Amadeus arrasa IATA quanto aos GDS e ao NDC

11-06-2019 (18h05)

Foto: Amadeus
Foto: Amadeus

A empresa de tecnologia Amadeus, líder mundial em processamento de reservas de voos por agências de viagens, arrasa a IATA em matéria de desenvolvimento de novos standards de distribuição, a New Distribution Capability (NDC), numa resposta a críticas da associação das companhias de aviação que considerou inexactas, enganadoras e decepcionantes.

O que nasce torto tarde ou nunca se endireita — é uma das mensagens que ressalta da posição do Amadeus, que em resposta à alegação pela IATA de que tem atrasado o desenvolvimento do NDC estabelece como ponto de partida que “o NDC foi desenvolvido pela IATA sem a participação de qualquer agência ou GDS”.

“Isto poderá explicar porque as agências de viagens, que não foram consultadas na criação do NDC não estão convencidas dos benefícios de um standard desenvolvido para a sua utilização sem o seu input”, remata a primeira alegação do Amadeus, que destaca logo de seguida que as primeiras 16 versões do standard do NDC publicadas pela IATA não tinham funcionalidades essenciais para os agentes de viagens, como, por exemplo, alterações de bilhetes e processamento de reembolsos.

Só na versão 17.2 publicada pela IATA no último trimestre de 2017 é que esses “funcionalidades mínimas” foram incluídas, pelo que até essa data não era nem operacionalmente viável nem economicamente razoável para qualquer fornecedor tecnológico investir recursos significativos num standard incompleto, “nem fazia sentido para uma agência de viagens utilizar uma solução tecnológica que não tinha essas funcionalidades mínimas”.

O Amadeus acrescenta que o resultado foi que só a partir de inícios de 2018 as agências de viagens poderiam utilizar o NDC de forma significativa, realçando que, juntamente com outros GDS e fornecedores de tecnologia, tem ajudado ao desenvolvimento de soluções baseadas em NDC que efectivamente funcionam para as companhias de aviação, agentes de viagens e toda a indústria.

E acrescenta que a preocupação da IATA quanto à “falta de tracção” do NDC a causa mais provável é estar relacionada com a abordagem unilateral, apesar da qual, frisa o Amadeus, não deixou de comunicar o seu feedback à IATA “em numerosas ocasiões”.

O Amadeus, “recentemente, por exemplo, identificou 70 bugs no draft da versão de 2019 dos standards NDC publicados pela IATA em Dezembro de 2018 (v. 19.1)”, adiantou a tecnológica na sua resposta à IATA, acrescentando que tão elevado número de bugs evidencia que “há ainda muito trabalho por fazer antes que o standard seja estável e apropriado para a finalidade e antes que a adopção generalizada seja exequível”.

“O facto de a IATA não reconhecer a existência de tais problemas e não dar publicamente o crédito ao valor da contribuição do Amadeus é decepcionante”, acrescenta o documento em que a tecnológica responde à apresentação que a associação das companhia de aviação fez no Aviation Consumer Protection Advisory Committee (ACPAC), em 4 de Abril.

Continua:

GDS representam menos de um terço das reservas de voos, Amadeus 

Amadeus já tem capacidade para processar 75 mil transacções por segundo

 

Clique para mais notícias: Amadeus

Clique para mais notícias: IATA

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

MSC Cruzeiros vai ser 'carbon-neutral' a partir de 2020

13-11-2019 (16h35)

A MSC Cruzeiros, que no passado fim-de-semana baptizou o MSC Grandiosa em Hamburgo, anunciou a intenção de compensar as emissões de carbono da sua actividade a partir do primeiro dia do próximo ano, através de compensações via programas de créditos de carbono.

TAP baptiza novo A321 LR com nome de Jorge de Sena

13-11-2019 (13h08)

A TAP baptizou um dos seus novos aviões A321 Long Range com o nome Jorge de Sena, em homenagem ao “poeta português que se naturalizou brasileiro e estreitou as relações culturais e literárias entre Portugal e o Brasil”.

Thomas Cook Alemanha cancela todas as viagens para 2020

13-11-2019 (09h27)

A filial alemã do falido grupo Thomas Cook cancelou todas as reservas para viagens a partir de 1 de Janeiro de 2020.

DER Touristik quer ficar com agências Holiday Land e hotéis Sentido do grupo Thomas Cook

13-11-2019 (08h56)

A DER Touristik anunciou que chegou a acordo para comprar a rede de agências de viagens Holiday Land, incluindo os contratos de franquia, e que pretende adquirir a rede de hotéis Sentido, subsidiárias do falido grupo Thomas Cook.

Hotel nas Galerias Lumiére no Porto recebe parecer positivo da Direcção Regional de Cultura

13-11-2019 (08h03)

A Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN) deu parecer favorável ao Pedido de Informação Prévia (PIP) para uma unidade hoteleira a instalar nas Galerias Lumière, no Porto, que vão encerrar em 2020, revelou aquele organismo.

Noticias mais lidas