Travelport garante conteúdos NDC e GDS em simultâneo já este ano

20-02-2018 (17h32)

Imagem: Travelport
Imagem: Travelport

As agências de viagens terão já este ano a primeira solução integrada de pesquisa, reserva e gestão que combina conteúdos NDC e GDS no mesmo fluxo de trabalho - anunciou hoje a Travelport, primeira e única companhia certificada pela IATA como agregador Nível 3 do NDC, o novo standard para a distribuição que a associação das companhias aéreas está a impor ao mercado.

Isto possibilitará que as agências de viagens suas clientes tenham acesso a conteúdos em standard NDC através da sua plataforma, no que designa como um processo de “industrialização” do standard que a IATA lançou inicialmente como alternativa aos GDS, que classificava de caros.

“Estes produtos permitirão que as agências de viagens se conectem através da plataforma da Travelport num ambiente de trabalho único que combina conteúdos tradicionais com novos conteúdos NDC”, sublinha a empresa.

A Travelport, que já há uns anos declarou que ‘deixava de ser um GDS’ e se assumia como uma plataforma de comércio de produtos e serviços de viagens, desde a aviação, à hotelaria, ao rent-a-car e aos pagamentos, especificou que no segundo semestre deste ano terá disponível o que descreve como uma aplicação que disponibiliza conteúdo NDC na sua solução de ponto de venda, o Travelport Smartpoint.

E pouco depois, acrescenta, terá disponível então para as agências a primeira solução integrada, incluindo “a próxima geração do API Trip Service”, que estabelecerá os alicerces de futuras actualizações tanto através de API (do inglês para Application Programming Interface) e desktop.

A empresa, que assinala que já conecta com 24 companhias aéreas através de API, avança de seguida que espera anunciar “muito em breve” a “primeira de muitas parcerias com companhias aéreas” baseadas em NDC.

“Estamos a ampliar a nossa gama de produtos preparados para a nova era da economia mista da distribuição aérea”, afirmou Stephen Shurrock, chief commercial officer da Travelport.

Com os produtos “habilitados para NDC”, a Travelport pretende fornecer “de forma perfeita, rápida e precisa a mais ampla gama de conteúdo acessível”, conclui o executivo.

 

Clique para mais notícias: Travelport

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CVC ultrapassou os cinco milhões de passageiros embarcados no primeiro semestre

14-08-2018 (17h56)

O grupo brasileiro CVC Corp, que engloba agências de viagens e operadores turísticos e vende viagens de lazer e corporativas, superou no primeiro semestre os cinco milhões de passageiros embarcados, com um aumento em 30,8% em relação ao período homólogo de 2017.

CVC agrega mais uma participada b2b com a compra do consolidador Esferatur

14-08-2018 (16h26)

A brasileira CVC, maior grupo latino americano de organização e comercialização de viagens, anunciou hoje um reforço do seu portefólio de produtos e serviços para o mercado profissional através da aquisição da Esferatur, classificada como um dos maiores consolidadores do mercado brasileiro, com vendas de bilhetes de avião na ordem de 1,8 mil milhões de reais (cerca de 407 milhões de euros).

Lusanova Cruzeiros já vende cruzeiros Star Clippers

08-08-2018 (17h20)

A Lusanova Cruzeiros, que em finais de Julho começou a vender cruzeiros da Carnival Cruise Line, anunciou hoje que também passou a ser agente de vendas da Star Clippers.

Soltrópico lança campanha para férias em Setembro em Cabo Verde, Tunísia e Porto Santo

08-08-2018 (12h58)

A Soltrópico lançou uma campanha de vendas para férias em Setembro em alguns dos seus destinos programados com voos charter, designadamente as ilhas cabo-verdianas do Sal e da Boavista, Monastir, na Tunísia, e Porto Santo.

Operadores marítimo-turísticos dos Açores queixam-se de falta de capacidade na SATA

07-08-2018 (15h08)

A SATA “está a penalizar” a actividade dos operadores marítimo-turísticos, por falta de capacidade para a procura que há nomeadamente para mergulho com jamantas ao largo da ilha de Salta Maria, que empresários locais garantem estar a afirmar-se como alternativa às Maldivas.