aeroportos portugueses começaram este ano com um ligeiro decréscimo do número de voos, mas não por culpa de Lisboa estar esgotado, pelo contrário, até foi o aeroporto da capital que atenuou a quebra de 3,3% para 0,2%, por ter registado o maior aumento do mês.

Aeroporto de Lisboa teve pela primeira vez mais de dois milhões de passageiros num mês de Janeiro

27-02-2020 (15h02)

O Aeroporto de Lisboa, que mais uma vez tem uma eventual expansão envolta em polémica, ultrapassou este ano pela primeira vez a marca dos dois milhões de passageiros num primeiro mês do ano, e foi não só o aeroporto português que mais cresceu em Janeiro, como teve um aumento maior que todos os outros aeroportos portugueses juntos.

Aeroporto do Porto também alcançou Top5 crescimento em 2019

26-02-2020 (15h00)

O Aeroporto do Porto teve em 2019 o 5º mais forte aumento de passageiros entre os aeroportos europeus que têm anualmente entre dez milhões e 25 milhões de passageiros.

Aeroporto de Lisboa foi o 11º da Europa em aumento de passageiros em 2019

26-02-2020 (14h30)

O Aeroporto de Lisboa, “esgotado” há pelo menos dois anos, segundo a concessionária e o Governo, foi, ainda assim, o aeroporto europeu que teve o 11º maior aumento de passageiros no ano de 2019, com mais 2,16 milhões que em 2018 e mais 4,5 milhões que em 2017, segundo dados do Airports Council International, Europa.

Noticias mais lidas