Sabre ‘vira o bico ao prego’ e declara-se “totalmente empenhado” na NDC da IATA

10-10-2017 (15h23)

O Sabre, segunda maior empresa mundial de tecnologia de distribuição de produtos turísticos, anunciou uma reviravolta na sua forma de encarar a New Distribution Capability (NDC) da IATA, passando da sua contestação à promessa de total empenho em fazê-la funcionar.

“As pessoas estão focadas [actualmente] em gerar criação de valor para as companhias aéreas tal como para as agências de viagens”, argumentou Sean Menke, que se dirigia a um audiência de profissionais da indústria reunidos em Dallas, EUA, para rematar: “é como faremos o NDC funcionar”.

O executivo assegurou de seguida o empenho da companhia em liderar o desenvolvimento da próxima geração de soluções de distribuição e comercialização alavancadas na NDC “em moldes que beneficiarão as companhias aéreas, os retalhistas e os consumidores”.

Citado em comunicado, Sean Menke começou por sustentar que o desenvolvimento dos standards NDC “foi apenas o primeiro passo numa série de alterações com impacto na forma como as companhias aéreas colocam no mercado os seus serviços e como as agências de viagens comercializam esses serviços aos consumidores”, pois há várias outras funções que as agências de viagens, nomeadamente as TMC (do inglês para travel management companies), desempenham para os seus clientes.

O executivo acrescentou então que o Sabre tem um historial de fazer confluir os interesses dos fornecedores e dos distribuidores de viagens e “encontrar formas da tecnologia fazer avançar a indústria” e realçou que os diálogos que estão em curso hoje em dia com as companhias aéreas e as agências de viagens “são muito diferentes das nossas discussões de inclusivamente há poucos anos”.

Sem entrar em especificações o CEO do Sabre anunciou de seguida que “nos próximos meses, estaremos a falar mais sobre como o traremos para o mercado, mas não qualquer intenção de abdicar do papel de liderança tecnológica que historicamente temos desempenhado”.

A justificar a alteração posição, o executivo apontou como forças ‘disruptoras’ do mercado o continuado crescimento das low cost e a queda dos preços da aviação.

Aliás, Menke sublinhou mesmo que embora haja a percepção que a consolidação tem sido o que tem gerado resultados financeiros, em sua opinião, “o impacto real na economia das companhias aéreas decorre do crescimento explosivo das low cost, que de forma impressionante têm feito avançar o mercado de lazer e impulsionado com êxito preços e competição tanto no segmento business quanto no lazer”.

“Estes factores — que vemos a vários níveis em todas as regiões do globo — requerem das companhias tradicionais a diferenciação das suas ofertas e que encontrem formas de gerar aumento de receita mesmo competindo por viajantes preço-conscientes”, prosseguiu Menke para posicionar a companhia como facilitadora dessa mudança.

A NDC começou com um discurso público acerca do desenvolvimento de um novo nível de standards tecnológicos para permitir às companhias aéreas disponibilizarem produtos e serviços mais ‘costumizados’, como as ‘família de tarifas’ (branded fares), serviços complementares (ancillary services) e tendências de comercialização digital que “caracterizam” a moderna aviação, , argumentou, para garantir de seguida:

“Nós estamos totalmente empenhados não apenas em incorporar os standards NDC, mas em dar-lhes [também] uma aplicação mais vasta de forma a que companhias aéreas, agências e consumidores obtenham a totalidade dos benefícios que a NDC tenciona atingir”.

 

Clique para mais notícias: NDC

Clique para mais notícias: Sabre

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Plataforma da Solférias já permite reservar ‘fare families’ (com vídeo)

12-11-2018 (16h03)

O operador turístico Solférias anunciou que passou a ter na sua plataforma uma funcionalidade que permite a reserva ‘fare families' em programas com voos, possibilitando aos agentes de viagens oferecer mais opções aos seus clientes.

Soltrópico dá formação sobre os Emirados Árabes Unidos

12-11-2018 (12h56)

O operador turístico Soltrópico está a anunciar uma formação sobre os Emirados Árabes Unidos a decorrer no dia 14 de Novembro.

Agências de viagens europeias acusam IATA de prepotência

09-11-2018 (12h43)

A ECTAA, organização que reúne as associações de agências de viagens e operadores turísticos europeus, acusou a IATA, associação mundial de companhias de aviação, de "unilateralmente" pôr em causa aspectos importantes da regulação da sua relação comercial.

Reservas em GDS abrandam fortemente no terceiro trimestre, Amadeus

07-11-2018 (17h50)

As reservas de voos por agências de viagens através dos GDS (sistemas globais de distribuição) passaram de um crescimento médio em 4,3% no primeiro semestre para apenas 1,7% no terceiro trimestre, revelou hoje a Amadeus IT, que atribui o abrandamento, entre outros factores, ao impacto de "estratégia adoptadas por algumas companhias de aviação" na Europa Ocidental, sua maior região.

Agências e operadores turísticos estão “relativamente confortáveis”, Pedro Gordon, GEA

05-11-2018 (18h42)

“A nível de comissões acho que o mercado está mais ou menos bem regulado neste momento”, assumiu Pedro Gordon, director-geral da GEA, maior rede portuguesa de agências de viagens em número de lojas, ao pronunciar-se sobre a remuneração das agências pelas vendas de pacotes de operadores turísticos, o seu maior segmento de actividade.