Crescimento económico do país depende de “um turismo forte e competitivo”, CTP

17-11-2019 (22h51)

“Sem um turismo forte e competitivo não vamos ter crescimento económico, não vai haver redução do desemprego e não há criação de riqueza como tivemos nestes últimos quatro anos com a grande participação do turismo”, afirmou o presidente da Confederação do Turismo de Portugal.

“E nesse sentido, é nossa opinião de que o Governo deve retribuir ao turismo aquilo que ele tem feito por Portugal. Por duas razões muito simples: a primeira, porque o turismo merece e a segunda, o país agradece”, afirmou Francisco Calheiros, que falava este Sábado na cerimónia de encerramento do 45º Congresso da APAVT, que decorreu entre 14 e 17 de Novembro no Funchal.

Ao avaliar o desempenho do sector este ano, o presidente da CTP destacou que “estamos num fim de ciclo de um grande crescimento, [mas] não entrámos num ciclo de quebra. (...) A seguir a estar bastantes anos a crescer a dois dígitos é perfeitamente normal estarmos agora a fazer um ciclo em que estamos a crescer a um dígito”.

Contudo, “não devemos esquecer o que aconteceu em 2018 e 2019”, designadamente as quebras nas chegadas de turistas dos dois principais mercados emissores, o Reino Unido e a Alemanha.

Ainda assim “o país cresceu e conseguimos substituir quer os alemães, quer os ingleses por turistas que até nos interessam mais por duas razões: têm uma estadia maior e gastam mais. Estamos a falar de canadianos, americanos, brasileiros, chineses e coreanos. Nesse sentido estamos de parabéns”, afirmou Francisco Calheiros.

Para os próximos anos, o presidente da CTP prevê “uma legislatura mais difícil do que aquela que passámos”, onde os principais desafios para o turismo estão relacionados com os transportes e acessibilidades, os recursos humanos e a fiscalidade: “não é mais possível continuarmos com este índice de fiscalidade, não podemos continuar a ter eventos em Vigo 23% mais baratos que em Elvas”.

Sobre a fiscalidade, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, afirmou na abertura do Congresso da APAVT que pretende conseguir “um sistema fiscal mais justo que possa potenciar maior investimento” (clique para ler: Secretária de Estado do Turismo vai trabalhar para um sistema fiscal mais justo).

 

O PressTUR viajou a convite da APAVT

 

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: APAVT

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Líderes das associações europeias de agências de viagens reúnem-se em Ras Al Khaimah

10-12-2019 (16h57)

A reunião semestral da Confederação Europeia das Associações de Agências de Viagens e Operadores Turísticos (ECTAA), que a APAVT integra, está a decorrer em Ras Al Khaimah, com a presença de cerca de 45 líderes associativos.

TAAG junta operadores e parceiros para jantar de Natal em Lisboa

06-12-2019 (11h44)

A companhia de aviação angolana TAAG juntou operadores turísticos e outros parceiros esta quinta-feira em Lisboa, para um jantar de Natal que encerrou com uma actuação do novo embaixador da companhia, o cantor Matias Damásio.

Ultratur promove campanha de "chuva de prendas" pelo terceiro ano consecutivo

05-12-2019 (12h36)

A agência de viagens Ultratur, que disponibiliza serviço online de reservas e emissão de passagens aéreas e de Departamento de Incoming a outras agências, vai oferecer 40 prendas a 40 agências de viagens.

TAP recupera vendas nas agências corporates brasileiras via tarifa média

04-12-2019 (16h56)

A TAP teve um aumento em 18,7% da tarifa média dos bilhetes vendidos através das agências corporate brasileiras no terceiro trimestre, o que lhe permitiu ter um aumento em 6,6% da receita deste segmento de mercado ainda que com mais uma queda do número de bilhetes vendidos.

Roadshow da Lusanova visita 15 cidades no próximo ano

03-12-2019 (17h22)

O roadshow do operador turístico Lusanova, para apresentação de programas aos agentes de viagens, vai percorrer 15 cidades portuguesas entre 17 de Fevereiro e 26 de Março do próximo ano.

Noticias mais lidas