Aigle Azur confirma suspensão de voos para Portugal, Brasil e Mali

05-09-2019 (14h38)

Foto: Aigle Azur
Foto: Aigle Azur

A companhia francesa Aigle Azur, actualmente em protecção de credores, já confirmou a suspensão dos seus voos para Portugal, Brasil e Mali, sem adiantar prazos ou como perspectiva honrar o compromisso com os clientes com bilhetes comprados.

A informação acrescenta apenas que a equipa da Aigle Azur apresenta “sinceras desculpas por estes problemas”.

A verdade é que já ontem não era possível reservar voos de Portugal, tanto nos GDS quanto no website da companhia pelo grupo chinês HNA, pelo empresário e accionista de referência da TAP e da Azul David Neeleman, bem como pelo empresário Gerard Houa.

E de acordo com a imprensa internacional a Aigle Azur também já indicou que suspende as restantes rotas a partir da próxima terça-feira, 10 de Setembro.

Nessa informação, a Aigle Azur classifica o momento de “situação excepcional”, mas também não diz o que pretende fazer relativamente aos clientes que têm voos comprados.

A explicação daAigle Azur é que “entrou num período de activa busca de compradores e que, assim, “não tem outra escolha” que não seja suspender voos.

A imprensa tem destacado que a Aigle Azur, fundada em 1946, no ano passado transportou 1,88 milhões de passageiros e teve um volume de negócios de 300 milhões de euros, mas foi um ano de mais de prejuízo, na ordem de 40 milhões de euros.

 

Clique para mais notícias: Aigle Azur

Clique para mais notícias: Aviação


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Porto lidera aumento de dormidas na hotelaria em Julho

16-09-2019 (16h32)

O Porto foi o município com o maior aumento de dormidas em Julho, com mais 49,7 mil pernoitas que no mês homólogo de 2018 (+12,2%), mas sem pôr em causa a liderança do município de Lisboa em número de dormidas, com 1,326 milhões, que significaram 16,3% do total do país.

Quebra generalizada da estada média ‘come’ aumento de turistas alojados na hotelaria portuguesa

16-09-2019 (15h31)

O tempo médio de permanência de turistas em alojamentos turísticos portugueses caiu de forma generalizada no mês de Julho, pelo que, levando a que apesar se ter registado um aumento em 5,4% do número de hóspedes, em número de dormidas essa maior afluência de clientes traduziu-se num aumento de apenas 2,2%.

Mês de férias no Brasil ‘dá’ mais 51,7 mil dormidas ao alojamento turístico português

16-09-2019 (14h19)

Apesar das quebras de dormidas de nove dos 16 maiores emissores internacionais, a hotelaria portuguesa acabou Julho com mais 111,6 mil dormidas de turistas residentes no estrangeiros, graças nomeadamente ao aumento de 51,7 mil dormidas de residentes no Brasil, onde o mês de Julho é um dos mais fortes em turismo e viagens.

Maioria dos maiores emissores internacionais faz menos dormidas na hotelaria portuguesa em Julho

16-09-2019 (13h30)

A hotelaria portuguesa teve este mês de Julho quebras de dormidas de nove dos 16 principais emissores internacionais, as maiores das quais de turistas residentes nos Países Baixos (menos 26,5 mil), na Alemanha (menos 22,6 mil), no Canadá (menos 21 mil) e na Bélgica (menos 15 mil).

OTA de hotéis Amoma cessa e culpa “comparadores de preços”

16-09-2019 (11h08)

A agência de reservas hoteleiras Amoma, em www.amoma.com, que no ano passado teve vendas superiores a 500 milhões de euros, anunciou que cessa actividade e não terá como assegurar o respeito pelas responsabilidades contraídas para com os clientes.

Ultimas Noticias

Noticias mais lidas