Aeroporto de Havana vai ter capacidade para receber mais de dez milhões de passageiros

17-08-2016 (16h13)

Os novos gestores do Aeroporto Internacional de Cuba José Martí, na capital cubana, o grupo francês ADP (Aéroports de Paris), perspectivam mais do que duplicar o movimento anual de passageiros a partir de 2020, para mais de dez milhões.

O Grupo ADP (Aéroports de Paris), em associação com a TAV Airports e em consórcio com a construtora francesa Bouygues Bâtiment International, foi seleccionado pelas autoridades cubanas para negociações exclusivas sobre o projecto de modernização e ampliação do aeroporto de Havana, sob contrato de concessão.

O aeroporto será então gerido pela ADP, enquanto a expansão e a modernização do terminal ficará a cargo da Bouygues Bâtiment International.

O projecto prevê financiamento e intervenções imediatas para melhorar a qualidade dos serviços, bem como investimentos de médio e longo prazo consoante o aumento previsto do movimento de passageiros, noticiou a televisão estatal cubana, citada pela imprensa internacional.

A previsão avançada em comunicado pela ADP é de que, com a expansão, o aeroporto de Havana tenha capacidade para receber mais de dez milhões de passageiros por ano a partir de 2020.

O projecto, acrescenta a ADP, deverá ser estendido ao aeroporto regional de San Antonio de los Baños, a Oeste de Havana.

A política dos contratos de concessão com empresas estrangeiras deverá alargar-se a outras infra-estruturas, uma vez que o Ministério cubano dos Transportes, citado pela edição online brasileira da “Deutsche Welle”, anunciou que “transporte e infra-estrutura são elementos estratégicos e prioritários na economia e sociedade cubana” e que “parcerias como as descritas acima serão estimuladas também para outros terminais no país”.

As parcerias com empresas estrangeiras têm em vista a modernização e expansão da infra-estrutura da ilha, que perspectiva fortes aumentos das chegadas de turistas com o levantamento das restrições às viagens a partir dos Estados Unidos.

Os cidadãos norte-americanos já podem viajar para Cuba, embora tenham que ter como motivo da sua viagem uma das 12 categorias estabelecidas em áreas desportivas, culturais, universitárias ou religiosas.

A perspectiva, contudo, é que também sejam levantadas as restrições sobre as viagens individuais.

A partir do final deste mês de Agosto começam os voos regulares entre os Estados Unidos e Cuba, após 50 anos de interrupção, com a JetBlue, fundada por David Neeleman, sócio industrial do consórcio que ganhou a privatização da TAP, a ser a primeira.

Nos primeiros seis meses do ano Cuba recebeu 2,147 milhões de turistas, mais 11,7% ou mais 224.616 que no período homólogo do ano passado.

No mês de Junho, Cuba recebeu 244.531 turistas, mais 11,8% ou mais 25.895 que no mês homólogo do ano passado, incluindo 22.696 visitantes dos Estados Unidos (+61,2%), que são já o segundo maior mercado emissor internacional, a seguir ao Canadá, com 48.796 turistas (-10,2%).

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Cuba

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

DECO recebeu mais de quatro mil queixas relativas a transporte aéreo em 2018

19-04-2019 (18h19)

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) recebeu mais de quatro mil reclamações relacionadas com transportes aéreos em 2018 e, no primeiro trimestre deste ano, elevam-se a 674.

Air Europa aumenta capacidade da rota de São Paulo Guarulhos com voos em B787-9

18-04-2019 (13h29)

A rota Madrid - São Paulo Guarulhos é uma das seis rotas que a Air Europa indicou passará a ter os seus voos em Boeing B787-9, substituindo o B787-8 de menor capacidade.

Aeroporto de Hong Kong contrata Travelport promoção da conectividade multi-modal

18-04-2019 (11h37)

A multinacional tecnológica para o turismo e transportes Travelport anunciou ter assinado um acordo para promover os serviços de conectividade multi-modal do Aeroporto Internacional de Hong Kong (HKIA) junto de viajantes da Ásia, Europa e América do Norte.

Jet Airways suspende todos os voos

18-04-2019 (09h47)

A Jet Airways, que já foi a maior companhia de aviação privada da Índia, com uma frota de 123 aviões e 23 mil trabalhadores, suspendeu todos os voos, por não ter como pagar o combustível e outros serviços.

Voo da Lufthansa Lisboa - Munique desviado hoje para Sevilha para abastecer (Actualiza)

17-04-2019 (19h01)

O voo LH1793 da Lufthansa que saiu hoje de manhã de Lisboa para Munique foi desviado para Sevilha para abastecer.