Vendas na plataforma comercial da Travelport baixam 7% até Setembro

02-11-2015 (14h36)

Mas receita líquida da companhia sobe 2%

As agências de viagens venderam até Setembro através da plataforma comercial da Travelport a nível mundial 64.245 milhões de dólares de produtos e serviços de viagens e turismo, -7% que nos primeiros nove meses de 2014, sem que essa queda tenha arrastado, no entanto, a receita líquida da companhia, que, pelo contrário, subiu 2%, para 1.592 milhões de dólares.

O balanço evidencia que a receita líquida subiu via aumento da RevPas (receita líquida por segmento), que aumentou 6%, para 5,99 dólares, compensando o decréscimo do número de segmentos processados em 3%, para 266 milhões, centrado nos Estados Unidos (-8%, para 112 milhões), Europa (-7%, para 62 milhões) e Médio Oriente e África (-1%, para 30 milhões), e parcialmente compensado pelos aumentos em 10% na Ásia e Pacífico (para 49 milhões) e na América Latina e Canadá (para 13 milhões). Em receita líquida da companhia, porém, só nos EUA se regista uma queda em 5%, para 472 milhões de dólares, atribuída à renegociação do contrato da ex-subsidiária Orbitz Worldwide.
O aumento da receita líquida da Plataforma em 2% baseou-se, assim, nos aumentos em 15% na Ásia e Pacífico, para 350 milhões, em 11% na América Latina e Canadá, para 75 milhões, e em 2% no Médio Oriente e África, para 220 milhões, enquanto na Europa, com 475 milhões, praticamente manteve o valor de há um ano.
No entanto, no terceiro trimestre, a Travelport teve aumentos a dois dígitos da receita líquida na Europa (+11%, para 159 milhões de dólares), Ásia e Pacífico (+14%, para 117 milhões) e América Latina e Canadá (+21%, para 27 milhões), os quais, com a contribuição de um aumento em 3% no Médio Oriente e África, para 72 milhões, permitiram compensar a queda nos EUA em 6%, para 153 milhões e que o balanço seja um aumento da receita líquida total em 5%, para 528 milhões.
Em valor total das vendas concretizadas pelas agências de viagens através da plataforma comercial da Travelport o balanço indica uma queda do valor global em 9%, para 20.791 milhões de dólares, sem especificar o impacto da valorização do dólar e da tendência de queda da tarifa média dos voos, que continua a ser ‘a parte de leão’ das reservas processadas pelos GDS, embora com o chamado Beyond Air a ganhar preponderância.
A Travelport indicou que através da sua plataforma comercial foram vendidos 29 milhões de bilhetes de avião no terceiro trimestre (-5% que há um ano), 16 milhões de noites de hotel (+3%) e 25 milhões de dias de rent-a-car (+9%).
No conjunto dos primeiros nove meses do ano, o número de bilhetes vendidos na plataforma eleva-se a 90 milhões (-4% que no período homólogo de 2014), 49 milhões de noites de hotel (+5%) e 70 milhões de dias de rent-a-car (+9%).

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias leva às Maldivas agentes de viagens que mais venderem o destino

20-02-2019 (14h02)

O operador turístico Solférias anunciou que vai oferecer oito lugares numa viagem de familiarização (fam trip) às Maldivas às oito agências de viagens que mais venderem os seus programas para este destino.

Potenciais compradores da Travelport perspectivam crescimento mais agressivo

19-02-2019 (17h21)

Impulsionar a indústria da distribuição de viagens para uma espécie de “versão 2.0”, significando ter um crescimento mais agressivo, é a perspectiva apontada por Frank Baker, co-fundador do Siris Capital Group, uma das sociedades de investimento que tem em curso uma proposta de aquisição da Travelport apoiada pela administração da companhia.

Sem charters semanais para Punta Cana, turismo português para a Dominicana cai 55%

19-02-2019 (16h29)

Portugal foi o quarto país europeu com a maior quebra de turistas na Dominicana este Janeiro, reflectindo a inexistência de voos semanais para Punta Cana, ao contrário do ano passado, que foi o primeiro desde 2011 em que os operadores turísticos tiveram voos mesmo em época baixa.

Carlson Wagonlit Travel passa a ser só CWT

19-02-2019 (16h16)

A Carlson Wagonlit Travel, uma das maiores agências de viagens corporate do mundo, presente em Portugal associada à Springwater Turismo, anunciou uma mudança de designação oficial para CWT, que era já a sigla mais utilizada para a designar, embora não assumida oficialmente.

Springwater vai finalmente apostar na “aproximação/integração” Geostar - Top Atlântico

15-02-2019 (16h35)

O grupo espanhol Wamos, do fundo suíço Springwater, vai avançar finalmente para a “aproximação/integração” das suas redes em Portugal, a Top Atlântico comprada ao antigo GES e a Geostar comprada ao grupo Sonae em 2015.