Novas regras para viagens em serviço público em vigor a partir de terça-feira

07-05-2018 (17h53)

As novas regras para viagens e alojamento por deslocações em serviço público, que torna possível a aquisição destes serviços online, entram em vigor amanhã, dia 8 de Maio, segundo um diploma hoje publicado.

No diploma, o Governo determina que a aquisição de serviços de viagens e alojamento “é feita com recurso a sítios na Internet agregadores de preços”, mas ressalva que o pagamento destes serviços “pode ser feito directamente” no sítio na Internet da entidade prestadora dos serviços de viagens e alojamento, mas desde que o preço seja igual ou inferior ao indicado no sítio na Internet agregador de preço utilizado.

“A aquisição de serviços de viagens e alojamento através da Internet [...] é registada em plataforma electrónica disponibilizada para o efeito pela Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública (ESPAP, I.P.), e, nos termos da legislação aplicável, no Portal Base”, afirma o Governo.

O diploma pretende ainda criar fundos de viagens e alojamento: “Em cada serviço e organismo, o dirigente máximo ou equiparado constitui um Fundo de Viagens e Alojamento, em nome próprio ou em nome de quem este indicar, para a realização de despesas com a aquisição de serviços de viagens e alojamento através da Internet”, lê-se no diploma.

A dotação necessária para suportar as despesas a efectuar pelo fundo “deve estar devidamente inscrita no orçamento anual” dos serviços e organismos, segundo o diploma.

O decreto-lei define ainda o pagamento das deslocações em serviço público: “A reserva e o pagamento de serviços de viagens e alojamento adquiridos através da Internet são obrigatoriamente efectuadas através de utilização do Cartão Tesouro Português, excepto nos casos em que as entidades adjudicantes sejam serviços e fundos autónomos que disponham da possibilidade de efectuarem pagamentos através da Internet por meio de uma conta provisionada”, esclarece.

Em 22 de Março, o Conselho de Ministros aprovou o decreto-lei para que a Administração Pública passe a poder comprar viagens e alojamento através da Internet, tendo o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, explicado que “a grande alteração é a possibilidade de aquisição de viagens através da internet, obtendo o melhor preço possível e com isso tendo uma despesa pública mais eficiente”.

“Trata-se de possibilitar que a Administração Pública compre, por um preço menor, do que compra neste momento as viagens”, defendeu.

De acordo com o governante, "a Administração Pública não podia, salvo raras excepções, aceder à compra de viagens pela Internet como qualquer um o faz”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

APECATE marca 7º Congresso para a ilha do Faial, Açores

18-09-2018 (19h28)

A ilha do Faial, no grupo central dos Açores, vai sediar o 7º Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), entre 30 de Janeiro e 1 de Fevereiro de 2019.

Travelport e Etihad Airways assinam novo acordo

18-09-2018 (16h30)

A Travelport assinou um novo acordo “multianual” com a companhia de aviação Etihad Airways, que possibilita à transportadora continuar a comercializar a sua oferta através das soluções da empresa de tecnologia.

Bernardo Marquez é o novo director-geral da Viagens El Corte Inglés em Portugal

18-09-2018 (13h13)

A Viagens El Corte Inglés nomeou para o cargo de director-geral em Portugal Bernardo Marquez, um profissional com mais de 20 anos na empresa, e que já tinha estado em Portugal, entre 2001 e 2006, na área de Vendas, Produto e Marketing.

Barceló procura compradores para a Ávoris

17-09-2018 (13h41)

O Grupo Barceló está a procurar compradores para a Ávoris Reinventing Travel, a sua divisão de organização e comercialização de viagens, com marcas como B the travel brand, Jolidey ou Orbest, que avaliou em 350 milhões de euros.

TUI compra startup tecnológica italiana Musement

17-09-2018 (12h39)

O Grupo TUI comprou a startup tecnológica italiana Musement, especializada no negócio da venda de excursões, passeios e actividades, com oferta em cerca de 1.100 cidades.