Guilherme Paulus pede afastamento temporário do comando da CVC

06-03-2018 (16h39)

Guilherme Paulus, fundador e presidente do Conselho de Administração da CVC, pediu afastamento temporário do comando da empresa para apuração de notícias veiculadas na imprensa relacionadas com outra empresa onde tem participação.

O afastamento está relacionado com uma investigação da Polícia Federal sobre a CVCTur, designada “Operação Descarte”, que procura apurar um esquema de lavagem de dinheiro, escreve o “Panrotas”, parceiro editorial do PressTUR no Brasil (para ler a notícia original clique aqui).

Ainda não foram divulgadas mais informações sobre o caso e qual a suposta participação da CVCTur neste processo, acrescenta o jornal.

Guilherme Paulus nomeou Silvio José Genesini Junior, vice-presidente do Conselho de Administração, para representá-lo durante o afastamento, uma vez que irá ausentar-se das reuniões do Conselho.

Silvio Genesini Junior representará Guilherme Paulus “até que sejam concluídos os esclarecimentos”, sublinha uma invormação da CVC, maior operador turístico da América Latina.

 

Clique para mais notícias: CVC

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Plataforma da Solférias já permite reservar ‘fare families’ (com vídeo)

12-11-2018 (16h03)

O operador turístico Solférias anunciou que passou a ter na sua plataforma uma funcionalidade que permite a reserva ‘fare families' em programas com voos, possibilitando aos agentes de viagens oferecer mais opções aos seus clientes.

Soltrópico dá formação sobre os Emirados Árabes Unidos

12-11-2018 (12h56)

O operador turístico Soltrópico está a anunciar uma formação sobre os Emirados Árabes Unidos a decorrer no dia 14 de Novembro.

Agências de viagens europeias acusam IATA de prepotência

09-11-2018 (12h43)

A ECTAA, organização que reúne as associações de agências de viagens e operadores turísticos europeus, acusou a IATA, associação mundial de companhias de aviação, de "unilateralmente" pôr em causa aspectos importantes da regulação da sua relação comercial.

Reservas em GDS abrandam fortemente no terceiro trimestre, Amadeus

07-11-2018 (17h50)

As reservas de voos por agências de viagens através dos GDS (sistemas globais de distribuição) passaram de um crescimento médio em 4,3% no primeiro semestre para apenas 1,7% no terceiro trimestre, revelou hoje a Amadeus IT, que atribui o abrandamento, entre outros factores, ao impacto de "estratégia adoptadas por algumas companhias de aviação" na Europa Ocidental, sua maior região.

Agências e operadores turísticos estão “relativamente confortáveis”, Pedro Gordon, GEA

05-11-2018 (18h42)

“A nível de comissões acho que o mercado está mais ou menos bem regulado neste momento”, assumiu Pedro Gordon, director-geral da GEA, maior rede portuguesa de agências de viagens em número de lojas, ao pronunciar-se sobre a remuneração das agências pelas vendas de pacotes de operadores turísticos, o seu maior segmento de actividade.