Aeroporto de Lisboa pode chegar a 46 movimentos por hora antes da abertura do Montijo

14-03-2018 (17h22)

A capacidade do Aeroporto de Lisboa pode aumentar dos actuais 38/40 para 46 movimentos por hora antes da abertura do Montijo, assim que estejam reunidas várias condições, entre as quais um acordo entre a NAV e a Força Aérea.

O aumento de movimentos em Lisboa é possível através de novos mecanismos de aproximação a Lisboa, acordos com a Força Aérea e respostas da ANA, afirmou o presidente da NAV, Jorge Ponce de Leão, à margem da cerimónia de adesão ao consórcio Coopans, que prevê a aquisição de um novo sistema de gestão do espaço aéreo.

Ponce de Leão sublinhou que o novo sistema é “um passo importantíssimo em termos estruturais”, mas “a curto prazo é ainda mais importante o redesenho do espaço aéreo de Lisboa e a oportunidade de celebrar um acordo com a Força Aérea, introduzindo restrições mais flexíveis” para garantir um aumento de movimentos “ainda antes do aeroporto do Montijo estar disponível e dos novos sistemas [de gestão do espaço aéreo] Topsky estar operacional”.

Questionado sobre prazos para um acordo com os militares, o dirigente da entidade gestora do espaço aéreo respondeu esperar “para tão breve quanto possível” e que a NAV “está a trabalhar muito bem com a Força Aérea”.

“Iremos procurar acelerar esse processo até porque há um conjunto de rotas estratégicas para o país, que gostaríamos de criar condições para que pudessem operar, através de uma disciplina integrada da gestão do espaço aéreo para as bases militares do Montijo, Sintra, e inclusivamente com o aeródromo de Cascais, em conjunto com a Portela”, afirmou Ponce de Leão.

A área mais difícil nesta estratégia é o “corredor a nascente da área de restrição de Monte Real”, pelo que ficam sem efeito os 72 movimentos por hora já testados, com o actual sistema e “com controladores e pilotos em simulação em tempo real”.

“Esse corredor, não podendo ser utilizado, num curto prazo, apenas significa seis movimentos. A limitação vai estar no aeroporto e nas alterações a introduzir no aeroporto da Portela para agilizar o aumento do número de movimentos por hora”, explicou o presidente da NAV.

O dirigente lembrou que actualmente o aeroporto regista uma média de “38 movimentos por hora, com um máximo de 40, e poderá chegar a uma média superior, com um máximo de 46, como estava previsto”.

Para “finais de 2019” está previsto a entrada em funcionamento do novo sistema de gestão do espaço aéreo, em simultâneo com o actual, enquanto o redesenho do espaço aéreo, que passa por novos mecanismos de aproximação de Lisboa, poderá levar “um ano e meio a dois anos”.

Dados de tráfego a que o PressTUR teve acesso indicam que o Aeroporto de Lisboa somou 3,768 milhões de passageiros nos primeiros dois meses deste ano, o equivale a 58,8% do total dos aeroportos portugueses neste período, quando há um ano estava com 56,6% (clique para ler: Aeroportos portugueses somam 6,4 milhões de passageiros no primeiro bimestre).

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Ver também:

NAV e ANA estudam localização de nova torre de controlo no Aeroporto de Lisboa

NAV oficializa evolução para novo sistema de gestão do espaço aéreo

 

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Voos inter-ilhas em Cabo Verde estão em risco, afirma Binter

25-09-2018 (17h27)

A Binter Cabo Verde, subsidiária da espanhola Binter, única operadora de ligações aéreas entre as ilhas de Cabo Verde, considera que está em perigo a continuidade dos compromissos assumidos com o Governo, tendo em conta a redução das tarifas deliberada pela Agência de Aviação Civil.

Ryanair cancela 190 voos devido a greve de sexta-feira em seis países europeus

25-09-2018 (16h23)

A transportadora aérea Ryanair informou hoje que cancelou 190 de um total de 2.400 voos previstos para sexta-feira, no âmbito da greve dos tripulantes de cabina das bases de Espanha, Bélgica, Holanda, Portugal, Itália e Alemanha.

Sindicato dos pilotos das bases holandesas da Ryanair aderem a greve na sexta-feira

25-09-2018 (12h14)

O sindicato representativo dos pilotos das bases holandesas da Ryanair anunciou que os seus associados vão aderir à greve de 24 horas esta sexta-feira em cinco países, incluindo Portugal, onde a companhia é a maior low cost a operar.

Singapore recebe primeiro Airbus que voa 20 horas sem escalas

24-09-2018 (17h24)

A Singapore Airlines já tem na sua frota o primeiro Airbus A350XWB Ultra Long Range, que como o nome indica se distingue pelas grandes distâncias que pode voar sem escalas.

Fernando Pinto admite que VEM “não foi aposta boa”

24-09-2018 (15h29)

O ex-CEO da TAP Fernando Pinto, constituído arguido na investigação à compra da Varig Engenharia e Manutenção (VEM), assumiu hoje que o negócio "não foi uma aposta boa", mas garantiu ter agido sempre de forma transparente.