Globalis é a nova agência de Fátima Silva em parceria com brasileiros da MMT Gapnet

27-02-2015 (15h18)

Grupo vai chegar a Angola e seguidamente a Moçambique

Fátima Silva, que dirigia o negócio CWT Carlson Wagonlit Travel na ex-ES Viagens actual Springwater Turismo, já está de novo no mercado, com um novo projecto empresarial, a Globalis Viagens e Eventos Corporativos, em parceria com a área de negócios corporate do grupo brasileiro MMT Gapnet.



Presente ontem na BTL, Fátima Silva, directora geral da empresa em Portugal, acompanhada por Jaime Ribeiro, director financeiro, avançou ao PressTUR que a subsidiária portuguesa já está em actividade e a sua constituição enquadra-se no “projecto de expansão da Globalis, que estava só no Brasil, com sede em São Paulo”.
“Abrimos em Portugal, vamos abrir também agora nos EUA com a marca Globalis, no início de 2016 abrimos em Angola e no final de 2016 em Moçambique. O nosso projecto é estar em quatro continentes e mais à frente também na Ásia”, avançou.
A Globalis apresenta-se no seu website como uma agência de viagens corporativa que propõe “opções diferenciadas a consumidores que buscam economia, flexibilidade e uma equipe experiente e atenciosa”.
“A agência foi baseada em um modelo de negócios que disponibiliza aos gestores de viagens corporativas inteligência nas solicitações, proporcionando liberdade de compra ao usuário, com gestão centralizada. Por isso, a empresa economiza de forma significativa nas compras, de maneira controlada, oferecendo ainda um relatório de indicadores que possibilitam melhorias constantes”, acrescenta a informação, que destaca ainda que a sua liderança é constituída por pessoas “com mais de 20 anos no mercado das viagens corporativas”.
Um dos destaques do website é que a Globalis conta “com um software totalmente customizado para atender a todas as necessidades de cada empresa: o GSB – Globalis Self-Booking”, com base no GDS Sabre, líder no mercado brasileiro.
Fontes do mercado já tinham avançado ao PressTUR, em inícios de Dezembro, que Fátima Silva saíra da Springwater Turismo e estava a preparar um novo projecto empresarial em parceira com um grupo brasileiro.
A saída de Fátima Silva foi então confirmada por Mário Machado, COO da Springwater Turismo, que também avançou que iria assumir a direcção da CWT (para ver mais clique aqui).  
Uma consulta ao RNAVT da Globalis Globalis Viagens e Eventos Corporativos revela que a designação da empresa é Viagens Expansão - Viagens e Eventos Corporativos.
A Viagens Expansão foi constituída como sociedade por quotas com o Capital Social de 90 mil euros, detidos em 51% pela Globalis Viagens e Turismo, com sede em São Paulo, e em 49% por Fátima Silva

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias leva às Maldivas agentes de viagens que mais venderem o destino

20-02-2019 (14h02)

O operador turístico Solférias anunciou que vai oferecer oito lugares numa viagem de familiarização (fam trip) às Maldivas às oito agências de viagens que mais venderem os seus programas para este destino.

Potenciais compradores da Travelport perspectivam crescimento mais agressivo

19-02-2019 (17h21)

Impulsionar a indústria da distribuição de viagens para uma espécie de “versão 2.0”, significando ter um crescimento mais agressivo, é a perspectiva apontada por Frank Baker, co-fundador do Siris Capital Group, uma das sociedades de investimento que tem em curso uma proposta de aquisição da Travelport apoiada pela administração da companhia.

Sem charters semanais para Punta Cana, turismo português para a Dominicana cai 55%

19-02-2019 (16h29)

Portugal foi o quarto país europeu com a maior quebra de turistas na Dominicana este Janeiro, reflectindo a inexistência de voos semanais para Punta Cana, ao contrário do ano passado, que foi o primeiro desde 2011 em que os operadores turísticos tiveram voos mesmo em época baixa.

Carlson Wagonlit Travel passa a ser só CWT

19-02-2019 (16h16)

A Carlson Wagonlit Travel, uma das maiores agências de viagens corporate do mundo, presente em Portugal associada à Springwater Turismo, anunciou uma mudança de designação oficial para CWT, que era já a sigla mais utilizada para a designar, embora não assumida oficialmente.

Springwater vai finalmente apostar na “aproximação/integração” Geostar - Top Atlântico

15-02-2019 (16h35)

O grupo espanhol Wamos, do fundo suíço Springwater, vai avançar finalmente para a “aproximação/integração” das suas redes em Portugal, a Top Atlântico comprada ao antigo GES e a Geostar comprada ao grupo Sonae em 2015.