Aeroporto do Porto também alcançou Top5 crescimento em 2019

26-02-2020 (15h00)

Foto: ANA Aeroportos de Portugal
Foto: ANA Aeroportos de Portugal

O Aeroporto do Porto teve em 2019 o 5º mais forte aumento de passageiros entre os aeroportos europeus que têm anualmente entre dez milhões e 25 milhões de passageiros.

A informação foi divulgada pelo Airports Council International (ACI) Europe, que mostra que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, do Porto, subiu assim de 55º, em 2018, para 51º, em 2019, maior aeroporto europeu.

O Porto, como o PressTUR já noticiou (clique para ler: Lisboa e Porto reforçaram em 2019 o domínio do tráfego aéreo em Portugal), terminou o ano de 2019 com 13,1 milhões de passageiros, +9,8% que em 2018.

Os rankings do ACI são elaborados com base nos aumentos relativos dos aeroportos segundo grupos em função do total anual de passageiros.

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro está cotado no Grupo 2, dos aeroportos que têm entre dez milhões e 25 milhões de passageiros por ano, e que em 2019 tiveram um aumento médio de passageiros em 4,8%.

O líder em crescimento foi Kiev Boryspil, com aumento em 21,1%, seguido por Milão Malpensa, com +16,6%, Moscovo Vnukovo, com +11,7%, e Berlim Tegel, com +10,1%.

Em aumento em valor absoluto, o Aeroporto do Porto teve o 22º maior aumento do ano, com mais 1,16 milhões, a seguir a Dusseldorf e quase a par com Sevilha.

Para os outros aeroportos portugueses os dados do ACI cotam Faro como o 65º maior aeroporto europeu no ano de 2019, a subir um lugar, Ponta Delgada foi 145º, depois de 149º em 2018, e o Funchal foi o único a cair no ranking, de 120º para 122º.

Em variação absoluta em relação ao total do ano de 2018, Faro, com uma subida de 323,5 mil (+3,7%) teve o 68º maior aumento do ano, Ponta Delgada, com mais 122,5 mil (+6,4%) teve o 100º maior aumento do ano, e o Aeroporto da Madeira, com mais 25 mil (+0,8%) teve o 126º.

O director-geral do ACI, Olivier Jankovec, em comentário ao balanço do ano de 2019 dos aeroporto europeus realçou que nos últimos cinco anos tiveram um aumento de passageiros em 31%, que significou mais 595 milhões.

Olivier Jankovec alertou, porém, que 2019 apesar de ter sido mais um ano de crescimento foi também de “notória desaceleração’ tanto do lado da oferta como da procura.

Ainda assim, os aeroportos europeus tiveram mais 57,8 milhões de passageiros que em 2018, o que equivale ao tráfego total de um ano em Madrid, assinala o ACI, cujo director-geral comentou também que a grande interrogação este ano é o que vai acontecer com o surto do novo coronavírus.

Olivier Jankovec avançou que a estimativa é que no mês de Fevereiro os dez maiores aeroportos da União Europeia e Reino Unido perderam 475 mil passageiros em ligações de/para a China, o que equivale a 12% do tráfego total no mês.

Para ler mais clique:

Aeroporto de Lisboa foi o 11º da Europa em aumento de passageiros em 2019

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo fecha aeroportos ao tráfego de passageiros entre 9 e 13 de Abril, António Costa

02-04-2020 (19h27)

O primeiro-ministro anunciou hoje que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos portugueses no período da Páscoa, entre os dias 9 e 13 deste mês, excepção feita aos voos de Estado, de carga ou humanitários.

Airlines for Europe apoia adiamento das taxas de controlo de tráfego aéreo

02-04-2020 (18h15)

A associação de companhias aéreas europeias Airlines for Europe manifestou o seu apoio em relação à proposta da Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea Eurocontrol que sugere o adiamento das taxas de controlo de tráfego aéreo.

LATAM reduz operação em Abril em 95%

02-04-2020 (17h06)

O Latam, grupo que engloba a chilena LAN e a brasileira TAM, que é uma das companhias brasileiras com voos para Lisboa, informou hoje que em Abril reduz a operação em 95%, tendo em conta as restrições às viagens e a quebra da procura devido à pandemia de covid-19.

Aviação mundial foi “atingida por uma marreta chamada Covid-19”, IATA

02-04-2020 (16h41)

A IATA informou hoje que em Fevereiro a aviação mundial teve a maior quebra de tráfego desde os atentados às torres gémeas de Nova Iorque em 11 de Setembro de 201, provocada essencialmente por quebras das companhias da região Ásia e Pacífico.

Responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes não voados ascendem a 35 mil milhões de dólares, IATA

02-04-2020 (16h06)

As responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes de avião vendidos e não voados devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19 elevam-se a 35 mil milhões de dólares.

Noticias mais lidas