Aeroportos portugueses somam 6,4 milhões de passageiros no primeiro bimestre

13-03-2018 (16h43)

Lisboa concentra 58,8% e é o que tem o crescimento mais forte

Os dez aeroportos de Portugal Continental e das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores somaram 6,41 milhões de passageiros nos primeiros dois meses deste ano, com Lisboa a concentrar a maioria e a reforçar a sua liderança por um crescimento mais forte que todos os outros.

Dados de tráfego a que o PressTUR teve acesso indicam que Lisboa, que é o hub da TAP, somou 3,768 milhões de passageiros nos primeiros dois meses deste ano, o equivale a 58,8% do total dos aeroportos portugueses neste período, quando há um ano estava com 56,6%.

Lisboa teve nos primeiros dois meses um aumento médio do número de passageiros em 15,1%, impulsionado por um crescimento em 16,6% do movimento em voos internacionais, que somaram 3,28 milhões de passageiros, enquanto em voos domésticos o aumento foi em 5,7%, para 480,8 mil.

O Porto, segundo maior aeroporto português, foi também o que teve o segundo crescimento mais forte dos primeiros dois meses, com um aumento em 10,2%, para 1,495 milhões, e também proporcionado pelas rotas internacionais, cujo crescimento atingiu 12,6%, somando 1,23 milhões de passageiros, enquanto em voos domésticos a tendência foi de estagnação, com um aumento pela margem mínima, em 0,1%, para 264,1 mil.

Faro, terceiro maior aeroporto português, regista no fim de Fevereiro uma queda de passageiros em 3,4%, para 480,1 mil, com quedas ligações com as maiores origens/destinos internacionais, como o Reino Unido, com -12,2%, para 203,1 mil, Alemanha, em 1,7%, para 51,6 mil, e Holanda, em 11-8%, para 55,7 mil.

O Funchal, 4º maior aeroporto português, regista um crescimento do número de passageiros em 1,6%, para 425,7 mil, apesar de um aumento em 18% nas ligações com Portugal Continental, que somaram 197,5 mil passageiros, e aumentos em 61,6% nas ligações com a Suíça, para 11,5 mil, em 80,4% nas rotas da Suécia, para 11,4 mil, e em 36,5% nas rotas da Finlândia, para 10,4 mil, pelas quedas nas rotas do Reino Unido, em 17,7% para 87 mil, da Alemanha, em 25,4%, para 49,3 mil, e da Dinamarca, em 8,4%, para 12,6 mil.

O Aeroporto de Ponta Delgada, que esteve até recentemente com crescimentos ‘explosivos’, pela entrada das low cost Ryanair e easyJet, nos primeiros dois meses deste ano está com um aumento de passageiros em 3,1%, para 191,4 mil, nomeadamente pela estagnação nas ligações com Portugal, em que viajaram 167,7 mil passageiros, contrariada pelo aumento em 38,6% nas ligações com os Estados Unidos e em 11,7% nos voos do Canadá, em que viajaram respectivamente 9,2 mil e 8,2 mil passageiros, e a introdução de voos para o Reino Unido (2,4 mil passageiros) e Cabo Verde (dois mil passageiros).

 

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CEO da TAP defende direito a sonhar com liderar tráfego entre a Europa e a América do Norte

20-06-2018 (17h57)

Embora tenha pela frente concorrentes como a British Airways, que ainda em 4 de Maio começou a voar de Londres-Heathrow para Nashville, sua 26ª cidade nos Estados Unidos, o CEO da TAP reivindicou hoje no Porto o direito a da companhia a “sonhar grande em relação a ser a principal companhia aérea que liga a Europa à América do Norte”.

CEO da TAP garante aposta no Porto e ironiza: “a concorrência que se cuide”

20-06-2018 (17h51)

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro "é historicamente um dos alicerces da TAP", que tem um "compromisso total e absoluto" com o Porto, garantiu hoje o CEO da companhia, Antonoaldo Neves, que rematou com um: "Queremos ter uma posição dominante no Porto, e a concorrência que se cuide".

Antonoaldo Neves reconhece pontualidade como “problema gravíssimo” da TAP

20-06-2018 (17h48)

"Temos um problema gravíssimo de pontualidade na ponte aérea e na TAP em geral", reconheceu hoje o CEO da companhia, Antonoaldo Neves, na sessão de balanço da operação da companhia aérea no Porto admitiu, que assegurou tratar-se de um "desafio" a superar nos próximos tempos.

Exportações portuguesas de transporte aéreo de passageiros voltam a crescer acima de 20% em Abril

20-06-2018 (16h28)

As empresas portuguesas de transporte aéreo de passageiros, as maiores das quais a TAP, a Azores Airlines, a euroAtlantic e a Hi Fly, aumentaram em Abril as vendas ao estrangeiro em 23,2%, alcançando assim um aumento médio em 15,3% no quadrimestre.

CEO da TAP diz que auditoria do TdC é "assunto de accionista" mas afirma-se "confiante" no futuro

20-06-2018 (14h56)

Antonoaldo Neves, CEO da TAP, escusou-se hoje a comentar a auditoria do Tribunal de Contas (TdC) que aponta uma acrescida "exposição" do Estado português a "contingências adversas" da companhia, mas dizendo estar "confiante" num bom desempenho financeiro da empresa.