Aeroporto de Lisboa foi o 11º da Europa em aumento de passageiros em 2019

26-02-2020 (14h30)

O Aeroporto de Lisboa, “esgotado” há pelo menos dois anos, segundo a concessionária e o Governo, foi, ainda assim, o aeroporto europeu que teve o 11º maior aumento de passageiros no ano de 2019, com mais 2,16 milhões que em 2018 e mais 4,5 milhões que em 2017, segundo dados do Airports Council International, Europa.

A entidade, que afirma representar mais de 500 aeroportos em 46 países europeus, pelos quais passa mais de 90% dos passageiros que voam de/para a Europa, tendo atingido o total recorde de 2,43 mil milhões em 2019, posicionou o Aeroporto de Lisboa como o 18º maior do continente, uma subida de três lugares em relação a 2018, em que foi cotado como o 21º maior.

A informação, que no caso dos aeroportos portugueses se baseia nos dados divulgados pela concessionária ANA, do grupo francês Vinci, que o PressTUR avançou em meados de Janeiro (para ler clique: Lisboa e Porto reforçaram em 2019 o domínio do tráfego aéreo em Portugal), permite a comparação com outros aeroportos europeus.

Os dados da ACI mostram que em 2019 os aeroportos portugueses, de que considera apenas os cinco maiores (Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Ponta Delgada), tiveram um aumento médio de passageiros em 6,9%, mais do dobro da taxa de crescimento média dos aeroportos europeus, que foi de 3,2%.

A mesma informação realça o desempenho de dois aeroportos portugueses em 2019, cotando-os em Top5 de crescimento nos seus grupos, Lisboa em 4º do Grupo 1, que é o grupo dos maiores aeroportos europeus, que são os que têm mais de 25 milhões de passageiros por ano, e o Porto em 5º no Grupo 2, dos aeroportos que têm entre dez milhões e 25 milhões de passageiros por ano.

Os rankings do ACI são elaborados com base em variações percentuais e o que diz respeito ao mês de Dezembro inclui Lisboa como o aeroporto do Grupo 1 que teve o segundo crescimento mais forte, com +10,5%, só superado por Viena, com 11,6%.

Viena, onde a Ryanair passou a apostar através da Lauda, para ‘grande dor de cabeça’ do grupo Lufthansa que liderava com a Austrian Airlines, foi mesmo ‘a estrela’ dos aeroportos europeus em 2019, com um aumento de 4,6 milhões de passageiros (+17,1%, para 31,66 milhões).

Os cinco aeroportos europeus com maiores aumentos de passageiros no ano de 2019, além de Viena, foram, sucessivamente, Milão Malpensa, com mais 4,1 milhões (+16,6%, para 28,82 milhões), Antalya, com mais 4,08 milhões (+12,8%, para 35,99 milhões), Moscovo Sheremetyevo, com mais 4,08 milhões (+8,9%, para 49,93 milhões), e Paris Charles de Gaulle, hub da Air France, com mais 3,97 milhões (+5,5%, para 76,17 milhões), que assim liderou o grupo dos maiores aeroportos europeus.

Seguiram-se Madrid, hub da Iberia, com mais 3,82 milhões de passageiros que em 2018 (+6,6%, 61,7 milhões), Kiev Boryspil, com mais 2,65 milhões (+21,1%, para 15,26 milhões), Moscovo Vnukovo, com mais 2,51 milhões (+11,7%, para 24 milhões), Barcelona, com mais 2,5 milhões (+5%, para 52,66 milhões), Berlim Tegel, com mais 2,22 milhões (+10,1%, para 24,22 milhões) e, já fora do Top10 de crescimento mas a encerrar o grupo dos que tiveram aumentos acima de dois milhões, Lisboa, com mais 2,14 milhões (+7,4%, para 31,17 milhões).

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo fecha aeroportos ao tráfego de passageiros entre 9 e 13 de Abril, António Costa

02-04-2020 (19h27)

O primeiro-ministro anunciou hoje que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos portugueses no período da Páscoa, entre os dias 9 e 13 deste mês, excepção feita aos voos de Estado, de carga ou humanitários.

Airlines for Europe apoia adiamento das taxas de controlo de tráfego aéreo

02-04-2020 (18h15)

A associação de companhias aéreas europeias Airlines for Europe manifestou o seu apoio em relação à proposta da Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea Eurocontrol que sugere o adiamento das taxas de controlo de tráfego aéreo.

LATAM reduz operação em Abril em 95%

02-04-2020 (17h06)

O Latam, grupo que engloba a chilena LAN e a brasileira TAM, que é uma das companhias brasileiras com voos para Lisboa, informou hoje que em Abril reduz a operação em 95%, tendo em conta as restrições às viagens e a quebra da procura devido à pandemia de covid-19.

Aviação mundial foi “atingida por uma marreta chamada Covid-19”, IATA

02-04-2020 (16h41)

A IATA informou hoje que em Fevereiro a aviação mundial teve a maior quebra de tráfego desde os atentados às torres gémeas de Nova Iorque em 11 de Setembro de 201, provocada essencialmente por quebras das companhias da região Ásia e Pacífico.

Responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes não voados ascendem a 35 mil milhões de dólares, IATA

02-04-2020 (16h06)

As responsabilidades das companhias de aviação com bilhetes de avião vendidos e não voados devido às restrições provocadas pela pandemia de covid-19 elevam-se a 35 mil milhões de dólares.

Noticias mais lidas