ATA alerta associados para “risco de falência” do operador turístico russo Natalie Tours

05-07-2018 (14h11)

A Associação Turismo do Algarve (ATA) está a alertar os seus associados para "risco de falência" do operador turístico russo Natalie Tours, que já foi um dos mais importantes para Portugal e Espanha.

Uma informação da ATA aos associados a que o PressTUR teve acesso diz que o operador Natalie Tours “atravessa dificuldades nos destinos onde possui operações charter e neste sentido há risco de falência”.

A Natalie Tours foi “no passado um dos principais TO’s do mercado” e “atravessou um período de crise entre 2014-2016, no qual esteve prestes a fechar”.

Nesse contexto, acrescenta a informação da ATA, a delegação do Turismo de Portugal na Rússia “recomenda prudência”.

Na mesma comunicação, a ATA informa os associados que a DSBW Tours, outro operador turístico russo, declarou falência esta terça-feira, dia 3 de Julho.

O portal de notícias de turismo espanhol “Preferente” noticiou ontem que o operador Natalie Tours acabou por ter que suspender na sexta-feira os seus charters para Barcelona, Rimini, Catânia, Nápoles, Antalya e Heraklion.

A notícia, que cita o director do operador, Vladimir Vorobiov, em declarações a uma emissora russa, diz que desde 30 de Junho que o Natalie Tours tem reduzido progressivamente a sua operação, mas sempre prometendo ressarcir os clientes ou recolocá-los em programas de outros operadores.

Hoje o “Preferente” avança que a situação está a provocar problemas a milhares de viajantes e deixará dívidas de dezenas de milhões de euros.

O problema terá começado há cerca de uma semana, com impacto sobretudo na Turquia, particularmente em Antalya, quando o operador suspendeu operações charter.

Além da Turquia, o portal destaca que o operador tem grande presença na Catalunha, a região espanhola mais afectada pela situação, e também na Grécia, em Rimini, Catânia, Costa del Sol e Maiorca. Estes são os destinos mais afectados, embora a lista seja superior, acrescenta a notícia.

Um dos motivos para a situação é o sucesso da selecção russa no Mundial de Futebol, disse o director da Natalie Tours, afirmando que as vendas de viagens para turistas russos caíram a pique desde que a equipa começou a obter resultados positivos.

Outra razão apontada por Vladimir Vorobiev é a desvalorização do rublo, que se deve à situação económica do país e dificulta a actividade turística.

O executivo afirmou que desde há umas semanas que a empresa enfrenta um problema de liquidez, que conduziu a um atraso nos pagamentos aos clientes e resultou numa dívida que ascende a “vários milhões de euros”.

A empresa está a procurar investidores e, segundo Vladimir Vorobiev, pode vender até 100% do capital. O director do operador, continua o “Preferente”, disse que está a negociar com investidores dos Emirados Árabes Unidos e da Rússia, mas que não chegou a bom porto porque o mercado está muito complicado.

A notícia revela que há vários clientes da Natalie Tours em toda a Europa que estão a pedir ao operador turístico que se encarregue dos gastos, ao que a empresa está a responder que os viajantes devem pagar e serão depois reembolsados.

 

Ver também:

Operador turístico russo DSBW Tours declara falência

 

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Plataforma da Solférias já permite reservar ‘fare families’ (com vídeo)

12-11-2018 (16h03)

O operador turístico Solférias anunciou que passou a ter na sua plataforma uma funcionalidade que permite a reserva ‘fare families' em programas com voos, possibilitando aos agentes de viagens oferecer mais opções aos seus clientes.

Soltrópico dá formação sobre os Emirados Árabes Unidos

12-11-2018 (12h56)

O operador turístico Soltrópico está a anunciar uma formação sobre os Emirados Árabes Unidos a decorrer no dia 14 de Novembro.

Agências de viagens europeias acusam IATA de prepotência

09-11-2018 (12h43)

A ECTAA, organização que reúne as associações de agências de viagens e operadores turísticos europeus, acusou a IATA, associação mundial de companhias de aviação, de "unilateralmente" pôr em causa aspectos importantes da regulação da sua relação comercial.

Reservas em GDS abrandam fortemente no terceiro trimestre, Amadeus

07-11-2018 (17h50)

As reservas de voos por agências de viagens através dos GDS (sistemas globais de distribuição) passaram de um crescimento médio em 4,3% no primeiro semestre para apenas 1,7% no terceiro trimestre, revelou hoje a Amadeus IT, que atribui o abrandamento, entre outros factores, ao impacto de "estratégia adoptadas por algumas companhias de aviação" na Europa Ocidental, sua maior região.

Agências e operadores turísticos estão “relativamente confortáveis”, Pedro Gordon, GEA

05-11-2018 (18h42)

“A nível de comissões acho que o mercado está mais ou menos bem regulado neste momento”, assumiu Pedro Gordon, director-geral da GEA, maior rede portuguesa de agências de viagens em número de lojas, ao pronunciar-se sobre a remuneração das agências pelas vendas de pacotes de operadores turísticos, o seu maior segmento de actividade.