Resultados do Grupo Piñero crescem 5% e atingem 205 milhões em 2017

17-01-2018 (14h56)

Imagem: Grupo Piñero
Imagem: Grupo Piñero

O Grupo Piñero, que tem o operador turístico Soltour e os hotéis Bahia Príncipe, fechou o ano de 2017 com um aumento de 5% dos resultados antes de juros, impostos, amortização e provisões (EBITDA), alcançando os 205 milhões de euros.

O grupo facturou mais 8% que no ano anterior, sublinha uma informação da empresa citada na imprensa espanhola.

O operador turístico Soltour, que em 2017 celebrou o seu 40º aniversário, aumentou as suas vendas em 10,6% face a 2016.

Como resultado do sucesso da inauguração de operações para Saïdia e Sardenha a partir de Portugal, a Soltour vai alargar este ano a operação a Espanha.

Outra novidade destacada na informação do grupo, como noticiou o PressTUR no início do mês, é acrescentar Agadir à sua programação (clique para ler: Agadir é a novidade este Verão da Soltour que vai ter 26 voos de Lisboa e do Porto).

O principal contributo para o crescimento do Grupo Piñero, porém, foi da divisão hoteleira Bahia Príncipe, com 72% do total das vendas.

A rede hoteleira fechou o ano com uma ocupação média de 82% nos seus 24 hotéis, que somam mais de 13 mil quartos, na República Dominicana, México, Jamaica e Espanha.

Este ano, a divisão hoteleira do grupo inaugura o seu 25º hotel, o Fantasia Bahia Príncipe Tenerife, com 372 quartos, resultado de um investimento de 80 milhões de euros.

Na área do golfe, o grupo destaca que a rede Bahia Príncipe inaugurou em 2017 um campo profissional de golfe de 18 buracos em Playa Nueva Romana, na República Dominicana, o seu segundo campo na cidade e o quarto no total.

Outra marca do grupo é a Turiscar, que desenha, monta e comercializa veículos eléctricos para uso turístico, e alcançou no ano passado as 400 unidades ao serviço dos estabelecimentos Bahia Príncipe e de outras redes hoteleiras na República Dominicana, no México e na Jamaica.

O ano de 2017 ficou marcado pelo falecimento do fundador do grupo, Pablo Piñero, em Setembro, tendo a sua filha, Encarna Piñero, assumido a direcção do grupo.

Encarna Piñero, citada na imprensa espanhola, subilinha que o grupo entra em 2018 “com uma nova arquitectura de marca que simplificará a forma como nos organizamos e potenciará a actividade de cada uma das nossas empresas”.

 

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Grupo Piñero / Soltour / Bahia Príncipe

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias leva às Maldivas agentes de viagens que mais venderem o destino

20-02-2019 (14h02)

O operador turístico Solférias anunciou que vai oferecer oito lugares numa viagem de familiarização (fam trip) às Maldivas às oito agências de viagens que mais venderem os seus programas para este destino.

Potenciais compradores da Travelport perspectivam crescimento mais agressivo

19-02-2019 (17h21)

Impulsionar a indústria da distribuição de viagens para uma espécie de “versão 2.0”, significando ter um crescimento mais agressivo, é a perspectiva apontada por Frank Baker, co-fundador do Siris Capital Group, uma das sociedades de investimento que tem em curso uma proposta de aquisição da Travelport apoiada pela administração da companhia.

Sem charters semanais para Punta Cana, turismo português para a Dominicana cai 55%

19-02-2019 (16h29)

Portugal foi o quarto país europeu com a maior quebra de turistas na Dominicana este Janeiro, reflectindo a inexistência de voos semanais para Punta Cana, ao contrário do ano passado, que foi o primeiro desde 2011 em que os operadores turísticos tiveram voos mesmo em época baixa.

Carlson Wagonlit Travel passa a ser só CWT

19-02-2019 (16h16)

A Carlson Wagonlit Travel, uma das maiores agências de viagens corporate do mundo, presente em Portugal associada à Springwater Turismo, anunciou uma mudança de designação oficial para CWT, que era já a sigla mais utilizada para a designar, embora não assumida oficialmente.

Springwater vai finalmente apostar na “aproximação/integração” Geostar - Top Atlântico

15-02-2019 (16h35)

O grupo espanhol Wamos, do fundo suíço Springwater, vai avançar finalmente para a “aproximação/integração” das suas redes em Portugal, a Top Atlântico comprada ao antigo GES e a Geostar comprada ao grupo Sonae em 2015.